Os nossos jornalistas e intelectuais são contra o PT, mas a favor de Obama – Um vídeo traduzido da “Grande vitória para Glenn Beck” (FOX NEWS)

A grande maioria dos jornalistas, e a quase totalidade de nossos intelectuais, são contra o Lula e o PT. Eles os consideram totalitários da esquerda burra, além de semi-analfabetos e notórios larápios. Concordo plenamente. Nossos amigos apoiam a esquerda light, ou seja, PSDB, Serra, FH. Deveriam ter alguma simpatia pelos Democratas porque teoricamente são aliados, mas esse é um terreno perigoso, nebuloso, eles são poucos, houve o escândalo do Arruda, é melhor deixar de lado.   

Com relação aos Estados Unidos, nossos amigos têm horror a Bush e o que ele representa no panorama político americano. Acham-no tão burro, safado, e cretino quanto Lula. (Como é que um sujeito pode ser burro tendo cursado Yale, Harvard, e pilotado o complexo caça F- 104 eles não explicam, e eu já perguntei algumas vezes). Também detestam os Republicanos e os Conservadores, porque são de Direita. Até agora nossos amigos não conseguiram se livrar da lavagem cerebral imposta a partir de 1945 por Stalin e sucessores. Direita continua sendo palavrão, o que não deixa de ser engraçado partindo de pesquisadores, estudiosos, historiadores e outras milongas. Mas, é assim mesmo, e eles (nossos amigos), não estão afim de se questionarem muito. Para que mexer em verdades estabelecidas ? Prejudica a saúde, desestrutura. Muito mais saudável é gostar de Obama, mesmo que ocorram pequenos desapontamentos, logo creditados às consequências da desastrosa administração de seu antecessor.

Nossos amigos também detestam a pouca escolaridade, o que é um dos motivos para detestarem Lula. Pensam que quanto mais se estuda mais se tem condições de chegar perto da verdade. Infelizmente passaram a desprezar o senso comum. Fugiram da Matemática nas carreiras que escolheram, e a consequência foi que o encadeamento lógico da infância se perdeu em um emaranhado de maravilhosas novas descobertas. Entre elas, a de que o mundo é muito mais complexo do que os nossos pais nos ensinaram. Os pobres velhos tinham uma visão estreita, “não sofisticada” da realidade. Para se ter uma melhor idéia do que eu quero dizer leiam no blog o artigo “Millor Fernandes ridiculariza famoso livro de Fernando Henrique”e vejam se conseguem entender uma frase sequer do que FH escreveu.

Esqueci de dizer que toda vez que Dilma, a toupeira, abre a boca, os nossos intelectuais tem um ataque de dispnéia pré-agônica. ( um pouquinho diferente dos jornalistas, que em virtude da profissão se acostumam com qualquer coisa)

Pois bem, nos Estados Unidos surgiu o Tea Party, composto em sua maioria de pessoas simples, e de caipiras do Meio-Oeste. Já nasceram condenados pelos Liberais americanos que vêm neles o que existe de pior na sociedade. São mais odiados (e estou falando sério), dos que os muçulmanos que destruíram as torres. Os mustafás têm a compreensão dos Liberais americanos: Eles são  assassinos desesperados em virtude de décadas de política externa americana equivocada. Já o pessoal do Tea Party é da Ku Klux Klan, é da casa mesmo, portanto muito piores do que os Mohammds. Os nossos jornalistas e intelectuais também têm o maior desprezo por essa turma de ignorantaços.

As pessoas do Tea Party estão querendo voltar aos principios fundamentais, simples ( e por isso tremendamente sofisticados) que regiam as decisões americanas antes que os Liberais dominassem a imprensa, e pusessem a Direita na defensiva dentro dos Estados Unidos.  São chamados de malucos, nazistas, fascistas, idiotas, racistas, e todos os adjetivos que a esquerda e os intelectuais gostam de empregar quando alguém nega que eles sabem o que é bom para nós. Não vou me alongar no assunto que tem sido motivo de muitos artigos nesse blog.

O Tea Party está crescendo exponencialmente e vai ser fator importante nas eleições para o Congresso Americano em novembro. A manifestação mostrada no video, abaixo, faz parte da ascenção desse partido. Eles são religiosos de uma maneira muito simples,o que irrita ainda mais os Liberais. O deboche corre solto, e são mostrados como se fossem fanáticos idiotizados, tais como os que seguem o tal bispo Macedo. Já os Liberais fingem acreditar em Deus, porque afinal 92% do povo americano professam alguma espécie de fé. E não vamos nos esquecer que 40% da elite mundial de cientistas acreditam em um poder divino. Na falta de paciência para ficar explicando que o intelectualismo tornou-se uma forma de obscurantismo, e a realidade foi encoberta pela “nova sofisticação” vou contar uma pequena história:

Um rapaz da cidade, brilhante intelectual, comete uma flagrante infração em uma pequena cidade do interior. É levado para a delegacia, onde o delegado e um monte de curiosos apreciam a sua desenvoltura. Ele se defende com uma eloquência que nunca se viu naquelas paragens. Mostra uma erudição espantosa. Cita os gregos, os iluministas, nomes que os caipiras nunca ouviram falar. Todos estão de boca aberta. Por caminhos magnifícos se diz inocente e, depois de extraordinário momento, encerra sua defesa. Todos ficam maravilhados. O delegado vira-se para ele e diz:  ” É, moço, o senhor tem toda a razão, mas vai preso assim mesmo”.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-…-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-…-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-

O políticamente correto nos levou ao impensável: a construção da mesquita ao lado das torres. Quem poderia imaginar que esse assunto fosse SEQUER DISCUTIDO ? Para alivio geral parece que, felizmente, os muslins vão perder a parada. O Imã que promove essa insensatez está longíssimo de ser um santo homem. Ele é amigo (foi provado) dos que culpam os EUA pelo massacre de 9/11, e também tem a coragem de dizer que não sabe se o Hamas é terrorista.  ( As evidências das ligações do Imã com o radicalismo muçulmano foi um trabalho da FOX News, para variar)

E Obama, que não sabe o que é ser americano, tem como mulher essa tal de Michelle (44 anos) que em 18 de fevereiro de 2oo8, disse com a maior inocência narcisista:  “Pela primeira vez em minha vida adulta eu realmente me sinto orgulhosa de meu país”. Quer dizer, os Estados Unidos eram uma vergonha antes do maravilhoso casal entrar em cena. 


BIG VICTORY FOR GLENN BECK

nota do blog: Glenn Beck é um dos mais famosos apresentadores de programa político nos EUA. Sem dúvida é o mais odiado pela esquerda americana. Beck é um dos responsaveis pela criação do Tea Party, já foi capa das revistas mais importantes do país, e tenta uma reestruturação dos valores americanos, negando apoio até aos Republicanos.

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=3bJHL36f0Ns]

TRADUÇÃO DO VÍDEO

Centenas de milhares de pessoas assistiram à reunião “Restaurando a honra” em Washington, no sábado, onde Glenn Beck, Sarah Palin e outros apelaram para o retorno dos valores judaicos-cristãos:

(INÍCIO DO VIDEOCLIPE)

GLENN BECK, ANFITRIÃO DA FOX NEWS: Devemos ser melhores do que aquilo que nos permitimos ser. Devemos tirar de dentro de nós o veneno do ódio. Não importa o que possam dizer ou fazer, não importa o que alguém espalhe ou minta a nosso respeito ou nos ataquem em nosso caminho, ou no caminho de qualquer americano, devemos procurar Deus e o Amor.

SARAH PALIN, EX-GOVERNADORA DO ALASKA: Nos sempre sobreviveremos. Nunca desistiremos e resistiremos porque vivemos de acordo com esta força moral que podemos chamar de Graça. Porque, embora estejamos freqüentemente beirando um precipício, uma mão providencial tem sempre nos guiado para um futuro melhor. (FIM DO VIDEOCLIPE)

Como Beck  anunciou, a reunião foi em sua maior parte não política e inteiramente pacífica. A vasta multidão se manteve respeitosa e se honrou demonstrando amor ao país.

Novamente, essa foi uma grande vitória para Glenn Beck e para americanos que acreditam que essa mensagem de honra e dignidade valha a pena.

Mas as forças que se opõem  Beck o atacaram maldosamente. Os colunistas do New York Times Bob Herbert e Charles Blow sugeriram que Beck é racista, envergonhando a eles mesmos nessa acusação.

É saudável discordar de Glenn Beck, mas atacá-lo pessoalmente é vergonhoso, e qualquer um que o faça deveria ser rotulado de odiento. Você esta me ouvindo Howard Dean?

(INÍCIO DO VIDEOCLIPE)

HOWARD DEAN, EX-PRESIDENTE DO DEMOCRATIC NATIONAL COMMITTEE: Eu acho que tem algo de errado com a cabeça do Glenn Beck. (Então) eu simplesmente não sei o que fazer disso. O que eu vejo é que essas pessoas são, tipo  – e não quero dizer isso com maldade – mas elas são um pouco como almas perdidas no sentido de que elas estão desorientadas, naufragadas no mar. O país mudou muito. Eles (Americanos) não – eles estão no meio de uma recessão econômica terrível, onde muitos foram afetados pessoalmente. Sendo assim, eles seguem esse cara, que é como Father Coughlin* dos anos 30. Ele é racista. Ele é um semeador de discórdia.

* Padre católico romano de Royal Oak, Michigan, um dos primeiros lideres políticos a usar o radio para alcançar ampla audiência. ( N. do T.)

(FIM DO  VIDEOCLIPE)

Esse tipo de coisa é simplesmente inaceitável e Dean deveria estar envergonhado de si mesmo. Mas é claro que ele não está.

Todos os americanos imparciais deveriam respeitar as pessoas das quais eles discordam se essas são honestas e sinceras no debate. E Glenn Beck  certamente o é.

Mas vivemos num tempo onde limites foram obliterados porque a mídia liberal perdeu o controle do processo jornalístico, e agora eles estão se vingando naqueles que os estão desmentindo, com entrevistas de radio, e no canal Fox News. Poderia um liberal nesse país ter feito centenas de milhares de pessoas irem para Washington? A resposta é não. A verdade é que Glenn Beck motivou os americanos a irem a uma reunião que encorajou a espiritualidade e a honestidade, e foi atacado por fazê-lo.

E esta é a mensagem

TRADUÇÃO: Célia Savietto Barbosa

 

17 setembro, 2010 às 18:50

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *