Dilma e Hillary; Cristina e a Petrobrás; Mensalão; Fernando Henrique é homenageado; A Síria

Novamente estou perdido, sem saber se o jornal está sendo sarcástico. Primeira página do Estadão: Foto da semi-analfabeta da Dilma com a mentirosa nata, Hillary Clinton.  Na legenda está escrito que  “a secretária americana disse que a presidente está estabelecendo um “padrão mundial” na luta contra a corrupção”. Bem, o Estadão sabe muito bem que essa dona demitiu, a contragosto, sob enorme pressão da imprensa, uns sete ou oito ministros que estavam roubando. Na transmissão de cargos foi enfatizado por toda a mídia o quanto Dilma beijava e acariciava os meliantes substituídos.  Do outro lado, a Hillary nunca soube de nada e nem quer saber. No início da confusão na Síria disse que Assad era um reformador; foi violentamente contra o cumprimento da constituição hondurenha, quando os militares depuseram Zelaya, o sujeito que iria cubanizar Honduras, e segue assim, cometendo gafes. Trata-se de uma legítima Liberal puro-sangue, e por isso fez esse elogio impressionante para Dilma, que está muito mais perto do seu time do que Mitt Romney. Provavelmente seus assessores não alertaram essa “Amélia” ( Goodwife) para o fato da escolha dos gatunos haver partido da própria presidente. Mas, e o Estadão ? A legenda é sacanagem, para provocar riso, ou é para ser lida normalmente ?

 

Cristina Kirchner e a Petrobrás]

Essa mulher (sei lá, bonita assim, feito a Evita e feito a Izabelita …) colocou a Argentina ainda mais para trás, ao nacionalizar a YPF, a maior empresa pretrolífera do país. O que me chamou a atenção é sua referência ao nosso monstro de estimação, a Petrobrás. Está no editorial do Estadão: “Cristina diz que quer implantar o “modelo brasileiro” no setor, numa alusão aos 51% que o Estado detém na Petrobrás“. Muito bem. O que ela disse é a mais pura verdade. Não nacionalizamos nada, construimos a nossa própria cruz, mas que a Petrobrás, esse dinossauro, é estatal isso é, e por esse motivo estamos ferrados há 59 anos. Se tivesse sido vendida, privatizada, o pré-sal teria sido descoberto trinta anos atrás, essa roubalheira fantástica, inacreditável , esse ataque aos cofres públicos não existiria. Não teríamos o seu famoso-escandaloso fundo de pensão, a Petrus, nem a Diretoria da empresa, sempre composta de gatunos ( me disseram, alô Paulo Francis), e estaríamos REALMENTE auto-suficientes em petróleo e em gasolina. Os jornais meteram o pau na Cristina, mas ela está simplesmente tentando por caminhos mais dificeis construir o que já temos, para nossa desgraça eterna.   

 

O MENSALÃO

O ministro do Supremo, Ricardo Lewandowski, ” não deve atrasar além do estritamente necessário a liberação de seu relatório“, diz a Dora Kramer a respeito do Mensalão. Novamente a dúvida: A Dora está sendo sarcástica com esse “atrasar além do estritamente necessário“, ou fala sério ? Bem, o  provavel acordo entre o ministro e a turma do Mensalão deve ter uma cláusula em que o magistrado avisou que iria até onde fosse possível, mas que não poderia ultrapassar certos limites.   $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

O Grupo “Queremos Ética na Política” (facebook) conseguiu congregar várias outras entidades e marcou audiência com Lewandovski para o dia 25 de abril. O objetivo é entregar-lhe um manifesto, com assinaturas colhidas por todo o Brasil, pedindo que ele apresente o voto de revisão do processo. O ministro vai receber uma ampulheta de presente, como advertência de que tempus fugit. Provavelmente Sua Excelência vai fingir simpatia, embora corra o risco de uma dispnéia pré- agônica em virtude do esforço em conter a raiva assassina.

 

 

FH e a corrupção

Palavras do ex-presidente a respeito da roubalheira, em homenagem que recebeu na Câmara: “Acho que o País cansou, então talvez seja o momento de o Congresso crescer e fazer uma CPI que vá na raiz das questões, e que não seja somente para acusar sem base.Em primeiro lugar é : o País SE cansou, (mais elegante) e depois, é possivel ver-se uma declaração tão pífia, tão boba, tão vaselina ? E o que ele quer dizer com esse “talvez”, completamente gratuito, e o  “acusar sem base” ? A Câmara anda cometendo frivolidades, acusando inocentes ? Esse Fernando Henrique é mesmo uma peça raríssima. E acreditem, é o chefe da Oposição, embora a frase possa perfeitamente ser atribuida ao Líder da Maioria. Admite a corrupção, mas não essa doideira de ficar acusando todo mundo. Vamos atuar como um Congresso respeitavel, que cresce no momento em que o País mais necessita, vamos fazer uma CPI isenta, acusando somente com provas, nada parecido com o que está acontecendo no momento. Com exceção da turma do PSDB a platéia deve ter morrido de rir.

 

A SÍRIA

Por último:  Estive na Síria em dezembro do ano passado. O que me ocorre no momento é que Assad ganhou a parada, e por isso mesmo a violência é unicamente iniciativa dos rebeldes. Tenho a impressão de que seu governo apenas se defende. Isto quer dizer que não procura matar os rebeldes correndo atrás deles, mas no momento em que entra em ação não usa as mesmas armas leves que têm contra si para responder ao fogo dos civís. A resposta é duríssima, desproporcional. Imagino que seja o maior problema para os observadores que chegaram ao país. Vão, por exemplo, procurar o compromisso de que o exército não use mais os tanques.

Damasco permanece calma, exatamente como eu descrevi 4 meses atrás. A mentirada na midia continua. Os números astronômicos de mortes, tortura de crianças, continuam a ser notícia, sem o menor respeito pelo que está acontecendo de fato. Não se justifica sacrificar a verdade por se tratar de um regime perverso. Os fins justificam os meios é coisa de fascistas e comunistas.

Assad derrotado teria muitos prós e contras. Não se pode dizer que espécie de regime o sucederia. Poderia ser um do tipo islâmico fundamentalista. Isto não aliviaria o lado de ninguém, pelo contrário, tudo que Assad faz de errado para o Ocidente cresceria exponencialmente: incrementaria a ajuda terrorista do Iran, teríamos mais riscos de armas biológicas, seria uma ameaça maior para Israel. A Rússia também sairia perdendo. O que se pode esperar de bom por aquelas bandas é um governo mais ou menos democrático, laico, mas ninguem pode afirmar nada, com toda a certeza.

 

 

 

.

18 abril, 2012 às 05:04

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *