Alguém está espantado porque intelectuais, artistas e escritores brasileiros não protestam contra a ditadura em Cuba ? O Supremo Tribunal Federal é maravilhoso porque no placar de 6×5 determinou que juízes que roubam podem ser investigados?

Sérgio Fausto em seu artigo no Estadão de sábado, “Cuba – até quando o silêncio”? diz: ” Mais dificil é aceitar o silêncio da maior parte da esquerda brasileira, muito especialmente de intelectuais, artistas e escritores, acerca da violação de direitos pelos quais muitos deles se bateram aqui, no Brasil” . Mas, essa colocação ingênua, ou burra, existe há décadas !  Entenda, seu tolo, que todos esses intelectuais, artistas e escritores, eram contra a violação dos direitos humanos enquanto o regime não fosse comunista! Um belo dia eu assistia, junto com um amigo (figura conhecidíssima), Prestes perorando na televisão . Isto foi no final da década de 70. Quando ele disse que o Partido Comunista deveria ser legalizado para que houvesse liberdade, esse meu amigo, que tinha sido importante figura no Partido (e seu pai um comunista histórico), virou-se para mim e sorriu: ” Ele diz isso, mas se o Partido Comunista ganha o poder, fecha todos os outros”. Fiquei surpreso, vi que ele havia mudado, mas nem comentei. Então, o articulista, Sérgio Fausto, não está entendendo patavina do que tem diante dos olhos. Todos esses intelectuais, escritores e o escambau, só protestam quando os direitos humanos são desrespeitados em países democráticos, ou então em ditaduras de direita (cada vez mais raras) . Que burrice!

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

E o inteligente Miguel Reale Junior em “Ainda há juízes em Brasília“, também no Estadão, comete um grande erro. Está satisfeitíssimo porque o Supremo Tribunal Federal ” ao reconhecer a competência do CNJ para apurar quebra dos deveres funcionais dos juízes, garantiu ao Judiciário toda a credibilidade como uma instituição passível de investigação isenta. O STF consolidou a via de comunicação e de aproximação da Justiça com o povo.”  Meu caro, esta foi uma briga de foice. O placard foi apertadíssimo. SEIS juízes (muito pressionados pela imprensa) votaram a favor e CINCO, votaram contra. Não existe nenhum motivo para a conclusão de que o STF“consolidou a via de comunicação e de aproximação da Justiça com o povo”. Muito pelo contrário. O povo ( se é que está prestando atenção em alguma coisa), deve ficar é espantado com 5 juízes votando a favor de que magistrados podem roubar sem serem investigados. Essa causa nem deveria existir. O Supremo nem deveria estar deliberando sobre essa barbaridade. Esse artigo do, repito, inteligente M.R.Junior é um retrato do país. Um competente jurista está empolgado, quando deveria mais é estar chocado com tudo isso. E o título do artigo é um clichê horrivel, entusiástico e sem nenhum senso de proporção.     

4 fevereiro, 2012 às 07:03

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *