O nosso Judiciário acima de qualquer suspeita

Todos os dias os jornais insinuam como o Judiciário ajuda os corruptos.É tão comum quanto as próprias notícias sobre os escândalos. Um arquivamento de processo, um julgamento, uma  absolvição que levaria dois anos é questão de seis dias quando se trata do filho do Sarney. (Com toda a certeza o moleque é culpado).Será que os nossos colunistas pensam que os juízes fazem isso pelos belos olhos dos ladrões ? Parece que sim, porque cada palavra é medida, e nunca se coloca em xeque a honestidade dos tribunais. E a Polícia Federal deve entrar em depressão o que é perigoso, porque se não adiantam as provas, se os juízes são intocaveis, é melhor deixar para lá e aderir à bandalheira completa e total.  Eu gostaria de saber qual é a instituição com mais credibilidade entre o povo brasileiro.  Não ficaria surpreso se fosse o Exército, os milicos.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-

O absolutamente ridículo jornal “China Daily” tem o apelido de “Happy China”, que foi dado pelos estrangeiros que têm o desprazer de morar naquele país imundo. Só conta maravilhas. Agora, a propósito do dilema da criação do estado da Palestina o “China Feliz” diz: “o estabelecimento de um Estado é um direito legal que não pode ser negado ao povo palestino e, blá, blá, blá” . Os iugures adorariam que os chinêses pensassem da mesma forma com respeito às provincia de Xingiang, que está louca para cair fora da China. Isso sem falar no Tibet. E mais na frente: “Se os Estados Unidos optarem por desafiar a opinião pública com o bloqueio da iniciativa palestina na ONU, blá, blá,´blá” .  O interessante é que se os EUA não desafiarem a opinião pública a todo momento o mundo fica muito pior do que já está. (entender o que eu disse é só para os iniciados).

-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.

E no Estadão: ” A cooperação e a crise econômica foram os assuntos que dominaram a conversa de cerca de meia hora entre Obama e Dima”. Bem, tirando o tempo que o intérprete gastou devem ter sido uns 15 minutos.  Dilma conversando com Obama sobre a crise econômica. Essa dona não consegue nem gaguejar direito, todo mundo soprando no ouvido dela, um desastre quando tenta um pequeno improviso, e quando lê  a gente tem a impressão nítida de que no seu minúsculo cérebro existe uma luzinha, que é a vaga ideia que ela tem do que está dizendo. Dilma deve ter decorado uma meia dúzia de chavões a custo de muito sangue suor e lágrimas. Obama para não causar nenhum constrangimento deve tê-la tratado como se fosse uma criança atrasada de uma high-school americana.

-.-.-.–.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.—.-.-.-.-.-.–.-.-.–.–.-.-.-.-.-.-.-

O editorial do Estadão transcreve trecho de discurso da Dilma onde ela explica de que forma“se governa um país tão complexo como o Brasil” . Fernando Henrique discorda . Ele disse: ” “Governar o Brasil é muito facil”.Lembram-se ? Tenho a impressão de que do alto da sua cátedra ele imaginava ter muito mais competência do que a exigida para essa pequena tarefa. Achava mais dificil ter escrito seu livro “Dependência e Desenvolvimento na América Latina”,onde ninguém entende uma frase, quanto mais um parágrafo. A propósito ler meu artigo clicando em :Millor Fernandes ridiculariza o famoso livro de Fernando Henrique“.

-.-..-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.–.-.-.-.-.—.-.-.-.-.-.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.–.–.-.-.-.-.-

E as bandeiras americanas são queimadas no lado palestino, pedradas, ódio, tudo aquilo a que já nos acostumamos a ver. E Obama pensava que era pura incompetência dos seus antecessores, principalmente de Bush. Foi lá pedir desculpas aos tiranos do Oriente Médio, curvou-se numa ridícula mea culpa e pronto, sua boa aparência, voz, discursos brilhantes, fariam o resto. Obama, o magnífico.O que deve estar pensando agora ? Provavelmente com o ego que possui, com sua impressionante auto-estima, não deve estar pensando nada. Essas pessoas não se abalam. Seus cérebros são tremendamente competentes, nunca deixam seus felizes possuidores na mão.

E boa a idéia do candidato a candidato republicano Mitti Romney: Se a ONU aprovar o Estado palestino contra o desejo dos Estados Unidos o melhor a fazer seria cortar a verba americana para esse cabide de empregos. Puxa. Eu imagino que sejam 30%. Os carinhas que só vão passear em Nova Yorque provavelmente iriam pensar duas vezes.

21 setembro, 2011 às 11:12

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *