A esquerda americana e o ódio por Sarah Palin

Carta para um brasileiro que apoia os american liberals e não suporta Sarah Palin

Acredito que estamos vivendo um momento especial em que os scholars passaram a achar que 2+2=5,  ou, seja, que a realidade é mais sofisticada do que se apresenta para nós, pobres semi-alfabetizados . Simplificando, e para seu desagrado: é melhor uma Sarah Palin bombardeando o Iran, a Síria, o Afeganistão, e não se importanto com as baixas civis porque sua mente é vazia do “processo sofisticado” e enxerga que estamos com uma espada de Dâmocles sob nossas cabeças ( e essa espada vai ser baixada se não agirmos), do que um luminar de Harvard que está cheio de intelectualismos que impedem que veja as coisas como elas são. Eu não quero bombas atômicas de bolso e bombas bacteriológicas explodindo nos Estados Unidos e na Europa. Agora falando bem sério: Considere que eu não sou louco, que tenho uma razoável formação acadêmica para os niveis brasileiros, que conheço lugares perigosos onde a história está sendo feita e nos quais nenhum dos intelectuais com os quais nos correspondemos têm coragem de colocar os pés. Por isso me imagino bem informado. Pois bem, eu prefiro essa moça que é muito mais confiável para o drama que estamos vivendo do que Obama, que nem alcançou os altos padrões que vocês, os altamente escolarizados, esperavam dele. Além do mais desmoralizou-se por não cumprir suas promessas absurdas, por mostrar-se fraco e sem liderança no episódio do déficit, e por ser desonesto em suas referências à administração Bush. Está correndo o risco de perder o seu segundo mandato.Sarah Palin desconhece mecanismos importantes dentro Estado americano, mas isso aprende-se rapidamente. Lembre-se Joe Biden é um homem que não consegue andar e mascar chicletes ao mesmo tempo, e no entanto é o vice-presidente, podendo exercer a presidência de uma hora para a outra. Sem a menor duvida eu prefiro um presidente caipira com sólidos valores republicanos do que um liberal de Harvard.
Qualquer um de nós dois poderia ser presidente do Brasil. Tanto você quanto eu estamos capacitados para isso . Não concorda ? E nem fomos governador de estado, o que já nos deixa em certa desvantagem com relação à moça. Mas, diria você, estamos tratando da maior potência do mundo e eu tenho medo dos dedinhos dela apertando os botões da bomba atômica. Deixe disso, ao seu lado estarão pessoas muito mais inteligentes do que nós dois juntos somados.  
Ficar martelando na ignorância de Sarah Palin é bobagem, não se trata disso. O importante é comparar as ignorâncias: a dela e a dos liberais. Ela não sabe que a Moldávia existe, mas vai reagir se o país for atacado.Os liberais podem até saber origem da língua que eles falam, mas não sabem o que fazer se a Russia entrar pelo país adentro, ou não consideram importante perde-la, o que para mim é ignorância geo-política. Esse é o nosso ponto de discordância: O que é mais importante para cada um de nós. Você poderia deixar a Moldávia de lado a troco da paz, o que estaria mais próximo de uma política dos liberais. Para mim seria a paz de Munich. A tendência liberal é a da incrivel capitulação no Vietnam, covardia do Clinton nas várias oportunidades que teve para matar o Osama, não haver colocado as tropas no solo na guerra da Bósnia e desta maneira condenando à morte milhares de bosnios. Os liberais não gostam dos Estados Unidos, como eu já comentei em vários e vários artigos. Esperam por um outro país que ainda não foi construído. Obama pensou que fosse realizar esse sonho, julgou-se extraordinariamente competente para dar o impulso que levaria os Estados Unidos para um welfare state, um estado enorme, jogando fora a individualidade e os valores que fizeram os USA se tornarem o maior país do mundo, a maior democracia de todos os tempos. Parece que fracassou, não? Mesmo se for reeleito o ímpeto se foi, o povo mostrou que não gosta da ideía. Então como poderia ser reeleito ? Porque conta incondicionalmente com os votos dos negros e dos hispânicos. Os primeiros votam por vingança, e os segundos na esperança de uma demagógica, criminosa anistia para os ilegais.
 
Outro ponto que é muito desprezado porque parece raciocínio simplório-simplista: Quem os terroristas preferem para a presidência dos USA em 2012 ? Obama-Biden, ou uma chapa Conservadora qualquer que ela seja ? Tenha certeza que a turma da Al Qaeda, que foi caçada dia e noite por Bush, deve ter rido ( riso amargo) do discurso desonesto de Obama quando atribuiu a ele mesmo o mérito de haver matado o chefe da turma. Obama disse que no seu governo a CIA tinha como prioridade número um achar o bandido. Foi muita cara de pau. Essa prioridade foi decidida no 11 de setembro de 2001 . Repito: Quem os terroristas preferem ? Já que estamos em guerra com eles não parece a você que este é um ponto importantíssimo, interessantíssimo, a ser considerado ? Quem o Putin prefere ? Quem a China prefere ? Quem a Coreia do Norte prefere ? Todos esses países vão ficar mais inibidos no seu ímpeto guerreiro com os conservadores, ou com os reis da “razão”, os reis do diálogo ?
Óbviamente sei que a disposição, a coragem para a guerra, não é o único fator que conta para a escolha de um presidente. A abordagem da economia, uma visão global das necessidades americanas são mais do que importantes, mas o problema é que também aqui os Liberais fazem tudo errado. O exemplo de Obama é contundente. Ele parecia ser o messias liberal,o homem que transformaria os Estados Unidos, e no entanto errou tudo, meteu os pés pelas mãos na economia, cometeu erros primários na política externa quando saiu pedindo desculpas ao mundo pelo que seria o passado terrivel do seu país, errou em Honduras, errou no Brasil, errou quando cedeu de mão beijada para Putin o tremendo escudo defensivo-ofensivo que Bush projetou para ser construído na Polônia, que liquidava com qualquer pretensão russa de voltar a dar murros na mesa. Esse episódio em particular todo mundo já esqueceu. O que a Rússia deu em contra-partida foi algo tão inexpressivo que eu até não me lembro mais. Ver meus artigos clicando em cima do título em vermelho:  Obama. e 
Pequena entrevista de Kissinger – (comentada pelo blog) .Putin deve adora-lo e torcer pela sua reeleição. Obama só conseguiu acertar quando repetiu tudo o que condenava em Bush.
 
Acredito que os “ignorantes” americanos (em principio os Republicanos) têm uma perspectiva de mundo real muito mais afilada que os liberais, cevada aquela perspectiva em uma tradição de hard work. E nesses tempos duros, aquilo de que mais se precisa e justamente, uma visão pé -no-chão, sem desvarios academicistas, que leve em consideração o caráter barbaro, anticivilizacional de algumas das contraparte da política internacional.
.
Tudo que vem da parte dos Liberais com respeito às ignorantes como Sarah Palin, ou até mesmo na menos ignorante Michele Backman, é odioso, manipulado, repleto de insultos, e quanto aos artigos, parecem documentos da Inquisição. A intenção é a de um hino de amor ao intelecto revoltado contra as trevas. No fundo, uma clara herança do fascismo esquerdista que se estende entre os liberais. E sem dúvida, quando chegar a época das eleições, e se por acaso Sarah Palin for candidata, o que é bastante improvavel, vai ser gasta a maior energia para mostrar o perigo que corremos com uma ignorante belicosa, desesperada para apertar o botão que dispara o foguete com a bomba atômica.Eu me lembro de um artigo da Newsweek em 2008 (tudo vai ser reeditado em 2012) que destila ódio contra a gata. Grita em protesto por uma “ignorante patética” haver chegado ao ponto em que chegou. O indignado, furioso dono do artigo, não aceita o fato de que isso pode acontecer em uma democracia. Ele fica pasmo com o fato de que uma elite tão bem preparada, tão ciosa de suas qualidades possa ser confrontada com uma maldita dona de casa que não sabe onde fica o país Georgia. O artigo diz coisas como “o NYTimes considerou absurdo” como se esse jornal extravagante para dezenas de milhões de americanos, a bíblia dos liberais, estivesse acima do bem e do mal.
Outro problema com os acadêmicos liberais é que Sarah é muito religiosa. Isso é insuportavel. A crítica á religião, sempre feita de uma forma inadequada, indelicada, arrogante, totalitária. Desconhece completamente o que está se passando no mundo da ciência do século XXI. Desconhece o fato de que a diferença de número entre a elite de cientistas, ateus e religiosos, é mínima, com os ateus sendo 45%, os que acreditam em Deus 40% e os que não sabem 15% . O maior biólogo do mundo, o Diretor do Projeto Genoma, Francis Collins, é cristão, e acredita que Jesus é filho de Deus e veio ao mundo para nos salvar. Parece que Collins, como Reagan, é um fundamentalista cristão, o que para os liberais significa o máximo da ignorância e do perigo. Não é raro os Liberais compararem os fundamentalistas cristãos com os fundamentalistas islâmicos. Foi perguntado:  “O que diferencia essa gente dos proponentes islâmicos da Jihad?” Bom, isso é mesmo o cúmulo do passionalismo, se sobrepondo á razão (razão tão cara aos liberais) . O que diferencia é que os jihadistas tratam suas mulheres feito escravas, cortam os clíctoris das meninas com facas de cozinha (seis mil por dia), explodem carros bombas, matando gente inocente na promessa de irem para o sétimo céu deflorar virgens, e degolam pessoas em frente á televisão, enquanto “essa gente” é apenas classe média americana que acredita em Arca de Noé. Uma diferença muito significativa.
E o Tea Party, hein ? Foi acusado de terrorista no episodio do déficit, e seus membros chamados de jihadistas. Jihadistas! Contrariar um liberal é muito perigoso. Ele chuta a democracia com o maior descaro e o totalitarismo emerge com toda sua fúria. E jihad é uma palavra que eles detestam usar porque é claro, a culpa pela existência dos terroristas é nossa. Um ótimo exemplo foi a recusa em admitir que o major que promoveu o massacre em Fort Hood fosse um jihadista. Para os liberais ele estava apenas “estressado”. Clique em cima do título para ver o meu artigo onde conto o episódio com todo o rigor : Nós, os preconceituosos

Vamos esperar os novos insultos nas eleições de 2012.

3 agosto, 2011 às 02:06

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (2)

 

  1. Marco Balbi disse:

    Ótimo artigo, Cláudio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *