A Síndrome do Golpe de Estado

Com a vitória da Dilma, e a quase certeza da volta de Lula, estamos correndo o perigo de uma ditadura sindicalista? Os analistas dizem que sim, mas sem usar essas palavras. ”Ditadura sindicalista” não é bom, tem cheiro de mofo e, sobretudo, é RADICAL. Vamos trocar: usaremos autoritarismo. “Sindicalista”, definitivamente, é para ser jogada fora, e “ditadura” é uma palavra perigosa que deve ser evitada. Também não devemos empregar “esquerdista”, pois incorre em riscos. O melhor é “petista”, que é restrita e diminui a possibilidade de radicalização. Ficaremos portanto com o “autoritarismo petista”. Esse comportamento de evitar certas palavras, que foram muito empregadas no passado recente, pode ser chamado de Síndrome do Golpe de Estado. Ele só se revela quando o governo é de esquerda. É o trauma de 1964.

De qualquer forma, os formadores de opinião estão projetando um cenário sombrio para a democracia no período Dilma-Lula. Analisam o comportamento do Congresso com ampla maioria governista;  o Judiciário com um número muito maior de ministros esquerdistas nos Tribunais Superiores; a Imprensa com a liberdade ameaçada; alertam para modificações na Constituição; chamam a nossa atenção para o risco de estarmos caminhando na mesma direção de alguns países da América Latina; estão certos quanto à  nomeação de milhares e milhares e milhares de militantes para tornar a máquina governamental uma fortaleza imbatível. E assim vamos tomando conhecimento da enorme lista de pesadelos que temos pela frente. (A minha contribuição é a de que a Receita Federal vai virar uma Gestapo). Mas esses analistas não escrevem nenhuma palavra a respeito das Forças Armadas! Ficam aterrorizados com a hipótese de serem acusados de golpistas. Novamente, e agora com muito mais importância: trata-se da Síndrome do Golpe. Dessa maneira, a análise fica capenga. Como se pode ignorar que houve uma intervenção militar em 1964 justamente por medo de uma violenta guinada para a esquerda ? As condições mudaram ? Sim, e muito, mas é importante especular sobre o que pensam as Forças Armadas.

Algumas perguntas devem ser feitas: Os militares, hoje, são completamente diferentes daqueles que depuseram Jango? Vão apoiar tudo o que o próximo governo fizer, desde que a Constituição não seja desrespeitada ? Vão permitir um governo de frequentes consultas populares, como acontece em países de governos esquerdistas ? Desde que não aconteça quebra de hierarquia, como houve no passado, vão permanecer nos quartéis, mesmo que os rumos do país se tornem cada vez mais socializantes ? Com maior apoio do governo ao terrorismo (Farc, Iran, etc), eles continuarão “disciplinados”? (Precisamos projetar um cenário em que esse apoio vá muito mais longe. Afinal uma ex-terrorista não-arrependida foi eleita, e a tentação é grande). De que maneira explicar o murro que deram na mesa a respeito do Programa de Direitos Humanos, quando se ameaçou quebrar a palavra empenhada da anistia para os dois lados? Pode ser considerado indisciplina ? ( Não passou pela cabeça de ninguém discutir esse aspecto). Como explicar o recuo rapidíssimo do governo depois que os generais gritaram que NÃO concordavam ? (Lula chegou a dizer que não havia lido o documento, tal a vontade de se justificar perante eles). O que os militares entendem por “respeito à Constituição”? Até que ponto o rearmamento (necessário) que o governo está promovendo conquistou as Forças Armadas ? Até que ponto oficiais das três armas podem ter sido convertidos ao petismo?

Queremos e precisamos ser informados a esse respeito, mas infelizmente não está acontecendo. O assunto “militares”é tabu, nossos analistas correm léguas para não tocar nele.

Nós não somos a Noruega. Temos que colocar as Forças Armadas em nosso cenário. E o próprio presidente, sem querer, chamou a atenção para isso. Poucos meses atrás Lula disse : “Foi uma benção eu haver perdido a eleição para o Collor. Se eu tivesse sido eleito, ou faria uma revolução ou seria derrubado em seis meses”. Quem seriam os que o derrubariam ? O Congresso votando um impeachment, ou os militares ? Os dois em comum acordo ? Não fomos nós que levantamos a questão, mas o próprio presidente da república. E, bem curioso: De que maneira Lula “faria uma revolução” ? Não foi perguntado!

Ninguém quer ser acusado de estar pregando um golpe de estado. É o medo da patrulha petista, o medo da difamação e, sobretudo: estar compulsoriamente no clube dos radicais, sendo censurado  até pelos amigos. Então vamos continuar fazendo análises excluindo os militares, como se eles não existissem, não fossem responsáveis por várias intervenções na vida política do país.

Como explicar uma oposição que não processou Lula no episodio do mensalão? A alegação é que houve cuidado para “preservar as instituições”.Como? Alguém de fato entendeu o que se passou ? Sabemos que seria um processo normal, respeitados os preceitos constitucionais. Um pedido de impeachment por corrupção. Deveria ter sido encarado como um dever da Oposição, e poderia ter sido aprovado, ou não. O que houve para nem ter sido proposto? A Síndrome do Golpe.

A respeito da “virada”- que Serra ainda acha possivel- uma articulista escreveu: “A oposição quer fazer em 40 dias o que não conseguiu em 8 anos”. Parece um pouquinho arrogante que o sarcasmo sobre a pouca coragem dos oposicionistas tenha vindo dos que nunca conseguiram dizer uma palavra sobre o fator militar no episódio do mensalão, e muito menos quando surgiu o problema no Programa de Direitos Humanos. A imprensa apenas noticiou – muito diferente de analisar. A síndrome do Golpe.

30 agosto, 2010 às 09:16

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (14)

 

  1. TEN CORONEL JOSÉ EVANE DUTRA - EXÉRCITO de CAXIAS disse:

    Iniciar imediatamente a montagem de Postos de Observação, com o objetivo de salvaguardar as Instituições Nacionais, como realizou o Grande Heroi Nacional:
    MARECHAL CASTELO BRANCO……Não podemos confiar nos inimigos da PATRIA BRASILEIRA.

    “A DEFESA DA CONSTITUIÇÃO, PELOS MILITARES, É DEVER PATRIÓTICO”

  2. Jair Bolsonaro disse:

    Ou nos politizamos, ainda que tardiamente, ou nos transformam em zumbis.
    Deixar a política para a esquerda é pedir para ser eliminado.
    O bater no peito e dizer que era “apolítico” foi a senha para a vitória da esquerda.

    • Ricardo disse:

      Sr.Bolsonaro,os seres pensantes desta nação ainda possuem “olhos” para verem o estado avançado da putrefação vermelha,se espalhando em todos os setores governamentais,porém,igual a oposição política que aí se encontra estagnada e delirante,bagunçada e dividida,são as pessoas que jamais concordam nos ilusionismos apoteóticos deste governo comunista,nada fazerem para mudar este quadro decadente e perigoso que está se formando,tomando forma e em breve,mostrará sua forma e cara de monstro a nação. No meu ver,a boiada segue um líder… É exatamente isso que a parte da nação que não concorda com o comunismo precisa : De um guia que mostre os caminhos a seguirem.Uma pessoa determinada que una pessoas,idéias,ações e as ponha em prática. Essa pessoa no meu entender ,é exatamente o senhor. Só para constar,fui soldado no 2º BPE em Sp na década de 80. Obrigado pela sua luta !

  3. Saulo Dias disse:

    QUANTO MENOS RESISTÊNCIA DOS BRASILEIROS COM CORAÇÃO VERDE E AMARELO, CIDADÃOS DE FATO E DE DIREITO, CONSCIENTES……..MAIS A CAMARILHA VAI DOMINAR E ATINGIR SEU INTENTO: UMA AUTÊNTICA “NOMENKLATURA”, AINDA MAIS FORTE QUE A DO PASSADO NA EXTINTA URSS. SAULO DIAS – 2º TEN RESERVA PMESP.

  4. CEL GILBERTO GONÇALVES DE LIMA - EXÉRCITO BRASILEIRO disse:

    O CERNE DA QUESTÃO ESTÁ NO ESPÍRITO DA LEI DE ANISTIA, CONCEBIDA COM RARA SABEDORIA COM O PROPÓSITO DE PACIFICAR A NAÇÃO BRASILEIRA. O ESTAMENTO MILITAR ACEITOU-A EM PLENITUDE, ENQUANTO A ESQUERDA RADICAL APENAS TIROU PROVEITO DO QUE LHE INTERESSA: OBTEVE BILIONÁRIAS INDENIZAÇÕES JAMAIS CONCEDIDAS EM PAÍS ALGUM E RECUSOU-SE A ABRIR MÃO DAS SUAS REAIS INTENÇÕES DE, APLICANDO A ALTERNATIVA GRAMSCISTA, IMPLANTAR NO PAÍS UM REGIME TOTALITÁRIO SEMELHANTE AO DE CUBA E DA VENEZUELA. AO PROVOCAREM OS MILITARES DE TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS E IMAGINÁVEIS, ALÉM DE DESRESPEITAREM A LEI DE ANISTIA, RESPALDADA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, ESTÃO PRESTANDO UM DESSERVIÇO À MANUTENÇÃO DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO E CATUCANDO O GRANDE MUDO COM VARA CURTA.

  5. claudiomafra disse:

    Prezado Coronel,a implantação de um regime totalitário semelhante ao cubano não me parece possivel, mas algo parecido com o que temos na Venezuela, sem dúvida. Tudo depende do comportamento das Forças Armadas. Concordando com a adição de matérias de cunho ideológico esquerdista nas Escolas Militares, bem como na imposição de professores petistas, os atuais Chefes serão responsabilizados mais tarde pelo que de pior pode nos acontecer. De que maneira confiar nos tenentes e capitães que a curto prazo sairão dessas escolas ? E se o PT se perpetuar no poder chegaremos até aos generais. De qualquer maneira a formação dos nossos oficiais deve ser preservada, custe o que custar, ao preço que for, mesmo que implique em que continuemos com armamentos sucateados e , sinto dizer, com salários aviltantes. De alguma forma é necessário reagir imediatamente. ( ver no blog o artigo de 8/agosto/2011 : “Já está acontecendo: Portaria 1874-A que vai colocar o PT nas Escolas Militares”)

  6. URBANO disse:

    PARA MIM AS FORÇAS ARMADAS TEM QUE MATAR TODOS OS VERMELHOS QUE SOBRORAM , NAO IMPORTA SE TAO NAO PODER OU NAO , A UNICA COISA QUE O REGIME MILITAR ERROU FOI DE DEIXAR ELES VIVOS , OU AS FORÇAS ARMADAS ACABAM COM ELES OU ELES IRAO ACABAR COM O BRASIL (COMO JA ESTAO ACABANDO) , ONDE SE VIA NA BANDEIRA “ORDEM E PROGRESSO” HOJE SE VE “DESORDEM E CORRUPÇAO” MORTE A TODOS , SE EU FOSSE CRISTO JA TERIA FEITO ISTO, “Nos somos da patria amada fieis soldados por ela amado nas cores das nossas FARDAS , BRASIL

  7. Cansei.
    Está faltando nesse “time” HOMEM para chutar o balde.
    Geisel, Médici, Bandeira,Castelo Branco… O que restou é muito generico.

    • claudiomafra disse:

      “Aos melhores falta conviccão, enquantos os piores estão cheios de ardor apaixonado” (Yeats)

  8. Amauri Moura Silva disse:

    Isto é para todos!
    Dêem-me condições e eu os eliminarei. Ele, o EX, e Ela, a atual. E não se fala mais nisso. Simples assim.
    Meus respeitos a todos, estou cansado de tanta bagunça, afora, os desrespeitos nacionais (TOTAIS).
    Se depender de mim, a cobra vai fumar, donde, eu começarei fazendo, ou seja, dando continuidade ao que nossos bravos anteriores fizeram pela metade mas, os calhordas deram-se apenas um tempo para recomeçar. É sentar a PUA E FIM DE FESTA PARA UM NOVO COMEÇO. Tchau e benção para todos nós. Daí, é só recomeçar desvencilhando os IMPRÓPRIOS como nos foi mostrado pelos PRESIDENTES MILITARES, OU SEJA, OS
    POBRETÕES DA DIGNIDADE.
    HONRA, DISCIPLINA E COMPETÊNCIA.
    BRASIL, ACIMA DE TUDO.

  9. Luiz Carlos Furtado disse:

    Creia-me, não irei entrar em maiores delongas. Algum tempo passado, diziam-me que os militares não teriam mais vez, hoje quando me perguntam quando esses verdadeiros patriotas, tomariam uma decisão. Podem acreditar que os homens de bem, estarão aos seus lados. Nesta nossa nação, estamos cheios de pustemas, mas falta um homem para o espurgo. Onde estas Castelo,Medici,Geisel, sem falar dos heróis passados. A mim não me falta coragem, pois aprendi com meu pai o qual foi militar do exército, que me dizia não rodeie a pustema, enfie o dedo e estore com ela. Finalizando aconselho a assistirem o filme Amistad, o qual nos da uma lição de carater, coragem, honestidade, liberddade, respeito a constituição(que já foi rasgada até por Supremos Tribunais) e honra, o que é parte integrante de um militar. Estamos e estaremos com os senhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *