Sérgio Cabral e a DELTA

Deu no jornal: “Oposição foca relação de Cabral com Cavendish

Para adversários, imagens nas quais o governador aparece em momentos de descontração com dono da Delta justificam pedido de convocação na CPI-   a empreiteira recebeu R$ 1,5 bilhão em contratos com o governo do Rio na gestão de Sérgio Cabral

————————————————————————————————————————————————————–

———————————————————————————————————————————————————-


R$1,5 bilhãovocês, se já perderam a inocência e acreditam que TODO MUNDO ROUBA, e ficam imaginando quanto o governador levou da DELTA, precisam deixar os números pequenos de lado. Números pequenos são esses sonhos que vocês carregam de ganharem na mega-sena, e, por exemplo, é o que recebe, em várias parcelas, o funcionário responsavel pela aprovação de um plano de irrigação em algum estado. Se a DELTA construiu alguma porcaria, o superfaturamento deve ter sido de 5oo, 600, 1000 %. Talvez nem tenha construido nada, ou, ao invés de ser um Maracanã acabou sendo uma padaria.  Não sei, não acompanho essas coisas.   Ninguém está preocupado em fazer um roubo razoavel, aqueles de 40 anos atrás. Agora é  arraza-quarteirão. Quem fiscaliza o governador e suas obras ? O Tribunal de Contas RJ.  Existe ?   Tanto o governador, quanto a DELTA, sabem que se por acaso a mutreta for descoberta o ministros desse tribunal podem ser comprados. Sérgio Cabral, evidentemente faz tudo através de amigos, chefe de gabinete, etc. Mas, a medida que a impunidade vai se impondo por décadas e décadas até esses pequenos cuidados vão sendo deixados de lado. Se ele fosse precavido JAMAIS apareceria ao lado do corruptor, nessa farra em Paris. Todo mundo sabe que estamos sendo filmados a cada instante, não existe mais nenhuma privacidade. Mas, lá está ele, lá estão as mulheres perdendo a cabeça com tanto dinheiro, se deliciando com a fortuna que veio assim, sem nenhum esforço. Não pude deixar de me lembrar de alguns caras que enriqueciam da noite para o dia e se queixavam que tinham problemas com as mulheres que viviam comprando joias e se esqueciam dos sinais exteriores de riqueza. Mas, isso foi em priscas eras, quando ainda existia esse tipo de preocupação.

 

Lembrem-se que este escândalo, que não é escândalo,  refere-se unicamente ao capítulo da Delta. Existem muitas outras falcatruas. Quanto foi depositado para Sérgio Cabral no exterior ? O mercado financeiro sabe. O dinheiro não foi carregado em malas dentro de avião porque é impossivel, seria descoberto (culpa dos terroristas), o risco é grande demais. Além do mais, haja mala. Portanto entram os doleiros, e portanto o mercado sempre fica sabendo porque usa os doleiros dia e noite. E a DELTA talvez já tivesse o  dinheiro lá fora antes do golpe, e não foi necessário usar ninguém para essa operação. Se a obra  custa 1 bilhão e meio, Cabral levou no mínimo uns 300 milhões de reais, ou 150 milhões de dólares depositados no exterior ( A Delta precisa comprar outras pessoas, não apenas o governador). Que tal ?  E já que os números são muito altos, sempre existe o suficiente para molhar a mão do relator e do presidente da CPI, se ela for instalada. 

Fico imaginando a reação dos leitores. Acham que eu devo estar exagerando, e muito. Mas, se os articulistas, os formadores de opinião até hoje não caíram na realidade, e são os profissionais, porque os leitores deveriam acreditar ? Continuam lendo nos jornais que a suspeita é grande, o governador precisa se explicar, perdem-se no noticiário de como vai ser feita a CPI, acreditam que a corrupção no Brasil é enorme….mas, apenas isso. Não perceberam que vivemos um momento em que tudo é uma questão de preço. Todos estão à venda. O tímido, o medroso, o que nunca roubou e ainda carrega os valores de infância, aquele que sente o chão fugir aos seus pés só de pensar em aceitar, vai precisar ser convencido e,  um belo dia se rende porque lhe estão oferecendo o que nunca imaginou ser possivel,  está além dos seus sonhos, e afinal, vai raciocinar igualzinho ao chofer de taxi, ou algum ministro: “Todos estão fazendo, vou ser bobo se não aproveitar, e com esse dinheiro posso comprar…” ( e os leitores imaginam o que seja ganhar na Sena). Acho muito engraçado quando converso com o povão mais atrevido. Seu raciocínio é simples. Acreditam que se o sujeito está gastando muito dinheiro para ser eleito é porque vai conseguir muito mais no exercício do cargo. 

Nesse caso do Cabral, parece que ele foi denunciado pelo tal do Garotinho. Mas todo mundo sabe que Garotinho e sua mulher também roubaram. Não é ótimo?  Não existe nem mais o cinismo. Este já foi superado há muito tempo. Ninguém mais se incomoda com denúncias. No fim tudo se resolve. Chateia um pouco, mas psicologicamente todos já estão preparados para essas ocasiões. Ser apanhado roubando não é mais problema. O que se requer é competência para administrar o momento, dinheiro para distribuir estrategicamente, e encarar firme os microfones, tendo sempre na cabeça que os que o estão acusando fariam a mesma coisa se estivessem em seu lugar. Esse último requisito é a fortaleza psíquica que de vez em quando perturba um ou outro repórter menos experiente que está entrevistando o acusado.

 

Em tempo: O novo ministro do Trabalho também vai roubar. 

2 maio, 2012 às 10:08

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *