Luis Suárez, o gênio; A Felicidade ; Falam os generais (com meus comentários); Comentários; Charges

                                               A FELICIDADE
Img_24062014_001
Pilar Olivares/ Reuters   O holandês Van Persie corre atrás da filha Dina após treino no Rio
Esta é uma imagem maravilhosa , a própria felicidade

 

 

 

 

Agora vamos cair no mundo nojento da política brasileira:

 

 

 

 

 

 

Enviaram-me um manifesto do general Paulo Chagas- (vídeo acima). Dele já publiquei vários. Ele culpa os 3 ministros ( talvez para não alongar o pronunciamento), mas sabemos que a maioria do generalato está apática.

 

Poderíamos ser poupados dos elogios à excelência das FFAA. Esse aspecto é patriotada + passaporte para não ofender os colegas da ativa. Nossas forças estão péssimas, e nem poderia ser diferente. Podem ficar ótimas quando forem bolivarianas. O tom do general é ameaçador, o que é bom, mesmo perdendo um pouco de força porque está vindo de quem não para de escrever e escrever e escrever por muitos anos. Pede paciência, diz que os militares tem esposas, filhos e parentes civis ( o que foi interessante, bastante inteligente), pede que não sejam insultados (também significativo) , ” diz que é bom se preparar porque o tranco vai ser forte”,  uma afirmação em que poucos acreditam, embora a esperança seja a última que morre.  Os bofetões que os milicos recebem estão cada vez menos espaçados, eu diria que são semanais. Colocar as tropas nas ruas é um último recurso, e sabemos que existe uma introdução que são os murros na mesa, as ameaças do tipo ” os quarteis estão reclamando atitudes de seus chefes” e assim por diante. Possivelmente seriam suficientes para espantar o governo e deveriam estar na ordem do dia. Tivemos um bom exemplo no governo Lula, quando os ministros ameaçaram renunciar (tremenda insubordinação), se o PDH (?) fosse aprovado. Foi assunto em meu blog. Neste momento em que estamos perto dos soviets , censura da imprensa, cubanos, corrupção além da imaginação, é um péssimo sinal que ao invés de recrudescerem, os milicos tenham preferido o silêncio. O tal do PDH, que Lula apavorado disse que havia assinado sem ler, é brincadeira de criança perto do que estamos vivendo. Humilhações e mais humilhações, chegando ao cúmulo de velhos oficiais da reserva terem sido praticamente agredidos em frente do Clube Militar. Perguntei para um general porque o Clube não havia chamado a PE para dar uma tremenda surra nos baderneiros. A resposta foi pífia, sem sentido, constrangedora.  Muito tempo depois fico sabendo que os velhos coronéis processaram os bandidos,  usando, acreditem,  o “Estatuto do Ancião “.

 

O que nos  deprime é que o tempo vai passando, a máquina estatal vai ficando cada vez mais forte, o golpe branco está se escancarando. A ignorância dos fatos históricos por parte principalmente dos políticos aliados do PT é digna de menção. Os espertalhões do PMDB, e outros aliados, definitivamente não sabem nada a respeito da “grande pintura”. Pensam controlar os petistas na politicagem. Confundem a mediocridade do PT com sua própria mediocridade sem saber que aqueles possuem algo a mais: a  determinação de mudar o regime. Não acreditam que isso seja possível. De fato, só pensam em roubar junto com o governo. Vão acordar, como de resto toda a nação, quando descobrirem que depois de 20 anos de governos petistas os militares adotaram o bolivarianismo. Para os oficiais subalternos, tenentes e capitães, a mudança virá bem antes. Certamente esses fisiológicos famosos não terão que devolver nenhum centavo. Sentindo-se desconfortáveis, questionados, talvez ameaçados neste novo país poderão ir gozar a vida lá fora.

 

Assim que eu for a Brasilia espero estar com o Bolsonaro. O que mais interessa em todo o drama que estamos vivendo é a situação nas Escolas Militares. Espero que ele esteja informado se está sendo aplicada a Portaria 1.874-A de 8 de julho de 2011, mas não vai ser surpresa nenhuma se souber tanto quanto nós, já que em todos esses anos apenas o Jânio de Freitas tocou no assunto, pedindo militares “democráticos”.

 

Não existe nenhum az na manga, nem “um momento certo” como o general insiste em nos fazer acreditar. Quanto mais tempo esperarem calados -porque tem medo da reação popular – maior será a necessidade da radicalização, maior o perigo da guerra civil a que ele se referiu. A hora de começarem a dar declarações, se intrometendo na vida política, está se esgotando.

 

-.-..-.-.-.-.-..—.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.

 

 

Por que um gênio do futebol, um rapaz milionário, ídolo de milhões, considerado um dos seis grandes jogadores de todo o planeta, centro-avante de um dos maiores times do mundo, morde seus adversários ? Não estou criticando, de jeito nenhum, nem pensar, estou é achando interessantíssimo.  Em plena Copa do Mundo, esperança de seu país,  atuando soberbamente, resolve cravar os dentes no sujeito que, digamos, foi escolhido não se sabe muito bem porque, já que nem falta houve. E ele está acostumado a receber pontapés violentos durante as partidas. E o mais extraordinário é que mordeu pela terceira vez, tendo sido punido de forma exemplar nas duas primeiras. Simplesmente colocou o Uruguai fora da Copa. Já vi Luis Suárez ser entrevistado. É bem articulado, simpático. Por que ele morde ? Um jornal italiano disse que Suárez “precisa de ajuda”. O que ?? De “ajuda” precisamos nós, os medíocres, os sem talento, os pobres coitados. Um gênio no sentido amplo da palavra. 

Citando Baudelaire em “Flores do Mal”: as prostitutas e os perseguidos podem proporcionar prazeres muito seus que o vulgo jamais logrará entender”

 

Reinaldo Azevedo destilando ódio:

Suárez merece uma focinheira; como não dá, que seja a suspensão!

“……Ele também está suspenso de qualquer atividade profissional por quatro meses. É pouco! É a terceira vez que esse debiloide se comporta dessa maneira. Deveria ser banido do futebol e, quem sabe?, atado a uma coleira com focinheira.

Nossa, isso é que é ser um sujeito razoável, sereno, justo Banido do futebol ? Atado a uma coleira com focinheira ? Puxa !Será que o pavão não sabe que Pelé quebrou a perna de 2 jogadores: o alemão Kiesman e Procópio, do Cruzeiro ? NINGUÉM duvidou que foi proposital. As duas vitimas o acusaram. E Gerson quebrou a perna de três: Mauro, juvenil do Flamengo, De La Torre, peruano (lance combinado com Pelé de maneira sórdida ) , e Vaguinho, corintiano. 

 

 

 

 

 Recebi este artigo e meu comentário vem ao final.

Futebol, alegria, vaia e palavrões.

Ricardo Vélez-Rodríguez
É infantil a reação do PT em face das vaias e xingamentos de que foi objeto a presidente Dilma no Itaquerão, na abertura da Copa do Mundo de Futebol. Quem planta colhe. E o PT dedicou-se, ao longo destes últimos doze anos, a plantar desgoverno e desrespeito às instituições democráticas.

O que queriam os cardeais petralhas? Colher louros, depois de terem escarnecido a sociedade brasileira, se apropriando da máquina do Estado como se fosse bem de família, a fim de favorecer familiares, amigos e apaniguados?

O PT está colhendo o que plantou. Nem adianta afirmar, como diz Lula com cinismo, que a reação irada da população em face do “poste” que ele próprio colocou no cenário nacional, foi causada pela imprensa. Ou, como frisou um comunicador puxa-saco de cadeia esportiva internacional a serviço dos interesses petralhas, que a descompostura foi coisa de “classe média branca”.

Não. A sociedade brasileira, de cima até a base da pirâmide social, está cansada de tanta arrogância e de tamanhas incompetência e corrupção.

Diante da insatisfação popular, qual é a resposta do governo federal? Eis a sábia saída do Planalto: o Decreto 8243/14, ora em debate no Congresso Nacional, expedido pelo Executivo para implantar a ditadura gramsciana no Brasil, instaurando o esdrúxulo “Sistema Nacional de Participação Social”, que estabelece a forma com que nós, brasileiros, podemos participar ativamente na gestão do Estado. Como? Obedecendo caninamente às determinações do Partido dos Trabalhadores.

Como bem frisou o candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, trata-se de mais uma tentativa do “Partido Totalitário” para se perpetuar no poder. A tentativa de substituir a democracia representativa por uma “democracia popular” ou cooptativa, não é nova no cardápio de burrices constitucionais do PT.

Lembremos o malfadado Decreto No 7037 de 21 de dezembro de 2009, preparado pela então ministra Dilma e assinado por Lula, que estabelecia o Programa Nacional de Direitos Humanos”. À luz da denominada “Diretriz 1: Interação democrática entre Estado e sociedade civil como instrumento de fortalecimento da democracia participativa”, o decreto estabelecia praticamente uma ditadura chefiada pelo Executivo e intermediada pelos denominados “movimentos sociais”, deixando de fora o Legislativo (substituído pela consulta plebiscitária), e a própria Justiça (anulada pelos “tribunais populares”). Esse seria o passo anterior para uma escancarada “ditadura do proletariado”, nos moldes defendidos pelos comunistas.

A revisão da Lei de Anistia deveria ocorrer, certamente, por conta desses “tribunais populares”, no contexto de uma verdadeira aberração jurídica. Em artigo na época, escrevi: “O papel atribuído aos sindicatos e aos tais movimentos é hegemônico, segundo o texto do decreto, como se essas organizações fossem as únicas responsáveis pelas mudanças que consolidaram o exercício da democracia no Brasil, desde o fim do regime militar até os dias de hoje. Para a petralhada, a única versão de democracia que vale é a que Benjamin Constant de Rebecque chamava de democracia dos antigos, a exercitada na praça pública mediante plebiscito. Os constitucionalistas do PT desconhecem a democracia representativa das nações modernas. Ora, sem ela não há democracia. Daí a necessidade de aperfeiçoar, não de achincalhar o Congresso, como Lula e os petistas fazem”.

É necessário tirar o PT do poder. As próximas eleições devem ser, como frisa Aécio Neves, um tsunami que varrerá com todo esse cinismo, a fim de reconstruir o País, que ficou esfacelado em doze anos de maus governos. Será necessário um projeto que vise a reconstruir o Brasil nos planos econômico, cultural e político.

A crise não é apenas política. É também da economia e da cultura. Em boa hora o PSDB apresenta uma reação à altura, com o lançamento da candidatura de Aécio Neves à presidência da República. Espero que o candidato continue colocando as questões em alto e bom som, apresentando uma plataforma que atenda de fato às necessidades da sociedade brasileira.

O PSDB e os outros partidos da oposição têm condições de costurar uma proposta coerente, criativa e empolgante. Por entre as frestas da incompetência e da corrupção do atual desgoverno, a sociedade encontra a forma de se alegrar com a grande festa do futebol.

Não conseguirão os malfeitos da petralhada empanar a alegria popular, fruto não dos burocratas de Brasília, mas do esporte das multidões. O futebol é uma grande celebração que se sobrepõe a cartolas e governos corruptos. Não tem cabimento – e nós brasileiros não aceitamos a instrumentalização populista da alegria do povo.

A bola correndo livremente é a grande mágica que se instalou no Brasil nestas semanas. Após a festa, haverá tempo suficiente para ajustar contas com os devedores, de forma cívica, mediante a opção do voto e a aplicação rigorosa da lei. Os petralhas não tardam por esperar.

O artigo é um tanto patético. A linguagem do  “não permitiremos”;  a sociedade brasileira está cansada”;   “não conseguirão os malfeitos da petralhada“,  é infantil e panfletária. O final do artigo é uma apoteose de ameaças: “Após a festa, haverá tempo suficiente para ajustar contas com os devedores, de forma cívica, mediante a opção do voto e a aplicação rigorosa da lei.    O grifo é meu, por suspeita de que o corajoso articulista esteja temeroso de que seja mal interpretado e vejam nele um golpista, clamando pelo militares. Mas o pior é realmente a última frase :  “Os petralhas não tardam por esperar”.   Puxa, vão cobrir os tais petralhas de porrada ? OU o Aécio vai ganhar, vai desmontar toda a infernal máquina de milhares e milhares de militantes espalhados por todo o País, vai arrumar um jeito de conviver com os ministros do Supremo – todos petistas – (pode comprá-los por alguns milhões de dólares ) desarticular a bandidagem instalada na Petrobrás  há mais de 40 anos, virar do avesso todas as malditas estatais, e é tanta coisa que já desanimei de escrever. Mas…o Aécio vai ganhar ? Não teremos no mínimo 20 anos de PT ? E se ganhar vai ter peito para encostar um dedo na Petros, na BR Distribuidora, na Previ, na Postalis, na Funcef, Banco do Brasil, BNDES, ou vai entrar em acordo com os atuais donos ?

26 junho, 2014 às 18:42

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *