Mais um episódio inacreditável: o ministro do Trabalho e a Dilma; Pedro Aleixo: presidente da república!

Foi extraordinário o comportamento da imprensa brasileira no   episódio do ministro do Trabalho. Após grande publicidade em torno de “Duvido que a Dilma me tire; para me tirar só abatido à bala” os  jornais aplaudem o pito que a dona teria passado no assaltante. Estão satisfeitos porque “Lupi foi enquadrado por Dilma” (Estadão). Enquadrado ? O caso era para demissão imediata, devendo a medida ser comunicada a ele por telefone, através de um ajudante- de- ordens da presidente, com a ressalva de que não adiantaria tentar uma audiência porque não seria recebido. Aliado ao desafio, ainda houve o uso da linguagem chula, a grosseria, o que torna o fato mais um marco expressivo na completa decadência de costumes no Brasil.  O ordinário nem se deu ao trabalho de dizer “a presidente”, foi logo “a Dilma” mesmo.  Por que não ? Ele sabe muito bem com quem está tratando.  

Não posso deixar de me lembrar de um episódio no governo Geisel. O presidente tinha problemas com o Segundo Exército, em São Paulo, comandado pelo general Ednardo D’Ávilla. Era um reduto da linha dura, ameaçador para o seu governo, que tentava uma abertura do regime. Um dia matam um operário, (Manoel Fiel Filho) e jogam suas roupas acintosamente em frente da sua casa. Geisel achou que já era demais. Consultou seu irmão, Orlando Geisel, ex-ministro do Exército. A resposta: “ Demita o Ednardo com humilhação”. Geisel não pensou duas vezes e o demitiu por telex. “Está exonerado o Exmo Sr. Comandante do Segundo Exército …….. que terá que se apresentar……. “.

Se Dilma tivesse feito a mesma coisa com o tal do Lupi impressionaria profundamente a opinião pública e os políticos. Depois da escória que nos tornamos, o que vier de mais comum, de mais corriqueiro, será aplaudido de pé. Mas, nem pensar. Estamos rolando ladeira abaixo. Millor Fernandes disse que “As aparências são tudo”. Vocês já viram um sujeito com mais cara de ladrão do que o Lupi ? E o nome é sob encomenda.

-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

Deu no blog do Ricardo Setti mas não consigo acreditar: Quando o presidente da república Costa e Silva morreu, em 1969, os militares não deixaram o vice assumir porque era um civil, Pedro Aleixo. Em seu lugar houve uma junta militar, com os ministros das três Armas. Pois bem, diz o Setti que o Congresso apresentou projeto aprovado pela Dilma, e agora Pedro Aleixo está na galeria dos presidentes! Que foi feita justiça para o grande homem! O texto começa assim: “Em gesto histórico, Congresso reabilita Pedro Aleixo….” Não é possivel. Nada contra o Dr. Pedro Aleixo, muito pelo contrário, realmente uma figura excepcional, mas modificar o que aconteceu é hilário. Que tal um projeto dizendo que Getúlio não deu um tiro no peito, mas morreu de velho em São Borja ? Não foi “gesto histórico” como diz o nosso amigo Setti, mas uma piada que vai ficar para a história. É diferente.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–  

O blog publicou em 2009 um artigo chamado “A Foto” (clique AQUI para ver o artigo), onde aparece Chavez obrigando Obama a segurar e apontar o dedo para o livro “As veias abertas da América Latina”, a bíblia do idiota latino-americano, um monte de asneiras contra os Estados Unidos. Pela foto pode-se observar o quanto Obama era bobo, desinformado, um sujeito completamente por fora, alguma coisa absurda – ( procurem o artigo porque a cara de esperto do Chavez se aproveitando do mané é sensacional) .Na época eu disse que Chavez jamais conseguiria chegar perto de Bush – os seguranças não deixariam – quanto mais humilhá-lo e fazê-lo bancar o trouxa.  Naqueles tempos o messias achava que iria consertar a imagem americana ao redor do mundo. Foi quando disse para Lula que ele era “o cara”. No mesmo período condenou a deposição constitucional do Zelaya, o bufão chavista que governava Honduras. Foi também a época das reverências ridículas aos governantes da Ásia e África, no seu tour de desculpas pelo comportamento americano. Hoje deve ter aprendido que a realidade é muito diferente do que imaginava. Mas continua  sendo o senhor da demagogia, e parece que vai ganhar as eleições. Se as mulheres não votassem  estaria derrotado. Sabem disso, não ? Vejam na home page o quarto artigo antes deste último.

 

 

 

13 novembro, 2011 às 11:14

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (4)

 

  1. Marco Balbi disse:

    Ótima coluna! Parabéns!

  2. Antonio Octavio Cintra disse:

    Claudio: concordo bastante com você, mas não deixa de haver uma tática que a Dilma tem seguido, diante da realidade do tão louvado “presidencialismo de coalizão”: deixa o ministro exposto à imprensa, que vai deixando a situação dele insustentável. Tal me parece estar ocorrendo com o Lupi. Sobre o estilo deste, realmente faz um tipo que, em velhos tempos, não subia além da política local. Tivemos os nossos aí em BH… No Brasil de hoje, o modelo maior esteve na presidência.
    Sobre o Obama, você menospreza a capacidade de aprender. Bush viveu na elite, conhecia os modos desta, apesar de levar tombo comendo pretzel. O Obama de hoje já não tem as crenças juvenis de quando assumiu. E, afinal, foi em seu governo que o Bin Laden foi capturado…

    • claudiomafra disse:

      Caro AO,
      é muita boa vontade sua aliviar o lado da Dilma. Acredito que nada tenha sido pensado, nada planejado, nenhuma tática. Ela não presta, provou durante a campanha que não consegue andar e mascar chicletes ao mesmo tempo, aplaudiu todos os ministros ladrões demitidos quando das cerimônias de transferência de cargo, não foi escolhida pelo Lula ao acaso, possui a mesma estrutura ética do “este é o cara”, é grossa e burra.

      Obama é um neo-socialista, um social democrata, um desastre para os EUA. Capturou Bin Laden com toda a estrutura montada por Bush, inclusive a tortura. É um molequinho que assumiu a presidência em virtude de a) o incrivel rolo compressor da máquina Democrata, b) bela voz, bela postura, c) demagogia intensa e d) apoio irrestrito de toda a imprensa, que é quase na sua totalidade liberal e mente adoidado, tem duplo standard, é desonesta até a medula. Tudo aquilo que aprendemos em criança com respeito aos ricos e a “máquina republicana” estava errado, era mentira. Estes estão -sempre estiveram – na defensiva, são muito mais bem educados, generosos, éticos do que os liberais e democratas, os inventores desse comportamento absurdo, calamitoso, desastroso, que está prejudicando nossas vidas e no futuro vai ser objeto de piada: o políticamente correto. abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *