Dilma na Bulgária ( A Púcura Búlgara )

Eu quase chorei quando li a matéria do Jamil Chade, no Estadão, sobre a visita da Dona à terra do seu pai.

Vejam alguns trechos: ” A durona Dilma Vana Rousseff finalmente se emocionou. (quer dizer, até agora não conhecia esse sentimento). Não chegou a chorar. (puxa, ficamos felizes em saber que se controlou, trata-se de uma pessoa muito sensivel, assim, feito o Zé Dirceu). Mas escancarou seus sentimentos, diante da multidão, blá, blá, blá. Seu pai, Petar Rousseff havia deixado Gábavo sem dar explicações – abandonou a família e desapareceu por 18 anos ( vai ver que o pobre homem não aguentava mais a mãe da Dilma, que era muito parecida com a filha. E vai daí que os búlgaros a levaram para ver a escola onde esse pai fujão estudou. O chatíssimo cartunista Ziraldo, o mentiroso que teve a desfaçatez de dizer que inventou a gíria “putisgrila”, e recebe bolsa do governo por conta de ter sido bárbaramente torturado pelos militares, mesmo não levando nem um tapa, entrou na escola e contou que “ministros não contiveram as lágrimas” ( nossa, mas que puxação de saco, como será que conseguiram o truque ? É dificil até para bons atores). Continua o Jamil: A presidente se segurou, mas admitiu que teve dificuldades para levar adiante seu discurso.”Engasguei. Não conseguia formular as frases e não conseguia falar (Mas, isso não é novidade nenhuma! Ela está sempre engasgando, depois fica catatônica, espera por socorro, e por fim consegue pronunciar alguma coisa que sopraram em sua orelha)… “Estou realizando um sonho de meu pai, que gostaria de estar aqui” ( Será ? Como é que ela sabe disso ? Baixou algum espírito ? Afinal o cara deve ter tido bons motivos para fugir. E, porque ela não foi lá antes de ser importante, com tanto tempo sem fazer nada. Tão facil  pegar o avião e realizar o sonho do papai) “. A viúva de um primo de Dilma confirmou que a presidente ficou abalada no encontro privado com os familiares. ” Não chorou mas estava emocionada”. (Nossa, mas como o Jamil está preocupado em mostrar o quanto a Dilma é “humana”, tão emotiva. Interessante é que o poder de concentração de Dilma é muito pequeno, sabemos disso, e de uma hora para a outra pensou que estivesse em alguma campanha, e trocou telefones e emails com os parentes, quis saber quem era quem, prometeu mandar fotos de família e garantiu que se alguma das primas fosse ao Brasil ela própria iria buscá-la no aeroporto. ( buscar no aeroporto? vai mentir na praia). Antes em Sófia, Dilma driblou a imprensa e foi, com uma das primas, ao tumulo de seu irmão, Luben Rouseff……..”Jamais esquecerei esse momento” disse Dilma ao se despedir.  Mas, por que ela não foi lá antes, volto a perguntar. Anos e anos no ócio remunerado e nunca deu bola para os tadinhos dos Roussefffffs.

Ao lado tem mais matéria. Vamos ver. “A visitante não fala uma só palavra em búlgaro” . Mas, que falta de interesse pela família, pai, mãe, primas, isso é absolutamente incomum. Qualquer pessoa normal teria um mínimo de ligação com essa pobre turma desamparada, mas a Dona não fala uma só palavra em búlgaroLembra o Zé Dirceu casado 12 anos sem dizer seu verdadeiro nome para sua esposa. E no tempo em que os búlgaros eram escravos dos russos teria sido mais do que facil Dilma visita-los e…… agora percebi a chave da questão! Ela tinha raiva deles, porque se libertaram e devem ODIAR os russos e o comunismo. Por isso o distanciamento, essa família incomodava, representava uma revolta contra o passado que a Dona idolatrava. Mas vejam isso:  “Enquanto Dilma discursava, duas garotas chegaram a desmaiar.” Puxa, e o que aconteceu ? Foram reanimadas aos tapas ou mandadas para o hospital ? Dilma caiu no choro e se abraçou com os dois corpinhos no chão duro ? Jamil não diz absolutamente nada. Mas…” Ela (Dilma) até ensaiou algumas palavras em búlgaro, arrancando aplausos entusiasmados. Mas que matéria, Deus me livre!  Eu se estivesse nessa cobertura perguntaria para a Dona se ela leu  ” O Púcaro Búlgaro” só para vê-la entrar em pânico e começar a gaguejar, pensando ser um clássico da literatura bulgara. É um livro brasileiro, surrealista, dizem que muito interessante.  

7 outubro, 2011 às 01:22

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *