Esclarecimento a propósito de meu artigo “Lula faz discurso e pisa nos militares”

Ontem publiquei algumas observações a respeito do desprezivel discurso de Lula para os militares. Infelizmente parece que não tive o cuidado necessário. Somente á noite percebi que havia tratado as Forças Armadas de uma maneira deselegante. Assistir ao Lula se dirigindo aos militares com uma intimidade e uma confiança desconcertantes refletiu-se em meu texto, não só como impotência deles, mas também minha. O sentimento de raiva tornou indistintos Lula e as vítimas dos insultos. Ficam o esclarecimento e as desculpas.

A vitória da Dilma tem uma importância que foi bem analisada pelos artigos do Estadão e do Bolívar Lamounier, publicados no blog. Poderemos estar caminhando para uma ditadura sindicalista. Com a provavel volta de Lula em 2014, vai se somar um tempo de petismo suficiente para grandes transformações institucionais. E, se agora não temos oposição, quanto mais no futuro, com a máquina petista comandando todo o Estado. Da maneira como Lula se comportou nos últimos dois anos, e com o apôio que recebe do povo, podemos esperar o pior. Exatamente por isso a minha fixação no papel dos militares como guardiães da Constituição. Tenho reiteradamente chamado a atenção para o fato dos articulistas que se opõem à Lula não escreverem uma palavra a respeito das Forças Armadas. Sofrem da síndrome do golpismo, e por isso o assunto é tabu. Um exemplo muito concreto foi  a maneira como abordaram o discurso de Lula. Quando muito falaram no constrangimento dos militares. Alguns preferiram ignorar o fato, o que é comportamento de avestruz. O desembaraço do presidente é altamente significativo, e o que se passou foi, no mínimo, bizarro. É bom lembrar o que Lula disse alguns meses atrás a respeito da sua derrota para Collor: “ Foi uma benção eu haver perdido porque, ou eu faria uma revolução, ou cairia em seis meses”. Ninguém perguntou de que maneira faria essa revolução, e nem quem o tiraria da presidência. Por que ? Se o próprio presidente abriu a porta para a pergunta… Ficaram com medo: Síndrome do golpismo.

Por esses dias estamos tendo uma pálida idéia da força da Receita Federal nas mãos de um governo cada vez mais autoritário. No futuro que nos espera ela vai virar uma Gestapo.

27 agosto, 2010 às 01:02

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *