O país dos ladrões está ficando cômico: a enorme dificuldade do PMDB em achar para os ministérios nomes que não tenham ficha na polícia

Caríssimo,
 
Concordo inteiramente. O Reinaldo Azevedo faz artigos brilhantes. Quando cheguei ao Brasil me dispus a colaborar com ele, conversamos, mas dei azar porque naquele exato momento estava fechando sua revista. Na época fiquei desapontado, mas hoje até acho bom.

Quero dizer o seguinte para você: Eu não aguento, tenho nojo, não consigo me chafurdar nessa lama a que ele é obrigado a se referir todos os dias. Metade dos nomes dos politicos que ele cita eu não conheço e nem quero conhecer.
 
Acredito no seguinte: ele e todos os nossos amigos não perceberam que estão enxergando a árvore e se esquecem da floresta.Todos, com a provavel exceção do Bolívar, desconhecem completamente o fato de que o brasileiro tornou-se um ladrão. É isso mesmo. Um ladrão. Dessa forma, os formadores de opinião emolduram o quadro da mais perfeita e completa corrupção nacional. É o que tenho colocado em meus artigos. Nossos amigos ou não sabem disso ou evitam tocar nessa questão central, indispensavel. Ficam limpando a região em volta do câncer, mas nem pensar em toca-lo. O efeito é catastrófico, a denúncia não abarca o que aconteceu ao nosso povo: o fenômeno da sua transformação. Será que é uma improvavel miopia, ou o assunto é perigoso porque desagrada, ofende, doi ?
 
É melhor continuarmos naquela balela do político mauzinho e do brasileiro bonzinho. Veja, eu não leio o Reinaldo, e quando o faço é para não ficar totalmente por fora. Se você lê o que eu escrevo deve ter visto um artigo “Os articulistas políticos e a porcada”. Não falo nem a metade do que deveria, porque o assunto, como já disse várias vezes, é para um livro. Muita pesquisa, muito trabalho e não tenho essa motivação. Quem tem os mesmos sentimentos que eu e, me parece, resolveu parar de escrever, é o Diogo Mainardi. Não sei se ainda está no Manhattan Connection, porque bastava olhar para seu rosto e ver que não SUPORTAVA seus companheiros de estúdio.
 
Essa, meu amigo, é uma situação muito peculiar. Todos esses nossos colunistas são necessários ( Reinaldo e Heleno, principalmente), e escrevem com um vigor que nunca se viu no Brasil (vamos esquecer Carlos Lacerda), mas a nossa situação piorou tanto que escrever denunciando tornou-se rotina. Faz vibrar o clube de fans, mas, é muito pouco. Para quem os lê de vez em quando percebe-se a repetição, quando deveria ser o contrário. Você, que deve ser leitor assíduo, não percebe que falam a mesma coisa, dia e noite, só mudando um ou outro personagem. O enredo permanece o mesmo. Você e outros deleitam-se percebendo o quanto eles escracham inteligentemente o governo. Sim, neles sobra inteligência. Mas, são funcionários de revistas, jornais, e portanto existe uma linha limítrofe para se expressarem. Para quem escrevem afinal ? Escrevem para seus leitores fanatizados, escrevem com vontade de influenciar a oposição, escrevem de coração para tentar ganhar as próximas eleições ? E quem seriam os vencedores na hipótese pouco provavel de que o PT perca os próximos 12 anos no poder ? Seriam aqueles que hoje, por falta de garra, de competência e de honestidade foram coniventes com a situação dramática, ou trágica, a que chegamos. Derrubar o PT é apenas parte do problema.
 
O que os articulistas fazem todos os dias não é tão relevante como a simples matéria do reporter investigativo que descobre a falcatrua. Isso quer dizer que o que nossos amigos latem muito e mordem pouco. Comentam a notícia para uma elite que os adora, que descobriu uma forma de se expressar através de comentários e até de duelos verbais que todos consideram muito saudaveis. Para sermos bem objetivos: Nada do que fazem está influenciando muito a nossa realidade. Há quanto tempo estão nessa ? Você deve saber. E a nossa situação piorou, ou melhorou, com todo o berreiro diário, com toda a ironia, com todo o ridículo com o qual cercam a mediocridade política que vivemos? Para quem a Dora Kramer escreve a não ser para os poucos que cultivam a sua maneira elegante de apontar o comportamento ultrajante dos políticos ? 
 
As coisas estão erradas, meu amigo. Não adianta se entusiasmar com palavras, o que eu imagino que você faça. Quando recebi a portaria que coloca professores petistas nas Escolas Militares – pode ter sido você que enviou – fiquei horrorizado. É o que de mais importante aconteceu nesse país nos últimos anos. Teve alguma repercussão ? Acho que não. Eu já disse em outra ocasião que Carlos Lacerda jamais teria deixado o PT dominar o País. No Mensalão teria chutado o Lula para fora do poder. Ele faz uma enorme falta. Não existe ninguém, nenhum tribuno, deputado, senador que tenha uma áurea de honestidade agressividade e competência no Brasil.
 
Convivi em minha juventude com figuras históricas.Tudo o que parece deslumbrante para essa turma de hoje não era nada para mim. Não me impressiono com ninguém. O que eu acho importantíssimo são as circunvoluções que nossos cronistas estão fazendo sem propor nenhuma solução a não ser, eu nem sei, esperar que a Dilma deixe de ser a Dilma ? Acho que não. Prender os corruptos ? Acho que sim, mas eles uma única vez falaram sobre os juízes, e como vendem suas sentenças ? Duvido. Têm medo e não os culpo. Querem que o Lula morra, o que seria ótimo mas é melhor não contar com isso. Querem o desmantelamento do PT ? Mas se ele fica mais forte a cada dia que passa! Fernando Henrique, Aécio, Serra, Kassab, Alkimim, esses nomes significam alguma coisa para você? Eles são a mais pura perda de tempo. Não entendem nada de nada. São de esquerda. Pelo menos são honestos ? Acho que não. Existe alguém no Brasil entre os políticos que você respeita ? É pura curiosidade minha. Qual é o plano, meu amigo ? O plano. O que é que vocês planejam ? Querem colocar o Aécio na presidência e achar que já é um começo ? Só se estiverem pensando em 200 anos para a frente.
 
Vocês não perceberam que qualquer pessoa que colocarem em um lugar por onde passe dinheiro ela vai roubar? Pode até demorar a criar coragem, mas que vai, isso vai. Depende apenas do preço. Ninguém do nosso nivel vai se vender por 1 milhão de dólares (espero) mas comece a colocar 5 milhões e imagine. Você sabe que um diretor do BC pode ficar rico da noite para o dia ? Literalmente. Combina uma operação durante alguns dias, ou semanas, e pimba! A operação pode durar UM dia. Dinheiro em uma conta aberta em qualquer lugar do mundo. Você alimenta, por acaso, a ilusão de que as pessoas resistem a 5 milhões de dólares, 10 milhões ? Nesse país alguém resiste aos 50 milhões de dólares? Não acredita no que estou dizendo, pois não ? Você sabe o que são as Fundações ? Como é que elas operam ? Como eu já disse um monte de vezes as presidências desses fundos de pensão são indicação do presidente da República, são negociados no mais alto nivel. É dinheiro imediato, sem licitações sem obras superfaturadas, não precisam nada disso. Acertam tudo em uma noite!
 
Acontece que o Brasil é muito grande, população enorme, o que o torna um país com os números altíssimos. Esse é um problemão.Tudo para ser resolvido depende de milhões, de bilhões. É diferente da Noruega, onde fazem uma pontezinha aqui, renovam os prédios do outro lado da rua, e assim vão. Nós não. Tudo é imenso. Tudo ainda está por ser feito. Uma Ferrari custa 1 milhão de dólares ? Dificil algum corajoso, algum suicida, roubar 1 milhão de dólares na Noruega. Aqui, no Bananão, qualquer pequena roubalheira proporciona ao corrupto muito mais do que isso. O sujeito se não foi escolhido para o cargo justamente para meter a mão, e sim por um acaso do destino, resiste por algum tempo ao corruptor, depois entrega os pontos e parte para a realização dos seus sonhos. Ele tem certeza do seguinte: Quanto mais roubar menores são as suas chances de ser punido. Ele precisa de uma margem de dinheiro sobrando para comprar as autoridades. É isso. Todos querem um roubo enorme, apenas um, e cairem fora. Apenas uma vez,quando jogam fora os seus valores de infância. Uma vezinha só, para uma soma enorme. Isso é mais dificil. Geralmente são necessários muitos roubos menores, e dessa forma é bom ter os nervos em ordem, se for um novato. Apenas se for um novato.
 
Voltando aos nosso blogs. Não atingem o povo, estão muito abaixo das manchetes dos jornais e das matérias, que felizmente, na maioria das vezes são contra o governo e os petistas. No entanto criam a fantasia da ação, de que alguma coisa está sendo feita. Nada está sendo feito. Alguns colunistas são leitura quase diária do presidente e outros figurões. A Dora Kramer por exemplo. Você já reparou a gangorra em que ela se encontra ? Logo após a posse fez um artigo : “Por que nao ?”  Elogiava a Dilma, esperava um bom começo. Mas como isso seria possivel depois de tudo que vimos nessa mulher durante a campanha ? Bem, a Dora logo voltou atrás e fez um artigo criticando justamente essa turma do ôba, ôba esquecendo-se completamente que foi uma lider nessa euforia absurda. Eu descobri sem querer. Quando critiquei um dos artigos me remeti ao outro e descobri que a crítica dela se aplicava à própria. Não se tratava de auto-critica, de maneira alguma. Simplesmente passou por cima de seu próprio comportamento e estamos conversados. Somos assim. Bem, fiquei cansado e chega.
 
Hilário. Acabei de ouvir que outro ministro ladrão, o do Turismo, foi demitido. Quem for para o lugar dele também vai roubar. É preciso ser ingênuo para acreditar que não. E vai ser prá valer, com Copa do Mundo e Olimpíadas. Parece que o ladrão que está saindo é tipo batedor de carteira, isto é, roubinhos pequenos, irregularidades, bobagens. O PMDB esperava mais dele. Uma oportunidade única. Todos os ladrões do PMDB, partido famoso por ser constituído de larápios de carteirinha, querem esse lugar que é deles por sustentar uma base para o governo. Quem assumir agora vai prestar juramento de que terá que repartir o roubo, que vai aceitar as ideias de como roubar vindas de seus colegas e assim por diante. Vai ter que aceitar como Secretário Executivo, Adjunto, Chefe de gabinete, etc, os ladrões que vão fiscaliza-lo para que não se meta a besta e cometa roubos que o PMDB deixe de conhecer. E vem o Merval Pereira dizendo que o PMDB deveria escolher um ministro “técnico”. Não é possivel. Um técnico, Merval ? Claro, e ele deveria levar seu programa a frente do ministério para o pessoal do PMDB ver, julgar, apresentar sugestões, em suma, o grande partido cooperar para que o escolhido faça uma bela administração. Como é possivel, Merval? Há quantos anos você escreve artigos diariamente ? Tem certeza que você não está nos enganando e é uma noviça disfarçada que fugiu do convento?
 
E a apresentadora da Globo** por fim se toca que o PMDB está com enorme dificuldade para achar um outro nome para o ministério, porque parece que todo mundo tem passagem pela polícia. Como é que ela percebeu? Um gênio, sem dúvida alguma. Deve estar sendo muito cumprimentada nos bastidores da emissora.
 
** não assisto a essa televisão de maneira alguma. parei no canal por pura casualidade    

 

 

15 setembro, 2011 às 21:56

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (4)

 

  1. Marco Balbi disse:

    Já enviei o link para o pessoal!

  2. Claudia disse:

    Espero que vc não pare de escrever, seu blog é importantíssimo, não se arrenda e nem desanime nestes tempos de iniquidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *