Reinaldo Azevedo e a pergunta que ficou no ar ; Sarkozy

Embora não seja seu leitor frequente gosto muito do Reinaldo Azevedo. Suponho que por escrever no portal da Veja ele tenha que se conter de vez em quando. Ontem achei curiosa a maneira como termina um extenso comentario a respeito do Supremo Tribunal Federal. Vejam:  “Se os dois ministros(do Supremo) que se ofenderam vão ou não pedir desculpas publicamente, eis um problema deles. Meu ponto é outro: é imperioso que Joaquim Barbosa retire o que disse sobre a manipulação de resultados. Enquanto persistir sem reparo a acusação do homem que vai presidir o tribunal daqui a oito meses, quem está em risco é a segurança jurídica do país. Bem, eu discordo. Já não existe segurança jurídica no Brasil. Basta ler os jornais.  O Judiciário é tão corrupto quanto qualquer outra instituição. Os escândalos se sucedem justamente porque um dos componentes animadores para os corruptos é que se por acaso a mutreta for descoberta tem-se a chance de subornar policiais, promotores, e juízes.  A acusação do tal Joaquim Barbosa é  a de que o presidente do Supremo se vendeu, não existe outra interpretação. Embora eu ache que já está claro para o inconsciente coletivo da população que todos têm um preço, desta vez é um ministro se referindo ao colega. O ponto de exposição da corrupção a que chegamos é superado a cada dia.

Mas, o que eu realmente não entendi é o final:

Reitero: o STF é o remédio que remedeia os remédios. Depois dele, ministro Barbosa, só o golpe de estado!

E aí?” 

Bem, quem daria o golpe de estado ? Alguns dos seus leitores interpretaram como sendo o PT.  Acontece que o golpe de estado são os tanques nas ruas, e por enquanto os militares não são petistas. (Por enquanto). Um golpe de estado branco poderia partir do Congresso, prorrogando indefinidamente o próximo mandato do Lula. É só um exemplo, dificil de acontecer, principalmente porque ainda não se pode desprezar a reação dos milicos. ” Depois do Supremo só o golpe de estado!”    E aí?”  Seriam os militares voltando ao poder, pura e simplesmente? Definitivamente eu não entendi. Só o Reinaldo poderia responder.

 

E depois temos o Merval Pereira na mesma linha, mas sem golpe de estado:”.. se a percepção da opinião pública for de que a última instância do Poder Judiciário não merece mais respeito, o prejuízo político para a cidadania será imenso” . Para mim, repito, “a percepção da opinião pública” já é a pior possivel a respeito desses ministros. Isto para aquela pequena parte da população que sabe o que é o Supremo, porque imagino que a maioria nem se dê conta de que ele existe. A verdade, a realidade que vivemos, é que a “cidadania” só faz debochar de todas as instituições.

 

Sarkozy: ‘Não podemos continuar recebendo tantos estrangeiros’

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, candidato à reeleição no próximo dia 6, assegurou nesta terça-feira que seu país não pode ‘continuar recebendo tantos estrangeiros’.

O candidato conservador assinalou que pretende reduzir à metade o número de estrangeiros que chegam a cada ano e submeter a ‘um exame de francês toda pessoa que queira vir à França’, a fim de provar que será capaz de integrar-se. nota do blog: Ninguém de bom senso e de bom gosto aguenta mais os imigrantes que não param de chegar na Europa, em particular na douce France que está pagando seus pecados por vir durante uma centena de anos se auto-proclamando a defensora dos oprimidos, a pátria da liberdade e outras besteiras. Cooperaram com Hitler em um nivel escandaloso depois de uma derrota acachapante, e desde 1815 (Waterloo) que vêm levando surras homéricas dos alemães. Foram salvos duas vezes pelos Estados Unidos, mas isso não afeta nem um pouquinho seu rancor pelos americanos “arrogantes”, “ignorantes”, “caipiras” e inventores desse pecado imperdoavel, “cafona”, a fast food.

Bem, depois de dezenas de anos de ridicularias incriveis, até que enfim chega ao poder um homem que enxerga a realidade de seu país, aceita que este deixou de ser uma grande potência ( o que qualquer criança do Burundi sabe), e parte para uma reestruturação, procurando novos e saudaveis caminhos. Resolve, da mesma forma que a Inglaterra, aliar-se aos Estados Unidos e fazer uma parceria de resultados políticos, econômicos e militares. Sabe que os imigrantes são um fator de atraso e perigo. Sarkozy comprende, da mesma forma que a Alemanha e outros países europeus, que eles não querem ser assimilados e que se tornaram terreno fertil, perfeito, para o radicalismo islâmico. Quer colocar um freio na imigração. Puxa, mas logo na França, que sempre batalhou pelos destituídos ? Pois é, a realidade é dura, e parece que os francêses preferem continuar embarcados na nau dos insensatos e vão eleger um socialista que Sarkozy diz que “a intenção do meu rival é regularizar todo mundo”. Muito parecido com o Obama, com a diferença que nos Estados Unidos pelo menos existe um grau aceitavel de integração. Eu disse aceitavel e já me arrependi.

Os amáveis imigrantes muçulmanos em momentos de serenidade e instrospecção

 

TODO MUNDO TÊM QUE FICAR CHAPADO!

25 abril, 2012 às 11:26

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (1)

 

  1. Marco Balbi disse:

    Acho que é a ditadura do proletariado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *