A ditadura chinesa que a esquerda adora

A China, que vai superar rapidamente os Estados Unidos, que vai ser o maior país do mundo ,que vai ser a maior força militar do planeta, a China esperança da esquerda que deseja ver os USA humilhados, comendo o pó, está com dificuldades em Xinjiang, sua província no norte-ocidental. Como? Sim, os separatistas uigures aprontaram mais uma, morreram 19 pessoas, e as investigações chinesas indicaram que os líderes do grupo responsável pelo atentado foram treinados para fabricar explosivos e armas de fogo em campos do Movimento  Islâmico Turquestão do Leste, localizados no Paquistão, um dos países que têm fronteira com Xinjiang. (vejam o tamanho da província de Xinjiang no mapa acima). Sim, eles querem independência, querem se ver livres dos chinêses, e quando a China se democratizar vai ser dificil segura-los. E quando a China vai ser democrática ? Boa pergunta para os esquerdistas. Melhor ainda: A esquerda quer ver a China democratizada ? Claro que não. Sem ditadura o país perde a sua força, perde território, tem que pagar salários decentes, tem que enfrentar a previdência social, com os inativos e as pensões, talvez perca o Tibet porque a pressão mundial vai ser IMENSA.  Lembrem-se que os reis do mundo como os atores hollyoodianos, músicos pops, e outras figuras artísticas tem como hobby gostar do antigo misterioso país,e o Dalai Lama, é o  deus vivo, não se esqueçam. Todos vão exigir a sua volta ao Tibet – nem que seja dentro de um caixão mortuário – e como a China democrática vai impedir ? E se ele volta, a independência vai ser imediatamente negociada. Não, a esquerda quer que se eternize a ditadura porque sem ela a China perde muito. É um adeus ao delírio de que possa ultrapassar os Estados Unidos. Nem amanhã e nem nunca. E quase ia me esquecendo: Como vai ficar o hospício chamado Coréia do Norte? Os norte-coreanos contam com a China para tudo, é o irmão grandão que está alí para falar por eles. Alguns podem até dizer que é perigoso a Coréia entrar em parafuso e fazer uma loucura, mas as maiores chances são as de que ao se ver desamparada, fique cada vez mais docil, e a turma dos Kims acabe desaparecendo, e o país entre em negociações com a Coréia do Sul para a reunificação.

A última novidade sobre a ditadura chinesa é que eles colocaram os seus hackers para invadirem oito entidades na Coréia do Sul, o Departamento de Energia dos EUA, e um orgão que representa os países do Sudeste Asiático. Em alguns lugares a invasão durou mais de dois anos. Pouco depois descobriram-se quebra de códigos com consequência ainda mais graves. A empresa de segurança para esses casos, a Mc Afee, não diz quem foram os criminosos apenas se refere ao roubo: “está claro, a partir dessa invasão, que estamos diante de uma transferência em massa de riqueza, segredos comerciais e propriedade intelectual do Ocidente”. Por enquanto já foram detectados 14 países invadidos pelos hackers chinêses. Empresas de construção, aço, energia, tecnologia e agências de notícias também foram invadidas. Dados diplomáticos, políticos e militares foram transferidos para a China. Foram roubados planos militares, e designs de produtos altamente sofisticados. Mas, por que eu, de uma hora para a outra, estou colocando que foram os chinêses os autores dessa façanha ? Muito simples: Quem mais poderia ser ????? O vendedor de verduras da esquina responderia na bucha. Nem é preciso dizer que os especialistas apontaram a China como o suspeito número um. Enganar, falsificar, imitar, se apropriar sem pagar (roubar) não possuir o menor sentido ético, essas são as características flagrantes do governo chinês. Pois é, vai ser  a China, com toda essa autoridade moral, que nos sonhos, delírios, da esquerda, irá substituir os Estados Unidos. E a essa turma espera ansiosa que os larápios ocupem o mais depressa possivel o lugar que eles, doentiamente, pensam que já é deles, dos chinos violentos e sebosos, deixando para trás-  e que seja esquecido bem depressa – o presente infame, obrigado que somos a viver sob a bota americana.

PARA  MAIORES esclarecimentos sobre o problema em Xinjiang, e sobre a China, em geral, clicar em cima dos títulos dos meus artigos:  Os uigures e eu ,   Cinco anos na China , Partido Comunista mantém despotismo em Xinjiang (Rebiya Kadeer) – comentário do blog e fotos e Pequena entrevista de Kissinger- (comentada pelo blog)


                                                      

13 agosto, 2011 às 19:23

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *