A rejeição ao programa de saúde de Obama (Obamacare)

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=4xuTGZ9FI7c]

Quando Obama concorreu para presidente, muitos americanos acreditavam que ele era um liberal moderado, uma vez que sua campanha foi escassa de detalhes. O Sr. Obama  falava muito do carisma e também do desencantamento com a administração Bush.
Mas nos últimos dois anos, o presidente tem governado para a esquerda, gastando trilhões de dólares tentando convencer os americanos de que a sua visão de justiça social fará da America um país mais forte.

O Sr. Obama agora se encontra na defensiva, e sua pauta especial, a reforma do sistema de saúde, esta sob ataque, pois a economia não melhorou tanto assim, apesar do enorme gasto.

Muitos americanos agora veem o Obamacare como algo negativo, primeiramente porque eles estão sendo forçados pelo governo a comprar seguros, e eles acreditam que a reforma do sistema de saúde será caótica e, ao mesmo tempo, muito cara.

Mesmo em face da revogação (nota do blog: a nova Câmara dos Representantes desaprovou o plano, mas o efeito prático é praticamente nenhum, e ele continua em aplicação) o Sr. Obama não está voltando atrás e o componente  justiça social é que continua a motivá-lo. Sheila Jackson Lee, congressista do Texas articulou:

(INÍCIO DO VIDEOCLIPE)

REPESENTANTE SHEILA JACKSON LEE, DEMOCRATAS-TEXAS: A Quinta Emenda fala especificamente como negar a alguém sua vida e liberdade sem os devidos procedimentos legais. Isto é o que a HR 2 (Re-autorização  do Programa de Seguro de Saúde da Criança) faz, e eu me levanto em oposição a isso. Essa lei é constitucional, e protege os direitos constitucionais daqueles que se perguntam: Devo morrer? Meu filho deve morrer porque não me é permitido agora ter um seguro?
(FIM DO VIDEOCLIPE)       

O seu filho deve morrer? Tenha um bom luto! Os hospitais são obrigados a tratar pessoas não seguradas mesmo que elas estejam no país ilegalmente.
E ainda, os federais já subsidiaram seguro médico para os menos favorecidos. A Sra. Lee está histérica.

Mas não há dúvida de que as companhias de seguros de saúde devem ter regras mais rígidas, e isto é o que os republicanos devem considerar se eles forem bem sucedidos na anulação do Obamacare após o presidente deixar o cargo. Enquanto Obama estiver no comando, ele vetará a revogação.

A reação democrática ao ataque ao Obamacare na Câmara dos Representantes é, primariamente, ideológica, e parte da retórica é absolutamente exagerada:

(INÍCIO DO  VIDEOCLIPE)

REPRESENTANTE STEVE COHEN, DEMOCRATAS-TENNESSE:  Eles dizem que é o controle do sistema de saúde pelo governo. Uma grande mentira, exatamente como Goebbels. Você diz isso o bastante, você repete a mentira, repete a mentira, repete a mentira e, finalmente, o povo acredita nela, como o libelo de sangue. É o mesmo tipo de coisa. Os alemães falaram tanto sobre os judeus e o povo acreditou, e então, tivemos o Holocausto.
(FIM DO VIDEOCLIPE)

Então você pode ver a violência na esquerda, que deseja direitos do início até o fim da vida. Mas o liberalismo tem pouca força atualmente. O país esta se virando para a direita. O voto na Câmara dos Representantes sobre o Obamacare prova isto.

Tradução: Célia Savietto Barbosa

24 janeiro, 2011 às 20:40

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *