O maior escândalo na história dos Estados Unidos (Ann Coulter, em 26/06/2012)

NOTA DO BLOG: PRIMEIRO O TEXTO DO “ÓPERA MUNDI” PARA QUE O LEITOR SAIBA EXATAMENTE DO QUE SE TRATA. APÓS, O ARTIGO DA ANN COULTER.

ÓPERA MUNDI: Escândalo de venda de armas dos EUA a traficantes mexicanos abala governo Obama

O objetivo era investigar o tráfico de armas dos Estados Unidos para organizações criminosas mexicanas. Mas a operação “Fast and Furious” (Velozes e Furiosos), orquestrada pelo ATF (Departamento de Álcool, Tabaco e Armas de Fogo dos EUA, na sigla em inglês), em 2009, acabou sendo um enorme fracasso. E, após recentes revelações de congressistas norte-americanos, tem potencial para se tornar um dos maiores escândalos da administração de Barack Obama. Efe (20/09/2011)


Os cartéis mexicanos acabaram se tornando os principais beneficiados da operação dos EUA

A ideia era vender, de forma controlada, armas norte-americanas de alto calibre a membros de cartéis de drogas. Com isso, os agentes de segurança dos EUA esperavam rastrear o armamento no México até os chefões do tráfico e desarticular as sofisticadas redes de criminosos. Só que o plano não saiu como o esperado: cerca de duas mil armas sumiram do radar dos EUA e hoje circulam livremente em território mexicano.

Grande parte das armas oriundas da operação da ATF, instituição cujas ligações com o lobby de produtores de armas norte-americanos são investigadas, foi vinculada com mais de 200 delitos no México, entre eles o assassinato do agente da Patrulha da Fronteira Brian Terry, em 14 de dezembro de 2010, morto com um AK-47.

A pergunta que as autoridades nos EUA e no México agora se fazem é: de quem é a culpa? Com o passar dos meses, seguem saindo elementos cada vez mais assombrosos, que revelam aspectos inquietantes da operação. Agentes da ATF admitiram a periculosidade da falha, acusando superiores de terem tomado decisões incorretas. Porém, nesta terça-feira (27/09), o tema ganhou novo fôlego com revelações feitas por uma comissão investigadora do Congresso dos EUA sobre o caos entre a ATF e a DEA (Força Administrativa de Narcóticos, na sigla em inglês) e o FBI.

Segundo as investigações dos congressistas, a falta de comunicação entre as agências federais aconteceu e foi documentada. A DEA e o FBI, em particular, haviam ocultado da ATF a identidade do mais importante comprador de armas em Ciudad Juarez – um dos principais alvos da operação – e de um dos principais informantes das duas agências, cujo nome em código era CI #1 (Informante Confidencial Número 1).

O agente John Dodson foi instruído a comprar quatro unidades de AK-47 em dinheiro e ainda recebeu uma carta do supervisor, David Voth, o autorizando a vendê-las para criminosos mexicanos. Essencialmente, os contribuintes norte-americanos pagaram pelo armamento de traficantes mexicanos.

Efe (25/09/2011) As maiores vítimas da violência são os milhares de mexicanos mortos pelo tráfico de drogas

Acordo com traficantes?

A notícia chega justamente depois da declaração, da emissora Fox News, de que há documentos que atestam que o governo dos EUA, utilizando dinheiro público, comprou armas no arsenal Lone Wolf, no estado do Arizona, que foram entregues a traficantes mexicanos e acabaram nas mãos de integrantes do Cartel de Sinaloa, liderado por Joaquín “El Chapo” Guzmán.

Segundo declarações de Vicente Jesús Zambada Niebla, filho do número dois do Cartel de Sinaloa, Ismael El Mayo Zambada, e atualmente preso nos EUA, a situação é muito mais complexa e teria características ainda mais obscuras. Através de seu advogado, Vicente disse que a operação “Velozes e Furiosos” seria parte de um acordo mais amplo, com a DEA e o FBI como protagonistas e com a aprovação do Departamento de Justiça, que teria oferecido imunidade aos integrantes do Cartel de Sinaloa em troca de informações sobre outros cartéis.

A defesa de Vicente, ex-encarregado da logística do cartel, se baseia na afirmação de que ele atuava como agente dos EUA quando cometeu os delitos pelos quais é acusado, em nome do Departamento de Justiça dos EUA, da DEA, da Segurança Nacional e do FBI. Washington não negou que o filho de Mayo Zambada foi apoiado pelo Departamento de Justiça.

Com as novas revelações, o governo Obama enfrenta uma avalanche de críticas direcionadas a uma história que parece ainda não ter mostrado todas as facetas. Articulistas de jornais e intelectuais norte-americanos exigem que a opinião pública saiba quais são as verdadeiras relações entre o gabinete presidencial e os cartéis, considerando também a batalha declarada pela Secretário de Estado, Hillary Clinton, contra o “narcoterrorismo” e “narcoinsurreição”.

Certo é que os parentes de Brian Terry querem justiça e pretendem descobrir quem é responsável pela morte do policial.

O MAIOR ESCÃNDALO DA HISTÓRIA DOS ESTADOS UNIDOS( artigo de Ann Coulter – 26/06/2012)
Esqueça privilégio do Executivo, desprezo do Congresso, “Velozes e Furiosos”, quantos documentos o governo produziu e quem disse para quem, e em que data. Nota do blog: O “Fast and Furious” tem sido reportado diariamente pela FOX NEWS, há meses. O Procurador-Geral, Eric Holder, foi obrigado a depor no Congresso americano e saiu-se mal. Congressistas Republicanos têm pedido a sua renúncia.
A administração Obama certamente se engajou no mais chocante e vil escândalo de corrupção na historia do país, sem falar dos resultados da oitava temporada no “American Idol”.

Funcionários da administração intencionalmente puseram armas nas mãos dos cartéis de drogas mexicanos, de modo que quando as armas tomadas das cenas de crime mexicanas confirmassem sua origem americana, os democratas teriam uma razão para reprimir os vendedores de armas nos Estados Unidos.

Os democratas jamais vão parar de tentar tirar nossas armas. Eles as vêem como algo mais letal do que uma torradeira eletrica jogada dentro de uma banheira.
Mas, desde que o partido deles foi lançado para fora do congresso pela primeira vez em aproximadamente meio século, como resultado da aprovação da “proibição de armas de assalto/ofensivas” em 1994, até os liberais sabem, eles iriam precisar de um argumento muito bom para aprovar qualquer limitação as armas.

É curioso que os democratas todos começaram a dizer a mesma mentira sobre armas logo que Obama se tornou presidente. Em março de 2009, a Secretária de Estado, Hillary Clinton, anunciou aos repórteres numa viagem ao México: “Uma vez que sabemos que a vasta maioria, 90% destes armamentos (usados pelos cartéis de droga mexicanos) vêm de nosso país, vamos, em primeiro lugar, tentar parar com essa transferência de armas para lá”.

Como ela, cândidamente elaborou no show de Greta van Susteren da Fox News: “As armas vendidas nos Estados Unidos, que são ilegais no México, são contrabandeadas e passam através da nossa fronteira e armam esses terríveis traficantes de drogas, de forma que eles podem superar esses pobres policiais ao longo da fronteira e em qualquer lugar no México”.

De repente, esta estatística de 90% estava por todos os lugares. Foi como as estatísticas sobre mulheres espancadas pelos seus maridos no anual ‘Super Bowl Sunday’.

Bob Schieffer da CBS perguntou a Obama no “Face the Nation”: “Estou entendendo que 90% das armas que eles estão apreendendo no México estão vindo dos Estados Unidos. Parece que não estamos fazendo um trabalho muito bom na obstrução ao fluxo de armas. O senhor precisa de algum tipo de ajuda do Legislativo nesta linha de frente? O senhor pensou, por exemplo, em pedir ao Congresso para restabelecer a proibição de armas de assalto?”

Numa audiência no senado, a senadora Dianne Feinstein, democrata pela Califórnia, disse: “É inaceitável ter 90% das armas que são colhidas no México e usadas para atirar em juízes, policiais e prefeitos venham dos Estados Unidos”.

E então, graças a Fox News – a primeira rede a noticiar isso – descobrimos que a história dos 90% era conversa fiada. Foi uma invenção dita por William Hoover, da Divisão de Álcool, Tabaco, Armas de fogo e Explosivos (BATF) e então, espalhada rapidamente pelos democratas e pela mídia.

As autoridades mexicanas responsáveis pela aplicação das leis enviam somente uma fração das armas que eles recuperam dos criminosos, de volta para os Estados Unidos para rastreamento. Quais as armas que eles enviam? Armas que têm números de série dos Estados Unidos nelas. Seria como pedir a uma biblioteca para produzir todos os seus livros de Mark Twain e então, concluir que 90% dos livros naquela biblioteca são de Mark Twain.

Vocês começam a ver porque a esquerda odeia tanto a Fox News.

Obama recuou dos absurdos 90% alegados. O seu porta-voz do Conselho Nacional de Segurança explicou para a Fox News que por “recuperadas” eles queriam dizer “armas rastreáveis para os Estados Unidos”. Então, em outras palavras, os democratas estavam freneticamente mencionando o espantoso fato de que quase todas as armas rastreáveis para os Estados Unidos eram. originárias dos Estados Unidos.

O procurador geral Eric Holder disse aos repórteres que mesmo que essa percentagem seja inexata, a “vasta maioria” das armas apreendidas em crimes no México vem dos Estados Unidos. (E ele devia saber, porque isso confirma que ele estava mandando elas para lá!)

Isso foi um absurdo. A maioria das armas usadas por cartéis de drogas são armas automáticas – sem mencionar os lança foguetes teleguiados nos ombros – e que não podem ser vendidas para a maioria dos americanos. Elas são adquiridas de lugares como Rússia, China e Guatemala.

Exatamente ao mesmo tempo que a mentira dos 90% estava sendo esclarecida, a administração Obama decidiu entregar diretamente milhares de armas americanas a criminosos mexicanos. Alem do fato de que localizar milhares de armas no México não seja plausível ou racional, as armas depositadas, de qualquer forma não tinham equipamento de GPS nas mesmas. Não há objetivo de aplicação dessa lei concebível para um programa como esse.

Isso é o que sabemos:

1- Os liberais pensaram que isso seria um grande argumento para o controle de armas, se armas americanas estivessem caindo nas mãos de criminosos mexicanos;

2- Eles queriam tanto que isto fosse verdade, que os democratas mentiram sobre o fato;

3- Após terem falhado com essa mentira, a administração Obama começou a entulhar milhares de armas nas mãos dos criminosos mexicanos.

Também sabemos que centenas de pessoas foram mortas por essas armas supridas pelo governo dos Estados Unidos, incluindo no mínimo um americano, o agente Brian Terry, da Patrulha de Fronteira dos Estados Unidos.

Mas vamos olhar o lado bom. O BATF estava originalmente embarcando ogivas para o Irã até perceber que as explosões poderiam desativar os aparelhos de rastreamento.

(Ao contrario de mais mentiras democráticas, não havia programa de despejar milhares de armas no México durante o governo de George W. Bush. A administração Bush tinha, sim, um programa que punha equipamentos de GPS em aproximadamente cem armas para realmente rastreá-las. Aquela operação terminou logo que começou por causa da falta de cooperação dos oficiais mexicanos. Vocês podem muito bem dizer que o programa de Holder “começou” com o primeiro tira que colocou corante rastreador em contrabando).

Ninguém explicou o que poderia ser alcançado ao colocar 2.500 armas não rastreáveis em mãos de traficantes de drogas mexicanos.

Mas vocês sabem o que aquilo poderia conseguir? Isso tornaria a mentira dos democratas retroativamente verdadeira — permitindo-os forçar as mesmas restrições de armas que eles estavam planejando quando inicialmente tramaram isso. A maioria das armas recuperadas dos criminosos mexicanos seria, finalmente, de armas americanas porque Eric Holder as colocou lá.
Infelizmente para os democratas, algum bravo denunciante de dentro do governo deixou vazar detalhes desse monstruoso esquema. Logo que o Congresso e o público exigiram respostas, Holder perdeu a fala. Ele apenas fala “êpa, ‘pera aí” — e acusa os republicanos de racismo.

nota do blog: Ann Coulter chama a atenção para o fato que se repete ad nauseam. Quando alguma crítica é feita ao governo a resposta de quem está encurralado é sempre a mesma:  RACISMO!!!       (Eric Holder também é negro)

TRADUÇÃO: Célia Savietto Barbosa

 

29 junho, 2012 às 13:05

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *