O Facebook pode tornar-se cafona ? ; Primeiro artigo de Lula no New York Times

 Foto 19

 

 

 

Estadão:Facebook lucra US$ 219 milhões no primeiro trimestre de 2013″

 

   “O Dr. Hu

    fala

   vinte e três

        idiomas.

 

Que solidão!” 

 

Norman Mailer

 

 

Escrevi para uma amiga:

Eu até que tentei por duas vezes (HOJE, sem falar em outras ocasiões), mas não consigo entrar no Linkedln, como você me pediu.

Preciso dizer o seguinte: Tenho visto no Facebook o comportamento de famosos cientistas políticos, sociólogos, além de pessoas importantes da mídia. No início até que coloquei algumas observações nessas páginas – eu mesmo tenho a minha, embora totalmente inoperante. Depois de algum tempo observei que nossos amigos estão mergulhando de cabeça na exploração do charme que vem da exposição da sua inteligência, do alto grau de informação, e de um suposto humor refinado. Buscam encantar uma multidão de admiradores, aduladores, que se sentem privilegiados escrevendo pequenas observações sobre o assunto, ou assuntos, que o guru escolheu para o dia. Assim, temos fotos, lugares onde ele esteve, algum ditado engraçado e supostamente inteligentíssimo, críticas ácidas ao atual governo, e um monte de pequenas curiosidades logo aplaudidas como geniais.

Os participantes procuram intervir da maneira mais inteligente possivel. Buscam ansiosamente estar ao nivel do dono da página, sendo este uma celebrity, ou não. Desta maneira passam a interagir. Não percebem que se excedem, e muito, nos elogios.  É claro que não estou me referindo a todos que fazem uso do facebook, apenas aponto o que me parece ser uma tendência do mais forte se sobrepondo ao mais fraco, desta vez no espaço cibernético.

O perigo é que a longo prazo essas redes sociais possam ser consideradas cafonas, e as pessoas se arrependam por haverem se envolvido. Isto inclui tanto os donos das páginas, quanto os entusiasmados seguidores. O arrependimento virá pelo sentimento de estarem para sempre expostas em seus momentos de arrebatamento. Impossivel apagar o que escreveram na internet. De acordo com o ditado romano : “As palavras voam, mas os escritos permanecem”.

Ao invés de pessoas alegres esperando a cada dia pelos contatos nas páginas consideradas estimulantes, a dura verdade estaria na carência de afeição, solidão, desejo de reconhecimento. Este pode ser, por exemplo, um dos significados de alguns dos pequenos comentários recheados de rssssss, e kkkkk. O preço da ressaca viria numa espécie de dano psíquico.

Sei que já foi levantado o problema da inveja, saiu na Veja, ou em algum outro lugar, mas eu vou mais além . Lembre-se que cafona é uma das ofensas mais poderosas do nosso vocabulário, e talvez no futuro seja consensual o uso desta palavra para descrever o que vivemos agora. Não quero ser pretensioso, tenho consciência das minhas limitações em entender tudo que seja contemporâneo, mas achei que deveria enviar esta resposta. OK ? É muito provavel que eu não esteja participando das redes apenas porque de início tomei outro rumo nos caminhos da internet. O distanciamento me proporcionou, suponho, um olhar crítico.

 Lula_NY Times

E Bolívar Lamounier ficou com ciúmes do Lula e publicou:

Caríssimo(a)s, tá feia a coisa; resolvi fazer uns “frila” de ghost writer em inglês para ver se faturo algum. Escrevi um texto sobre favelas e mandei para uma agência ligada ao New York Times: aí vai ele.

“Favela is ones houses dependurated on the others. If you climb there, take distance of trafficker wives, look to Vasco’s Bernardo, he went to give one of beast and took a ‘cacete’ (stick) of giving pain. The thing there is heavy. And don’t ask the police to help, it dont help you in nothing. Good luck, companion”.

4 maio, 2013 às 19:26

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (1)

 

  1. Luella Mercer disse:

    É claro que muitos de nós já mantínhamos uma relação próxima e intensa independentemente do face, mas com a criação de um grupo da família (iniciativa desta blogueira, diga-se de passagem) foi possível reaproximar pessoas que estavam afastadas da família e agora quem estiver a fim consegue acompanhar os demais através de fotos e publicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *