As tropas que estão operando no solo da Líbia.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=b7HuhhGSoVs]

BILL O’REILLY: No segmento “Impacto” de hoje à noite: Nenhuma novidade a relatar sobre a Líbia. As forças terrestres de Qaddafi continuam sendo atacados por aviões de guerra da OTAN. Alguns americanos têm medo que ponhamos as botas no chão da Líbia. A administração de Obama diz que isso não irá acontecer, mas o que está acontecendo no local pode te surpreender.

Juntando-se a nós agora de Washington, o tenente-coronel Tony Shaffer, um oficial da inteligência do Exército, e de Boston, o coronel David Hunt, um analista militar da Fox News. Então ouvimos que forças especiais já estão no local, na Líbia. Isso é verdade, coronel Hunt?

COL. DAVID HUNT, do Exercito americano: Sim, absolutamente. Temos membros do serviço de inteligência britânico que está no local há 3 semanas, e que foram capturados e liberados. O GIGN Francês foi lá, assim como nossas forças especiais e nossos agentes da inteligência e seus equipamentos. Nós não realizamos operações como esta, operações áreas de grande escala, sem pessoas no local. Elas têm sido bem sucedidas, sem muitos contatos com os rebeldes uma vez que você não sabe com quem falar. Mas sim, temos várias reuniões da Inteligência, e temos os caras de resgate e o pessoal de operações especiais no local há cerca de 12 dias.

O’REILLY: E o senhor concorda com isso Coronel Shaffer?

TENENTE CORONEL TONY SHAFFER, Antigo Diretor da Inteligência do Exército: Sim, as minhas fontes me disseram.- Eu recebi um telefonema de uma das minhas principais fontes na segunda-feira, e isto é exatamente o que está acontecendo. Sejamos bem claros. Você tem que ter essas pessoas fazendo o que Dave acabou de dizer, especialmente quando você está falando sobre a tentativa de proteger e, o objetivo declarado aqui, Bill, é o apoio humanitário. Então você não quer ter armas atingindo os alvos errados. Então, Dave é muito bom o fato de que nós temos caras de operações especiais sentado ali com designadores laser. Bill, você viu…

O’REILLY: Bem, me diga o que é um Designador Laser.

SHAFFER: Bem, o Designador laser é um negocio que colocamos em um alvo, especialmente quando achamos que estaremos próximos aos adversários.

O’REILLY: Então, lá de cima eles dão conta de ver estes designadores laser? Temos caras falando: “aqui ó, pega essas pessoas”?

SHAFFER: Isso, isso.

O’REILLY: Agora, a administração de Obama diz claramente que não temos ninguém  no chão  por lá. Nós não vamos tê-los. Isso é uma mentira, coronel Hunt?

HUNT: Sim, é um pouco de desinformação. Estão protegendo os caras cujos equipamentos estão no local. Não conversamos sobre atividades secretas. Algumas das coisas nas quais fui envolvido, tanto no Sudeste da Ásia e nos Balcans, você sabe, publicamente soam como uma mentira, mas é realmente uma maneira de proteger os nossos rapazes.

O’REILLY: O senhor foi um dos caras nos Balcans, coronel Hunt, quando era suposto não ter ninguém no local, correto?

HUNT: Sim, e a razão pela qual isto não foi publicado, foi para proteger os rapazes com quem eu estava. Neste caso, foram os Seals (Navy Seals = Marinha Americana) que tentavam fazer um trabalho de Inteligência – sem que o inimigo soubesse. É a mesma situação com a Líbia.

O’REILLY: Tudo bem, mas você estava lá fazendo isso enquanto a administração Clinton disse que não havia ninguém lá. Você estava lá. Eu só quero que as pessoas saibam que você tem experiência prática e você sabe o que está acontecendo. Agora, coronel Shaffer, quando você diz que nós temos caras lá dentro, você está falando dos caras da Delta Force ? Dos caras do Green Baret? Os Navy Seals? Todas essa pessoas ?  nota do blog :Força Delta – é o nome popular dado a unidade reconhecida como US Army 1st Special Forces Operational Detachment é a principal unidade de elite das forças especiais do Exército dos Estados Unidos. Oficialmente ela é chamada no Pentágono de “Grupo de Aplicações de Combate”) .Green Baret é o similar no lado inglês.

SHAFFER: Eu sei quais grupos que me disseram que estão lá dentro, e seu principal dever, seu trabalho principal, é fazer deles os controladores de tráfego aéreo, Forward  Air, os controladores de Combate Aéreo.

O’REILLY: Certo, mas eles estão acoplados ao serviço militar. Presumimos que os rapazes do CIA estão lá dentro. Você tem de presumir que eles estão lá dentro. Eles estão por todo canto, mas são civis. Você está falando de caras militares lá dentro?

SHAFFER: Certo, e seu dever é basicamente se certificar que na fase terminal, a fase terminal balística de uma bomba entrando no alvo, está direcionada para onde queremos.

O’REILLY: não explodirá nos moradores do vilarejo que não tem nada a ver com a situação.

SHAFFERO: importante é que confiamos nos nossos rapazes mais que ninguém. Quer dizer, os britânicos poderiam fazer isso, mas nós confiamos em nossos rapazes

O’REILLY: Claro. Olha, nós temos as melhores pessoas da Inteligência no mundo. Eles estão em todos os lugares – mas eu quero que as pessoas saibam o que está acontecendo na Líbia. Esse é meu trabalho. Agora, seria ótimo se uma dessas coisas laser, coronel Hunt, poderia ir direto para a testa de Kadafi. Eu estou te dizendo que acredito que o nosso pessoal possa pegar o Qaddafi lá mesmo, no local, nosso pessoal pode pega-lo.

HUNT: Sim. Já explodimos um dos compounds  do Qaddafi, mas como você se lembra, durante a invasão do Iraque: matar, decapitar, o que você quiser chamá-lo, mas assassinar o chefe não é fácil. Qaddafi é experiente, ele está lá há 40 anos. Eu não acho que nós estamos caçando Qaddafi. Eu acho que é um alvo de oportunidade. Os caras das Operações Especiais, da Inteligência estão lá. Todos os outros países que têm caras de operações especiais na Líbia têm como obrigação a criação de um alvo. É sobre isso que Tony está falando, é sobre a criação de um alvo. Tanto Tony quanto eu já fizemos esse tipo de coisa. É procedimento padrão.

O’REILLY: Mas e se vocês forem capturados? E se os capachos de Qaddafi pegarem alguns desses caras e fizerem com que eles desfilem na frente da Al Jazeera? O que você diria:  “ Eu me perdi no meu caminho para Marrocos?”

HUNT: Não. Você tem um disfarce, dependendo da atividade onde você está envolvido. Esses caras são muito, muito bons nisso, mas sim, a Inteligência Britânica foi capturada, os britânicos foram capturados e foram liberados alguns dias depois. O New York Times foi capturado. Eles também foram libertado. Na maioria das vezes esses caras não estão com uniforme dos Estados Unidos, há um disfarce. É muito perigoso.

O’REILLY: Eles não estão andando por aí com os uniformes, até eu sei disso. Eu vou te dar a última palavra, coronel Shaffer. Então, nós presumimos que esses americanos, britânicos e franceses corajosos estão lá fazendo exatamente o que você diz e não há absolutamente nada de errado com isso. Estamos salvando vidas.

SHAFFER: Isso. Bem, eu acho que é a solução. Precisamos limitar essa missão. Como Dave já salientou,  já fizemos isso antes. Bill, eu já disse várias vezes, na Fox News, eu estou vendo aqui alguns indicadores; podemos estar em uma ladeira escorregadia para uma outra situação estilo Bósnia. Por isso nós temos que ser muito cautelosos.

O’REILLY: Tudo bem. Senhores, muito obrigado. Agradecemos as informações.

Tradução: Andréa Borges

31 março, 2011 às 14:44

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (1)

 

  1. Maurilio disse:

    PUTZ, espero que nao seja só eu que ache estranho o trabalho “secreto” de forças especiais estar sendo debatido em um programa de TV… Ainda mais vindo do cara que desejou a morte de Julian Assange.

    E só pra constar: eu sou totalmente contra QUALQUER segredo de Estado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *