FH + Lula = impossivel aguentar os dois ao mesmo tempo

Fernando Henrique e Lula são dois chatos em grau altíssimo. Somados alcançam uma grandeza incomensuravel. FH se pretende superior à classe política brasileira e de fato é mesmo, mas sua inteligência está muito abaixo do que ele imagina. Tem-se em alto conceito, mas quando dá entrevistas demonstra que fala pior do que escreve. Gosta de nos dar lições, vive criticando o Lula,  e imagina possuir um tremendo talento, o da racionalidade, embora não faça a menor ideia de que não diz coisa com coisa. Este blog já mostrou muitas vezes suas contradições, que aparecem às vezes de um parágrafo para o outro. clique em Crítica do blog à entrevista de Fernando Henrique no Estadão ( ou, porquê não tivemos e nem vamos ter Oposição); Fernando Henrique – a decepção que não conseguimos superar, e Teste para Dilma nesta segunda feira;    Millor Fernandes ridiculariza o famoso livro de Fernando Henrique Uma aula de mediocridade: trechos da entrevista de Fernando Henrique para o Estadão

Quando despontou como senador pensávamos que seu QI era tão alto que nem parecia que havia nascido no Bananão. Ficamos encantados.  Hoje passados tantos anos, sabemos que sua “extraordinária realização”, o Plano Real, chegou no momento onde a convivência com a inflação já não era mais possivel. Mesmo para o nosso nivel de políticos e técnicos ela se tornara alguma coisa tão obscena que medidas óbvias foram tomadas, e foram exatamente aquelas que vinham de um receituário conhecido em qualquer país civilizado. O mérito esteve na adaptação das medidas monetárias para aquele exato momento da economia brasileira, conjugado com uma equipe de economistas excepcionais, muitos com PhDs de universidades americanas.  Nada de cair o queixo, nenhuma grande descoberta.  A dificuldade maior era a burrice sesquipedal, a arrogância, a vaidade de prima-dona de Itamar. Nesse ponto Fernando Henrique mostrou-se bastante habil. Decidiu que não importava o preço, pregaria todas as mentiras, uma atrás da outra, para conseguir inflar o ego do presidente e não deixa-lo melar o plano. Teve a coragem de compara-lo a Milton Campos em seu inesquecivel pronunciamento na TV , quando disse que Itamar era: ” parafraseando Milton Campos : Austero como convem à República e modesto como é do gosto dos mineiros”. Essa foi de rachar, eu quase perdi o fôlego quando ele iniciou a frase, mas era necessária e tivemos que engolir essa idiotice.

Após a presidência FH não se decidiu nem pela dignidade de vestir o pijama e calar a boca, e nem pelo caminho da oposição. Não liderou, não trabalhou, situou-se  majestaticamente acima dos seus companheiros do PSDB. Auto-nomeou-se pai da pátria e resolveu escrever péssimos artigos para os jornais. Eu nunca consegui chegar ao fim de nenhum deles, tal a chatice e a péssima redação. Aliás, de onde veio o mito de que FH fala e escreve bem ? Grande mistério.

Seu último pronunciamento, a respeito de povão e classe média foi outra confusão. Não soube se expressar, quis ser audacioso apresentando uma nova plataforma para a oposição, depois se desmentiu, disse que não o entenderam, enfim, continuou sendo o cara que não consegue fazer nada sério para enfrentar o PT. De fato é uma nulidade muito bem disfarçada. Não vai ser ele quem vai nos dar força, caráter, presença, para sairmos da fria que é a ditadura petista. Procurem outra pessoa, se é que ela existe. Ninguém poderia estar mais distante do sangue suor e lágrimas do que ele.

Agora eu deveria dizer alguma coisa sobre o Lula, mas faltam-me palavras e observações originais. Ele é tão escrachado pela imprensa que até merece uma folga. Já a dona presidenta é uma esquisitice. Surgiu do nada, nos surpreendeu pelas hilárias entrevistas durante a campanha, onde parecia uma estudante ignorante do interior de Minas. De uma hora para a outra caiu nas boas graças dos nossos articulistas porque fica calada, não é espalhafatosa. Tem uma certa mineiridade que estava escondida, e levanta uma questão que antes parecia impossivel: será que vai desafiar o Lula em 2014 ? Já que não vamos conseguir ganhar – *alô, alô, Aécio, dirigindo embriagado você fez seu avô se mexer no túmulo – quem sabe as pessoas que imaginam ser oposição vão descobrir que afinal ela pode até não ser tão ruím assim?  Dilma seria apoiada pela turma do FH e Serra contra o Lula.  Bizarro ? De jeito nenhum. Bizarros somos nós, humilhantemente obrigados a votar, ou o céu cai sobre nossas cabeças.

*obs: O Aécio conseguiu de maneira espetacular desviar a atenção do fato de que havia bebido e estava dirigindo. A ênfase ficou na carteira de habilitação vencida. Fez muito bem em recusar o teste do bafômetro, e suas declarações foram perfeitas. Esse desempenho brilhante não vem assim, da noite para o dia, ele é fruto de muitas gerações de mineiros. 

19 abril, 2011 às 01:11

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (2)

 

  1. Ale disse:

    O mais interessante é quando tentam mostrar que FHC é diferente de Lula. São todos pais de uma gastança governamental.

    Legal seu blog. Traz notícias estrangeiras com reflexões sobre o Brasil, além das charges.

    • Claudio Mafra disse:

      Muito obrigado pelo incentivo, Alexandre. Gostei de você haver mencionado tudo que faço, inclusive as charges. Até hoje apenas uma moça havia se referido a elas. Além da força do conteúdo o desenho é maravilhoso. abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *