A comédia dos erros- charges

Cometendo mais um erro Obama resolveu dizer que a relação com a Inglaterra é “essencial”, ao invés do “especial”, empregado constantemente no governo Bush. O neo-irlandês resolveu inovar, ser criativo. Ora, “essencial” aplica-se  tambem em relação à China, Rússia, Alemanha e muita gente mais. O que fazia a diferença com a Inglaterra era justamente o ESPECIAL. Muito bom que a rainha Elizabeth tenha olhado bem para a cara dele quando fazia seu discurso e disse que os dois países tinham uma relação… especial! Mais tarde Obama percebeu que dera um fora, e desistiu do “essencial” , mas para guardar as aparências resolveu usar as duas palavras.  No início de seu governo parecia muito claro que o sujeito que não sabe de nada iria colocar na geladeira o relacionamento entre os dois países, tentando ser diferente de Bush  e sua estreita ligação com Blair. Pela centésima vez percebeu que não era possível executar o que pensara durante a campanha presidencial.

E a esquerda resolveu chamar a revolta árabe contra seus dirigentes despóticos como “Primavera árabe” . Uma gracinha. Pegaram emprestado a expressão que caracterizou os trágicos dias quando a Thecoslováquia em 1968 tentou um pouco de independência em relação à URSS, até que chegassem os tanques russos e pusessem os thecos no seu devido lugar. Foi a chamada Primavera de Praga. Essa “primavera árabe ” pode , ao contrário do que pensam os liberais, ser péssima para nós porque ninguém sabe o que vem depois  dos ditadores. Que tal a hipótese de governos fundamentalistas, isto é, regidos pelas leis do Corão?  Mas, os esquerdinhas não estão nem aí.

E o primeiro ministro israelense foi estrondosamente aplaudido no Congresso americano quando disse que Israel jamais voltará às perigosas fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, (1967). Quem conhece Israel sabe que seria criminoso, por exemplo, entregar para a Síria as colinas de Golan. São umas montanhas, e lá embaixo está Israel. Os sírios tinham uma posição extraordinariamente favorável para bombardear os israelenses, que viviam olhando para cima, esperando o que viria de lá. Êta Obama! Não sabe nada de história contemporânea. (entrou por quota (cota?) no colégio ?). Sua proposta para a paz entre israelenses e palestinos é uma piada. Como eu disse anteriormente, exigir que o Hamas abandone o terrorismo e aceite a liderança do Fatah deve ser brincadeira. Agora mesmo, por esses dias, Israel teve uma chuva de foguetes enviados pelos carinhas que nem sequer reconhecem o direito dos israelenses existirem.

E a CNN venera, adora, é macaca de auditório de Obama. Seu noticiário é um modelo de escandalosa preferência por tudo que seja liberal. Em suma: mentem adoidado. A BBC, no mesmo caminho, chegou a ser advertida, no governo Blair, para ao menos guardar as aparências de que é imparcial. Quem não tem a FOX está por fora, e ponto final.

NB: estou escrevendo da África do Sul, e erros ortográficos devem-se ao teclado dos computadores.

26 maio, 2011 às 05:11

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *