Não vai ter golpe! ; Dilma me chamou para ir ao Palácio; Gabeira, Militares, Tópicos

 

 

NÃO VAI TER GOLPE” ! É mesmo ???? Então o PT e sua militância precisam reagir porque o tempo está passando. O que estão esperando para colocar nas ruas as tropas do marechal de campo Stédile ? Querem esperar o resultado da votação do impeachment? Ou trata-se de pura covardia ? Passaram anos e anos nos ameaçando, hoje mesmo ainda dizem que vão incendiar o país, que não vai haver um minuto de sossego….mas…. tempus fugit. Não cultivaram a fama de corajosíssimos, essa mulher louca não para de falar que foi torturada e o escambau, para mostrar que tem fibra ? Na hipótese de saírem da toca espero que o NOSSO Exército vá com tudo, sem dó nem piedade. Isto se a Polícia Militar não resolver a situação sozinha.

E por onde anda o Marechal ? Sumiu ?

 

Aos meus amigos:

Fui chamado ao Palácio do Planalto pela Senhora Presidente. Em comovente apelo insistiu para que ficasse ao seu lado na grave crise institucional que estamos vivendo. Argumentou que sendo eu uma reserva moral da Nação, uma decisão de minha parte contrária ao impeachment encerraria a questão de forma favorável ao seu governo e, segundo suas palavras, ao País.
Para que não surjam versões que faltem com a verdade sobre este encontro, altamente reservado, ten…ho a dizer que, com o pensamento voltado para o povo brasileiro, me propus a emprestar meu nome para ajudar a que se encontrasse uma saída para a presente conjuntura.
Assim, respondi que aceitaria,desde que a Senhora Presidente me nomeasse Presidente da Caixa Econômica Federal, e do BNDES, acumulando eu os dois cargos. Tomada de fúria a Senhora Presidente teve um ataque apoplético, e aos gritos me expulsou do Palácio.
Estes são os fatos. Muito me surpreendeu atitude tão deselegante diante da minha generosidade, atitude esta que só posso atribuir aos seus nervos profundamente abalados.
Desejo a todos uma  Feliz Páscoa.

 

 

 

O artigo do meu amigo Gabeira ” O Outono de nossa confusão” não é TÃO bom. A expressão ” O Brasil amadureceu” é cansativa e vem sendo usada há 100 anos, no mínimo. Portanto, é falsa. O país não amadure nunca. E até o Gabeira tem medo de falar nos militares. Faz aquele – também cansativo – circunlóquio (!) “Só espero que a violência contra a democracia seja tratada com todos os instrumentos democráticos. Não cair na tentação de atropelar a lei” . Ora, Gabeira, dê o nome aos …bois. Existem vários atropelamentos da lei, mas vc. deve estar pensando naquele que alguns estão pedindo nas ruas. Que “tentação” é esta ? Diga: intervenção dos mi-li-ta-res, e explique porque, na sua opinião, ainda não chegou a hora deles, e importantíssimo: QUANDO É QUE CHEGA A HORA DELES, na sua interpretação do artigo 142 da Constituição, e, sem dúvida, seria ótimo algumas palavras sobre o que foi, para você, o golpe do general Lott em 1954.
Bonito o título do artigo, que vem do romance ” O Inverno da nossa desesperança”, de Steinbeck( nenhuma intenção de dizer que houve plágio, o livro é famoso, e Gabeira é honesto)

 

 

 

 

O fino do escrever bem é o editorialista. E lá vai o do Estadão, fazendo justiça à regra, redação maravilhosa, e agora está discorrendo sobre a insanidade dos que dizem que se houver impeachment “vão botar fogo no país”, e o terrível “não vai haver um minuto de descanso”, tremendas ameaças, uma atrás da outra, e “não vai haver governo porque a CUT e o MST”… O editorialista mostra brilhantemente a irracionalidade, a brutalidade, a incoerência de tudo isto. Fecha o edito…rial, acabou. Mas… acabou mesmo ? Está faltando alguma coisa importantíssima na sua análise. Algo que jamais poderia ser esquecido, e, sendo assim, o editorial fica capenga, o erro é imperdoável. Estou me referindo às Forças Armadas e ao artigo 142 da Constituição Federal. Elas existem para defender as fronteiras do país e para nos defender justamente nesses casos de grupos que pretendem incendiar o pais. São as responsáveis pela Lei e pela Ordem (chamadas as intervir por não se sabe quem numa situação dessas, de descontrole total: pode ser pelo presidente da republica, presidente do Supremo, sei lá, a Constituição não diz). O medo da palavra “militares” é tão grande, o medo de passar por ser um golpista, um reacionário, um fdp, é de tal ordem que o articulista se torna ridículo. Vamos supor que ele odeie os militares, que tenha um terrível trauma, não suporta ver uma farda. Assim mesmo – nem que fosse para malhar os milicos – eles deveriam ser citados. A matéria tratada EXIGE esse referencial. E os leitores nem percebem, vão lendo, lendo, puxa é isto mesmo, muito bem, ótimo, e viram a página.

 

 

 A cobertura do atentado em Bruxelas pela Globo News é a perfeição do politicamente correto. Uma enxurrada de lugares comuns, baboseiras, sempre tendo como pano de fundo a eterna preocupação em parecer muito inteligente quando procura separar o Islã – “uma religião que prega a paz” – “dos extremistas”, dos jihadistas. Um falatório com “especialistas em assuntos internacionais” que são de uma burrice sesquipedal, e os erros de concordância se sucedem, e cada um é um pontapé no… meu ouvido, e é preciso ter cuidado para que não sejam tomadas medidas contra a liberdade individual, “conquistas da humanidade”, e também “não vamos nos deixar intimidar pelos atos terroristas porque é justamente o que eles desejam” e não dá para aguentar mais, e cuidado vocês todos, seus debiloides, porque um vacilo e o Ali Kamel, chefão de jornalismo da Globo, está ouvindo e esse cara é autor de um livro absolutamente idiota defendendo os islamitas: “Sobre o Islã” . Nossa!

 

INTOLERÂNCIA 1

A interpretação correta do Alcorão está com os fundamentalistas, com os terroristas. Mas…viver chicoteando as mulheres nos dias de hoje é de muito mau gosto, e portanto os simpáticos muçulmanos se adaptaram, e vivem um outro tipo de Islã. O denominador comum é que a grande maioria gostaria de ver o Ocidente derrotado, e assim, vão procriando feito ratos, enchendo a Europa, digo, Eurábia, dessa gente estranha. Ah, de algumas coisas não abrem mão: lá longe, na África e Ásia cortam, na gillete, o clítoris de seis mil meninas – por dia.

 

INTOLERÂNCIA 2

Do livro “Infiel”, da somaliana Ayaan Hirsi Ali, considerada em 2005 pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo:

( Ayaan, que viveu ( vive ?) escondida em algum lugar dos USA, também foi vítima do corte do clítoris)

Também chamada de excisão faraônica, a infibulação é considerada a pior de todas, pois, após a amputação do clitóris e dos pequenos lábios, os grandes lábios são seccionados, aproximados e suturados com espinhos de acácia, sendo deixada uma minúscula abertura necessária ao escoamento da urina e da menstruação. Esse orifício é mantido aberto por um filete de madeira, que é, em geral, um palito de fósforo. As pernas devem ficar amarradas durante várias semanas até a total cicatrização. Assim, a vulva desaparece sendo substituída por uma dura cicatriz. Por ocasião do casamento a mulher será “aberta” pelo marido ou por uma “matrona”, mulheres mais experientes designadas a isso. Mais tarde, quando se tem o primeiro filho, essa abertura é aumentada. Algumas vezes, após cada parto, a mulher é novamente infibulada

 

 

Enorme desonestidade da Globo. Em um documentário mostrando as grandes crises institucionais do Brasil, e que começa com o suicídio de Getúlio, a emissora tem a cara de pau de ignorar o golpe militar do general Lott que contou com o apoio de todo o país e deu posse ao presidente eleito, Juscelino. A Globo simplesmente CORTOU essa parte essencial do documentário porque é evidente que está lá, não poderia faltar, é o ponto alto da crise após o suicídio. O filme foi editado. A… razão é simples, óbvia: não se pode apresentar militares colocando os tanques na rua para EVITAR uma trama, um golpe branco. Os militares garantiram a posse do candidato eleito, fizeram cumprir a Constituição, à FORÇA.

Enorme é a diferença entre aqueles militares e os de hoje, sendo que estes, os de agora, são esbofeteados pela corja petista 24 horas por dia e têm um ministro comunista a quem prestam continência.

 

 

 

Pessoas muito inteligentes ( a maioria delas) foram tão impactadas por idéias de esquerda que elaboram raciocínios de uma burrice sesquipedal. Nelson Rodrigues compreendeu muito bem – antes de todos nós – essa distorção cultural-psíquica

 

 

Nas rede sociais existe uma completa banalização do palavrão. Para muitos de nós é disgusting. As origens do fenômeno podem estar na diminuição da nossa auto-estima, o que já vem de longa data e, mais recentemente, o PT no poder.

 

 

Ôpa, apareceu na tv, atrás da Dilma, a Louca, o comunista Aldo Rebelo. O retirante, do alto escalão do Partido Comunista do Brasil, é também o nosso Ministro da Defesa, o que significa que recebe a continência e o bater dos cascos dos nossos generais. Vivendo e aprendendo.

30 março, 2016 às 02:29

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *