Aécio para presidente, vice:Serra ; A miopia vaidosa de Fernando Henrique e a ascenção de Lula ; Médicos cubanos e nossos militares; Charges ; Um refugiado evangélico e a cara feia de Dilma ( Júlio Severo) ; Militares: Homenagem aos que combateram a guerrilha

 

A propósito de um amigo me haver enviado artigo de Rodrigo Constantino, na VEJA, com o articulista pedindo para que Serra deixe de ser ele mesmo e ceda a vez para a candidatura de Aécio:

 

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.–.-.-.—.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
Bom, mas ele deveria ter finalizado o artigo com algo maior: Pedir ao Serra que fosse vice de Aécio, aumentando substancialmente as chances de derrotar a Dilma. Muito tempo atrás escrevi no blog um artigo meio que indignado com o Aécio justamente por não aceitar ser vice de Serra. Naquela época, TALVEZ com esse apoio, o Serra pudesse ter sido vitorioso. Hoje, mesmo com a possibilidade de ver os papeis invertidos, ficou mais dificil porque o PT tornou-se muitíssimo mais poderoso. E o Serra, tão rancoroso, vaidoso, vingativo, tem imensa dificuldade em perceber a oportunidade de um novo futuro político que está a sua frente. Ser vice-presidente é ótimo, existe sempre a chance de se tornar presidente ( o Aécio pode morrer, viajar, o Serra pode trabalhar usando o cargo para ser o próximo candidato ), além de uma vida de mordomias que a velhice aprecia sobremaneira. Lembre-se, o poder é o maior afrodisíaco. Mas não é do seu estilo se arriscar a perder tentando ser apenas um vice. Prefere a fofocagem da tucanagem paulista, mudar de partido, e outras bobagens.

 

Em 9 de junho de  2010 eu publiquei: Por que Aécio está rindo? (se o seu futuro é negro). Foi profético :

 

 

 

As prioridades do Aécio são:

 

Em primeiro lugar : ele mesmo; em segundo lugar: ainda ele; em terceiro: nem preciso dizer; em quarto: sua filha, Luiza; em quinto: sua fazenda; em sexto: seu carro; em sétimo : suas mulheres em oitavo: suas mulheres; ………. em décimo quinto: nós, os brasileiros

 

Aécio está correndo o risco de ser marcado pela história como o responsável pela consolidação de uma ditadura do PT em nosso país. Mas ele não sabe disso. Julga-se um expoente da astúcia mineira. Foi vitorioso até agora, e ao seu redor todos estão dominados pela sua tendência ao sucesso.

 

Depois das últimas pesquisas parece que sua candidatura é a única esperança de vitória para Serra. Aécio teria que deixar a política miúda, mesquinha, deixar ressentimentos de lado, arriscar-se a perder, mas colocar-se em um patamar mais elevado. Demonstrar amor ao seu país. Mas ele está com medo. Não percebeu que um suposto sacrifício seria a alavanca para a presidência no futuro. Aécio pode vir a ser acusado de responsavel pela dura realidade de uma Dilma presidente, transformar-se em um renegado, um proscrito. Impressionado pela quantidade de fichas que tem em sua mão, e atormentado pela perspectiva de um primeiro grande erro em sua vida política, não consegue perceber que a sua decisão nada tem de dificil, está claríssima. Só mesmo um total divórcio entre seu ego, e o dever, consegue explicar tamanha falta de compostura. Aécio joga o xadrez político pensando na possibilidade de um São Borja pela frente, um Colombey-les- Deux Églises – o salvador da Pátria.  

 

Será que no estado de confusão mental em que se encontra ele acredita ter condições de enfrentar o Lula em 2014 ? Seria um erro terrivel. Com Dilma vencendo, a poderosa máquina montada nesses últimos oito anos vai ficar  ainda mais forte, e Lula imbatível. Aécio não percebeu que precisa estar ao lado de Serra, os dois  juntos em um grande governo e, com o poder nas mãos, partirem para o ataque, sem dó nem piedade, para cima do PT. Demitirem milhares de funcionário, usarem todos os recursos legais para reduzirem os efeitos dessa peste que se apoderou do país. Então ele conquistaria sua chance no futuro. Ah, mas não é assim, é muito mais sofisticado do que isso, se ele perder fica sem mandato e o governo de Minas como é que vai ser, então é dificil, e tem o Senado, e se o outro ganhar tem a prefeitura, e o Hélio Costa, e o Itamar em Juiz de Fora, e  blá, blá, blá.  Mil variáveis, mas apenas uma constante que ele se recusa a admitir: o compromisso destemido com a ética. A nau dos insensatos. Qual a notícia que deixaria Lula e Dilma infelizes ? Qual ?

 

Ficamos totalmente cínicos. Não acreditamos em políticos, e temos razão. Eles estão um grau abaixo do perversor de menores. (Aliás não acreditamos em ninguém).Mas existem momentos em que, mesmo para um país atrasado, com os melhores valores desmoralizados, vislumbramos um pouco de seriedade, um pouco de dignidade que pode ser alcançada por alguém disposto a pensar em termos mais distantes de seu próprio interesse. Não é nenhum grande sacrifício Aécio decidir-se a ser o vice-presidente de Serra para tentar evitar que uma imbecil assuma o governo. Esse é um passo gigante, estamos pensando no futuro de 190 milhões de pessoas que, de uma forma ou de outra, seriam afetadas – talvez definitivamente – pela continuidade de um governo petista. Podemos estar no caminho da Venezuela. Na política externa Lula colocou o Brasil do lado dos bandidos,  isso é extremamente significativo, e não se iludam, em um breve momento, manejando a publicidade da Petrobrás, Banco do Brasil, e usando a Receita Federal  os petistas vão conseguir amordaçar a nossa imprensa. Uma vitória da Dilma vai dar a eles a audácia necessária para seguir num crescendo que nos afaste dos valores que respeitamos. A nossa exótica aliança com o Iran, e outros delinquentes, pode tonar-se definitiva. Caminhamos para perder as nossas Forças Armadas. Um belo dia acordamos e nossos oficiais são do PT. E então, como é que vai ser ?

 

 

 

 

 

Comentários a respeito de e-mails trocados entre intelectuais a respeito das próximas eleições

 

É quase impossivel o Aécio ganhar da Dilma (ou Lula) em 2014, e provavel que perca também em 2018, transformando-se assim em um new Serra. Teremos mais 8 anos de PT. A razão do pessimismo é muito justificada:  Depois do terremoto de junho, Dilma despencou de uma forma que talvez seja histórica, nunca se viu nada parecido. E qual foi o resultado aritmético ? A dona simplesmente deixou de ganhar no primeiro turno para ganhar no segundo, ainda com folga. Alguma coisa desesperadora. Marina se beneficiou, Aécio continuou cheirando as flores. Há poucos dias vimos que Dilma recuperou-se em parte, Aécio continuou patinando.

 

 

A nossa Oposição quando era governo. O que podemos esperar de um sujeito desses?  Não tinha o direito, como chefe de Estado eleito por uma maioria que rejeitou o petismo, de mostrar-se tão alegrinho ao lado de tais personagens.  Sua vaidade como sociólogo de araque, que o fazia manter-se olimpicamente distante dos problemas reais do comando oposicionista, ajudaram no crescimento assustador do PT. Gostava de elogiar Lula, como se fosse um catedrático compreensivo diante das estrepolias de um aluno bem intencionado, inteligente, mas necessitando de um polimento, já que se mostrava um tanto tosco e desatualizado em suas propostas de grandes mudanças na sociedade.  Péssimo juiz de caráter chegou a dizer que Lula era uma “instituição nacional”, como se o lider radical fosse honesto, o mais digno representante do proletariado brasileiro. O seu respeito pelo papel “histórico” do operário, e talvez um pouco fascinado por ver em Lula a encarnação viva dessa concepção de sua juventude, o levaram a colaborar, consciente e inconscientemente, no processo de fazer do esperto monstrinho o presidente da república. Até pouquíssimo tempo atrás, muito depois do Mensalão, ainda elogiava e enxergava qualidades democráticas no canalha que passo a passo nos leva para uma ditadura.

 

A nossa oposição com sede em S.Paulo, já famosa pela falta de garra, com líderes dotados de uma vaidade patológica, esquerdista por formação, american liberal (anti-americana) que não conseguiu descobrir até agora que a Petrobrás tem que ser vendida, precisará do milagre de uma reestruturação para arrancar o poder dos petistas. Morrer e renascer. Talvez nunca consiga. Neste caso ficaremos felizes com um governo do PMDB, bispo Macedo, evangélicos, baixo clero, Arruda, Roriz, Maluf. O que surgir pela frente estará ótimo se comparado com o PT. Estes nós conseguimos enfrentar, mas os petistas… nossa, como é dificil.



E OS MILITARES ? ( psiu, fala baixo!!!) Blogueiros famosos, intelectuais, articulistas, vão continuar sem escrever uma linha a respeito deles ? Por que será ? Provavelmente porque nunca tiveram a menor importância na vida nacional, ou, se por acaso tiveram, de uma hora para a outra perderam o poder de fazer sua própria interpretação do seus deveres constitucionais. E, além do mais, os militares concordam plenamente com os rumos que o governo do PT está imprimindo ao país, não é mesmo?  Deixaram para trás as pequenas diferenças que tinham contra os comunas, contra Cuba, guerrilheiros, e outras bobagens. Portanto, se a casa está arrumada, não há porque levantar hipóteses infelizes, nem que sejam puramente um exercício de ciência política, sociologia, ou sei lá o que. De fato, os militares perderam relevância. Talvez até seja de extremo mau gosto se referir a eles.



Mas, sou compulsivo com respeito aos nossos irmãos de farda, e fico imaginando de que maneira receberam o extraordinário fato que é a vinda dos médicos cubanos. Devem estar confusos, feito todos nós. Quem são esses médicos, além da certeza da sua incompetência:  são fanáticos do partido, são escravos, vão atuar fora das leis brasileiras, o governo tem o poder de entregar os traidores aos “comandantes”, são uma fonte de renda para Cuba, e tanta coisa que de vez em quando penso que nem a lavadeira que nos governa sabe direito o que está acontecendo. Pode ser que o esquema completo esteja nas mãos dos comunas teóricos do PT: Zé Dirceu, Nogueira, e outros. Uma coisa é certa:  Desde a queda da ditadura militar nada semelhante aconteceu que fosse tão audacioso, que mostrasse de maneira tão contundente que o PT está no poder.


Com a certeza da eleição da Dilma, ou Lula, consolida-se uma ditadura branca. Ao número espantoso de funcionários petistas na máquina pública, outros milhares serão agregados. Com toda probabilidade o Supremo será mais um instrumento petista.
Então, supondo-se a perenidade do nosso regime, o episódio dos médicos ganha uma dimensão única. O que virá depois ? O que aconteceu agora é o primeiro passo prático, poderoso, de apoio brasileiro ao regime cubano. Votações na OEA, condenações diplomáticas aos Estados Unidos por causa do embargo, expressões de solidariedade a Cuba (anteriores mesmo ao petismo), nunca foram importantes.



É necessário afirmar o óbvio, como se estivéssemos redigindo uma ata: nossos governantes são ardentes defensores de uma ditadura cruel, famosa em todo o mundo. Alguns deles tiveram experiências pessoais com os “comandantes”. Os cubanos são escravos, sem a menor sombra de dúvida, mas a repetição desgasta o efeito da palavra, nos acostumamos a ela, procuramos fugir do lugar comum, e de uma hora para a outra já não é bem assim, e nos adaptamos à monstruosidade do tratamento do regime de Cuba ao seu povo. Houve uma época, durante a Guerra Fria, em que achávamos cafona dizer “Mundo Livre”, se entendem o que eu quero dizer.

 

É dificil para quem nunca visitou Cuba saber da complexidade do sofrimento que vive o cubano, que assiste ao desfile dos turistas que têm tudo, inclusive uma moeda diferente da sua e que olham para ele com a curiosidade de ver um animal enjaulado num zoológico. O cubano não conta com a solidariedade dos outros cubanos, é cada um por si. Os que estão mais próximos do governo, mesmo que seja uma bobagem (ter o cargo de gerente num hotel), nutrem enorme desprezo pelos seus compatriotas mais pobres, alimentam seu complexo de inferioridade. Um inferno. Pois bem, não precisamos de médicos importados de Cuba para, esmiuçando problemas, condenarmos Dilma e os petistas. Apoiar os “comandantes”, justificá-los, sentir admiração e amor por eles, ajudá-los, é IMORAL, é indecente, segundo os valores que ainda cultivamos.



O comportamento do Brasil com relação à Cuba, excluindo o período militar, sempre se caracterizou pela simpatia geopolítica. O PT foi além, e nos seus primeiros anos de vida desejava repetir o modelo cubano. Não sabemos se os dirigentes petistas ainda pensam do mesmo modo, ou se estão perdidos em suas convicções, desorientados entre o fracasso do socialismo e o ódio ao capitalismo. Muitos insistem em que a existência do Foro de São Paulo mostra que as intenções ainda são as mesmas de seus primeiros tempos. O argumento de que as lideranças brasileiras se tornaram obscenamente ricas através do roubo, e portanto deixaram de lado qualquer veleidade comunista é desconhecer o que se passou na URSS e satélites. O fato é que sempre somos surpreendidos por declarações que ora nos fazem pensar que deixaram de lado o comunismo-socialismo, inclinando-se por alguma coisa confusa que nem eles sabem o que seja, ou então por comportamentos que assustam pela clareza do objetivo de tornar o país uma ditadura comunista no estilo Vietnam, China, ou algo parecido com a Venezuela de Chavez, e a Nicarágua.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-


Muitos médicos vão fugir, mesmo que possam ter sido escolhidos a dedo. É o que vem acontecendo há décadas, inclusive com personagens importantes. A família, deixada para trás, é recuperada mais tarde, embarcando em lanchas, (iates) super potentes, incapazes de serem detidas pela Marinha Cubana, que de fato não existe. Não se esqueçam que a ilha é  muito grande , e portanto a costa é enorme, impossivel de ser fiscalizada. É preciso fazer uma distinção importante: Trata-se de Cuba, e não da URSS. O comunismo dos trópicos é diferente do comunismo que foi imposto ao leste europeu, sendo a Rússia um país gigantesco, com 11 fusos horários, onde era possivel criar centenas de gulags no meio do nada , na longínqua estepe siberiana. Impossivel resgatar a família. Ela seria brutalmente castigada, uma estrada sem volta.

 

o  gulag

 

 

Os médicos vão receber por volta de 420 dólares por mês, segundo nosso governo. Representa 20 vezes o seu salário em Cuba. Lá eles aprenderam a vacinar, a fazer o controle das vacinas em seus caderninhos. Depois de meio século de ditadura, o governo diz que todos os 11 milhões de habitantes foram vacinados. É possível. No mais, não tem nenhuma competência, já que o país é miserável e medicina é coisa de ponta, de país rico. Em geral sabem tratar de doenças simples, caseiras, tipo sarampo, caxumba. Talvez sejam úteis nos povoados brasileiros, já que suas ambições são pequenas, e, mesmo supondo que sejam fanáticos do Partido,  seu entusiasmo deverá ser grande por conta de uma liberdade que nunca conheceram. Não sabemos que tipo de controle vão sofrer, mas nada será comparado ao que estão acostumados.

 

  Img_28082013_001

                       

 

 

A medicina esteve melhor no tempo em que a URSS enviava 5 bilhões de dólares por ano, mas já se passaram 23 anos. Quando o império soviético caiu os cubanos descobriram que a ilha não produzia nada. Sentiram falta dos produtos russos, embora fossem toscos, rústicos. É importante que se saiba que através da televisão, dos programas de Miami, os cubanos sabem de tudo o que ocorre no mundo, ao contrário do que acontece na Coréia do Norte. Isto aumenta sua angústia e sua humilhação. Têm plena consciência de que são escravos. Pensei muito neles quando as populações árabes se revoltaram e derrubaram seus ditadores. Deve ter sido terrivel. Tomaram conhecimento de sua inércia, de sua incapacidade de reação, e digamos, de sua pouca valentia. Viram centenas, ou milhares, de árabes morrerem, lutando contra ditaduras muitissimo mais armadas do que a cubana. Os “comandantes” não aguentam um tapa, de tão despreparados militarmente, com tão pouco recursos existentes. Insisto em dizer que se um porta-aviões atômico americano estacionasse em frente ao Malecón, em Havana, e os aviões quebrassem a barreira do som por cima da cidade, o regime cairia de podre. Infelizmente os Estados Unidos preferem bombardear a Síria, correndo o risco de ajudarem a colocar no poder um regime terrorista islâmico.

 

O Brasil sem dúvida é o ponto de apoio mais importante da ditadura cubana em todo o mundo. Depois dos médicos outras oportunidades podem surgir. A perspectiva de que Fidel, Raul, e outros comandantes estão acabados é a NOSSA perspectiva, não a deles próprios.

E as Forças Armadas brasileiras ?????  Um desaforo atrás do outro… quem diria… Nenhum Lott ?

 

 

 

Political Cartoons by Ken Catalino

Esse (essa) maldito traidor (a)  foi condenado (a) a 35 anos de prisão, ao invés de ser fuzilado. É mais um exemplo do declínio dos Estados Unidos. O pior é que pode ser libertado com 8 anos, e já que foi detido por 3 anos, estará livre dentro de 5 anos. Claro que é um herói para os Liberais-Democratas dos Estados Unidos e do mundo. Não ter ido para o pelotão de fuzilamento encoraja os agentes politicamente corretos que estão no FBI, CIA e outros lugares estratégicos. Tudo começou quando Daniel Elsberg, que roubou os célebres “documentos do Pentágono”, foi  absolvido. Daí a escalada para Snowden.

 

Political Cartoons by Chip Bok

 

 

 

Political Cartoons by Glenn McCoy

 

 

 

UM (1) diplomata com coragem

Um refugiado evangélico e a cara feia de Dilma e Evo (Júlio  Severo)

Escrito por Julio Severo | 28 Agosto 2013

O PT sabe proteger seus cúmplices e terroristas. Mas faz cara feia para qualquer cristão que ousar ouvir a voz de Deus e pedir asilo depois de fazer oposição a um governo comunista.

Católicos e evangélicos, orem por Saboia e Molina, pois Evo Morales e Dilma Rousseff, que estão com cara feia nesse caso, e com certeza têm intenções feias para o senador perseguido e para o católico que ouviu a voz de Deus.


Autoridades comunistas da Bolívia e Brasil estão com cara feia pelo fato de que um senador evangélico saiu da embaixada do Brasil na Bolívia não para se entregar aos perseguidores, mas para ser levado para refúgio no Brasil do PT.

A presidente Dilma Rousseuff adora fazer propaganda de ter um governo defensor de direitos humanos — mas debaixo desse rótulo a defesa segue uma direção apenas de defesa à ideologia que ela ama.

Roger Pinto Molina, um evangélico perseguido

O senador boliviano Roger Pinto Molina havia pedido asilo à Embaixada do Brasil na Bolívia em 2012, permanecendo num quartinho trancado, com muitas restrições, literalmente como se fosse um criminoso. O diplomata Eduardo Saboia, responsável pela Embaixada do Brasil, estava incomodado com o que o boliviano estava sofrendo: “O senador estava havia 452 dias sem tomar sol, sem receber visitas. Eu me sentia como se fosse o carcereiro dele… O asilado típico fica na residência [do embaixador], mas ele estava confinado numa sala de telex, vigiado 24 horas por fuzileiros navais.”

O senador estava também com sérios problemas de saúde, mas não podia sair da embaixada para se consultar numa clínica médica, sob risco de ser preso pelo governo comunista boliviano.

Roger Pinto Molina é um líder político batista conservador e é considerado a principal oposição ao comunista Evo Morales, presidente da Bolívia. Depois de denunciar escândalos do governo de Evo, Molina passou a ser perseguido, em seguida buscando refúgio na Embaixada do Brasil, que acabou se tornando uma prisão “informal” para ele.

O tratamento dado a ele contrasta com os privilégios que o governo do Brasil deu a Manuel Zelaya, político socialista de Honduras que foi exilado depois de tentar dar um golpe e derrubar o governo em 2009. Nesse caso, o governo brasileiro sob Lula participou de um esquema para trazer Zelaya do exterior e levá-lo escondido diretamente à Embaixada do Brasil em Honduras.

Na Embaixada, Zelaya gozou muitas regalias, amplo espaço e facilidades, inclusive fazendo discursos políticos, afrontando a honra de Honduras, sem que as autoridades hondurenhas nada pudessem fazer, pois Zelaya provocava as autoridades hondurenhas de dentro da embaixada, que é território protegido.

O embaixador brasileiro não foi punido por transformar a embaixada em palanque político, quartel-general e hotel de luxo para um vigarista comunista.

O azar do senador boliviano é não ser terrorista nem comunista.

Sua sorte foi que Eduardo Saboia é católico e não se conformou com a injustiça do governo de Dilma Rousseff. Saboia disse que o governo do PT não tinha nenhuma intenção de ajudar o senador evangélico preso na embaixada. Ele disse: “Tenho os e-mails das pessoas, dizendo ‘olha, a gente sabe que é um faz de conta, eles fingem que estão negociando (a saída do senador da embaixada) e a gente finge que acredita.’”

Eduardo Saboia, um católico que ouviu a voz de Deus

Em entrevistas aos jornais do Brasil, Saboia chorou ao dizer que “ouviu a voz de Deus” para tirar Molina da embaixada.

Ele contou detalhes da tensa viagem de La Paz até a fronteira com o Brasil. Molina passou muito mal, vomitou e todos começaram a rezar quando a gasolina do carro estava quase acabando. Saboia conta: “Foram 22 horas, 1.600 quilômetros. Pegamos névoa, gelo, frio. Saímos de 4.600 metros [de altitude] até 400 metros. Não paramos para nada, foi tudo direto. Só tinha umas nozes e umas bananas para comer, mais nada..”

Não puderam parar em nenhum banheiro nem lanchonete, para evitar riscos do governo comunista boliviano.

“Na reta final, fomos ficando sem gasolina e aí começamos a, literalmente, rezar. Eu, católico, e o senador, evangélico. Peguei a Bíblia, abri nos Salmos e li. Foi o milagre da multiplicação da gasolina,” disse Saboia.

Como a maioria dos brasileiros emburrecidos, Saboia também votou em Dilma para presidente. Mas emburrecimento tem limite quando entra em choque violento com valores cristãos e éticos, e ele viu que o tratamento dado ao senador boliviano na embaixada violava os direitos humanos.

O esquema de empurrar com a barriga o caso do senador até ele sair da embaixada não funcionou. Dilma está de cara feia com a presença do senador evangélico no Brasil. Dilma está de cara feia para Eduardo Saboia, pelo fato de que ele preferiu ouvir a voz de Deus a ouvir as ordens do PT.

Saboia fez sua parte: trouxe um refugiado ao Brasil dos brasileiros. Mas como em outras vezes, o PT de Dilma mostrará que o Brasil é mais deles do que nosso.

Saboia está sendo punido. Seu crime é não entender que a missão do governo do Brasil é acobertar Zelayas e outros criminosos comunistas.

O senador evangélico não está a salvo no Brasil do PT, que agora está torcendo a lei para dizer que a permanência do boliviano no Brasil é ilegal. O governo do PT já está trabalhando nos bastidores para dar um “final feliz” para alegrar a cara feia de Evo Morales e Dilma.

Dilma e Evo Morales: aliança comunista até a morte

O azar do senador boliviano é não ser terrorista nem comunista.

Cesare Battisti, um terrorista comunista condenado à prisão perpétua na Itália por assassinato, vive sossegado no Brasil, asilado e protegido pelo PT desde 2010.

O PT sabe proteger seus cúmplices e terroristas. Mas faz cara feia para qualquer cristão que ousar ouvir a voz de Deus e pedir asilo depois de fazer oposição a um governo comunista.

Oposição a governos comunistas é crime e quem fizer isso será tratado como criminoso, mesmo que peça asilo na Embaixada do Brasil na Bolívia.

Graças a Deus o diplomata Eduardo Saboia não aguentou continuar fazendo o jogo sujo do PT, que propositadamente dificultou a presença do senador na embaixada a fim de que ele “voluntariamente” escolhesse sair. Saboia colocou a vida e a saúde de um evangélico perseguido acima da ideologia maligna do PT. Saboia colocou sua carreira diplomática em risco para salvar uma vida das artimanhas de Evo e do PT.

Católicos e evangélicos, orem por Saboia e Molina, pois Evo Morales e Dilma Rousseff, que estão com cara feia nesse caso, e com certeza têm intenções feias para o senador perseguido e para o católico que ouviu a voz de Deus. O Deus que multiplicou a gasolina da fuga pode jogar gasolina e fogo nas más intenções dos comunistas que governam a Bolívia e o Brasil.

.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

CIRCULANDO ENTRE OS MILITARES

8/08/13 – Homenagem aos que combateram a guerrilha

A Justiça tarda mas chega.
Eldorado, SP, homenageia policiais que combateram a  Guerrilha
Sessão solene foi realizada na Câmara Municipal.
Familiares e ex-combatentes se emocionaram na cerimônia.
Do G1 Santos
Os policiais que atuaram contra a Guerrilha na década de 1970 foram homenageados em Eldorado, no Vale do Ribeira, nesta segunda-feira (26). A sessão solene foi realizada na Câmara Municipal.
No plenário, familiares e ex-combatentes se emocionaram com a homenagem pelos serviços prestados. “Eu me sinto agradecido por ser lembrado, porque possou 40 anos. Estou contente”, disse o policial aposentado Antônio Martins.
Houve também quem representou os parentes que não puderam comparecer. “Cresci escutando várias histórias do meu avô, que era militar, e, hoje, é falecido. Acho que a cidade precisava disso, mesmo que tardiamente. Esses soldados tinham que ser homenageados”, argumentou a presidente da Câmara dos Vereadores de Eldorado, Danielle Soares Lohn.
Policiais Militares que atuaram na luta contra a guerrilha no Vale do Ribeira, na década de 70, foram homenageados pela Câmara Municipal de Eldorado. A sessão solene foi realizada nesta segunda-feira (26). A cidade foi palco de sangrento combate entre os Policiais Militares do Destacamento Policial e os guerrilheiros liderados por Lamarca, que marcou o início do embate dos integrantes da Corporação e os insurgentes, que culminou na morte do então Asp Of PM Mendes Júnior, em Sete Barras. No plenário da Câmara, familiares e ex-combatentes se emocionaram com a homenagem pelos serviços prestados. “Eu me sinto agradecido por ser lembrado. Estou contente.”, disse o 2º Ten PM Antônio Martins, que época era o Sgt PM Comandante da fração. Ele é um dos dois PM ainda vivos do efetivo do Destacamento Policial de Eldorado. Os demais Policiais Militares foram representados por parentes. Segundo a Presidente da Câmara Municipal de Eldorado, Danielle Ludmilla Soares Lohn, que propôs a homenagem, “cresci escutando várias histórias do meu avô, que era militar e hoje é falecido. Acho que a cidade precisava disso, mesmo que tardiamente. Esses Soldados tinham que ser homenageados”. Ao final da solenidade, foi descerrada a placa em homenagem aos Policiais Militares e que será colocada na praça onde houve o confronto. O evento contou com a participação do Comandante do 14º BPM/I, Ten Cel PM José Antonio Sanches Milat, do 29º BPM/I, Ten Cel PM Robson Bianchi e do 1º BPChq, Ten Cel PM Walter Mendes Magalhães Junior, Oficiais e Praças do 14º BPM/I.
http://portalcw.com/site/camara-municipal-de-eldorado-homenageia-policias-militares-que-combateram-a-guerrilha-na-decada-de-70/

28 agosto, 2013 às 02:08

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *