A demissão de generais torna definitiva a posição turca contra o Ocidente

Os fundamentalistas islâmicos (ou futuros terroristas), estão se preparando para tentar tomar o poder no Egito, na Lìbia, Yemen, e em quase todos os lugares onde os ingênuos denominaram a rebeldia do povo com o lindo nome de “Primavera Árabe”. Poderiam haver esperado um pouquinho para esse toque poético. Esse nome pode dar azar, porque é o mesmo de quando os thecos se revoltaram contra a URSS. Tiveram poucos dias de liberdade para em seguida serem esmagados pelos tanques russos. Foi a “Primavera de Praga”. Em qualquer lugar, em qualquer época, quando existiu um vácuo do poder os mais organizados sempre venceram, e neste caso serão os islâmicos inimigos do Ocidente. Talvez uma exceção a curto prazo sejam a Síria e um aqui e outro lá. Perigosíssima também tornou-se posição turca. Durante décadas os militares deram golpes de estado, e nunca permitiram que a Turquia deixasse de ser laica, protegendo seu país dos fundamentalistas. Foram vigorosos aliados do Ocidente durante toda a Guerra Fria e esperavam naturalmente serem admitidos na União Européia, um sonho de muitos anos.  A burrice dos governos europeus atingiu o máximo. Vetaram a entrada da Turquia com desculpas esfarrapadas – o país não seria democrático – quando de fato tinham medo de uma grande imigração turca para seus países. Logo a Eurábia, que admitia, e ainda admite, imigrantes da pior espécie. Sim, porque a Turquia é muito mais desenvolvida do que os países africanos que despejam esse caminhão de gente em território europeu. O imigrante turco seria o melhor de todos eles. O veto foi humilhante e desmoralizante para os militares que garantiam o estado laico.

Como se não bastasse, os Liberais americanos no Congresso durante o governo Bush pediram a condenação da Turquia pelo massacre dos armênios em 1913! De tão absurda e irresponsavel a medida teve a condenação de todos os oito Chefes de Departamento de Estado ainda vivos que escreveram suplicando aos congressistas para que não cometessem aquele tremendo erro. De nada adiantou. Convicções são convicções, e os inteligentíssimos liberais não quiseram abrir mão dessa condenação por um ato cometido em 1913 ! A noticia estourou feito uma bomba na Turquia. Indignação popular e mais desmoralização dos militares, fiadores dos Estados Unidos e do Ocidente.

O tempo foi passando, o desgaste dos milicos se acentuou e o inevitavel aconteceu. Um muçulmano altamente devoto elegeu-se presidente da republica e está trabalhando ativamente para transformar o país num estado religioso, feito os seus vizinhos. Por esses dias, na maior demonstração de força, ele demitiu dezenas de generais, o que seria impossivel poucos meses atrás. Sem dúvida era o que faltava para passar em cartório a virada de 180 graus da Turquia. O país está perdido para o Ocidente e pode ser um poderoso inimigo ja que ocupa uma posição geográfica excepcionalmente estratégica. Seu espaço aéreo, por exemplo, já está proibido para os caças e bombardeiros americanos. As relações com Israel, que já estavam rompidas, ainda podem piorar, e muito. Fui credenciado na OTAN (sede na Bélgica) e admirava a postura dos oficiais turcos, os mais posudos, os mais bem fardados, e sempre soube que são terriveis soldados, valentes e crueis. Tê-los como adversários vai ser péssimo, podem acreditar.

PARA MELHOR CONHECER O ASSUNTO CLICAR EM CIMA DOS TÍTULOS DOS MEUS ARTIGOS:  Política externa turca preocupaEUA e Israel”( um artigo idiota liberal do Washinton Post, com comentários do blog  e   Como a Turquia desistiu de sua relação com o Ocidente (Der Spiegel) -comentários do blog – vídeo engraçado

.

4 agosto, 2011 às 01:17

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *