O “Ocupe Wall Street” é parte de uma bem articulada conspiração da esquerda? (vídeo da FOX NEWS – Bill O’Reilly)


Na terça-feira, cerca de 1.000 manifestantes aglomeraram-se em Oakland, Califórnia, despertando uma preocupação crescente. Aconteceram atos de vandalismo, lutas, e riscos de incêndio. Profissionais da área médica por duas vezes tiveram acesso negado ao lugar dos protestos.

Então, a cidade de Oakland decidiu remover os manifestantes e a policia assim o fez. Porém, mais tarde naquele dia, alguns deles tentaram voltar para a praça do lado de fora da prefeitura. A polícia os avisou que não poderiam retornar e a violência explodiu. Foram feitas, no mínimo, 200 prisões.

Numerosas pessoas machucadas, incluindo alguns agentes da polícia. Propriedades foram destruídas. E os policiais usaram gás lacrimogêneo e barricadas com sacos para dispersar as ondas de manifestantes.

Howard Jordan, chefe de polícia de Oakland:  (Início do videoclipe)
Nosso trabalho é proteger a vida e a propriedade e assegurar que os cidadãos  de Oakland estejam a salvo. Nossos policiais foram atacados com garrafas, pedras, e materiais perigosos foram jogados contra eles.     (Fim do videoclipe)

Entra a organização radical MoveOn que esta financiando alguns desses manifestantes. Levou apenas horas para eles produzirem esse vídeo.

Mulher não identificada: (Início do videoclipe) Por semanas, os participantes do “Ocupe Oakland” vêm pacificamente exercitando os direitos da Primeira Emenda para protestar contra a ambição reinante em Wall Street, que deixou nossa economia em ruínas. No dia 25 de outubro a polícia, de forma vergonhosa, afobada e brutal tentou silenciá-los. É esta a nossa cidade? Parem com a brutalidade da polícia e protejam os direitos dos cidadãos de Oakland de se reunirem pacificamente. (Fim do videoclipe)

Agora, é óbvio que o MoveOn estava pronto para explorar qualquer violência e assim, eles poderiam  retratar os Estados Unidos como um estado policial. Esta é a parte dois do Movimento “Ocupe”: primeiro demonizar o capitalismo e dizer ao mundo quão injusto o sistema econômico dos Estados Unidos é e, então, mostrar ao mundo que os tiras são fascistas. Desgraçadamente, o prefeito de Oakland, Jean Quan, cedeu à esquerda radical.

Jean Quan, prefeito de Oakland: (Início do videoclipe) O que eu queria dizer a vocês esta noite é o quanto eu estou profundamente  entristecido pelo que aconteceu na terça-feira. É o que ninguém esperava. Eu compreendo que é minha responsabilidade. E eu quero me desculpar a todos pelo que aconteceu. Nós temos muitos imigrantes pobres. Temos muitas pessoas que vão para cama com fome. E, nós somos também, uma cidade progressista e como ativista dos direitos civis de longa data e organizador de sindicato, eu quero que a minha cidade apóie esse movimento. (Fim do videoclipe)

Bom trabalho prefeito, fazendo todo o departamento de polícia de bode expiatório. Isso é que é, realmente, uma liderança.

Alguns americanos liberais continuam a acreditar que os manifestantes do “Ocupe Wall Street” têm uma reclamação válida e alguns podem ter. Mas essas pessoas estão sendo exploradas por organizações poderosas e radicais. Elas estão sendo usadas, na esperança de perturbar os Estados Unidos.

O  movimento“Ocupe Wall Street” não é – não é – um protesto espontâneo contra a desigualdade econômica. É uma bem pensada campanha para rebaixar a infra-estrutura desse país, para nos transformar em um estado de direito do tipo europeu ocidental.

Isto é que George Soros, MoveOn, o Seiu e muitos jornalistas da extrema esquerda querem. E eles estão usando os protestos para este fim.

3 novembro, 2011 às 11:24

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *