O plano de saúde de Obama já começa mal (O’Reilly Factor)

Este é o programa de comentários políticos mais assistido em todo os Estados Unidos. É transmitido pelo canal FOX NEWS, que no Brasil foi retirada do ar pela SKY.

vídeo

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=DWOF8oNQ71E]

Talvez possa ser a maior trapaça financeira da história americana (exagero) Como relatamos na noite de terça-feira, os prêmios dos planos de saúde em toda a América estão subindo rapidamente.

Meu próprio prêmio chegou a 2.100 dólares. Estou pagando agora 20.000 dólares por ano para segurar quatro pessoas, e provavelmente você terá o mesmo tipo de tratamento.

De qualquer forma, as companhias de planos de saúde vão muito bem. Os presidentes das cinco maiores delas ganharam quase 200 milhões de dólares no ano passado.

O cara que dirige a CIGNA ( empresa multinacional de serviços de saúde) aposentou-se recentemente  com um pacote no valor de 111 milhões de dólares. Olá, Ed Hanway, esta é prá você! (era o dirigente da CIGNA)

Enquanto os prêmios aumentam para os trabalhadores e empresas, as companhias de saúde lucram.

Por exemplo, o lucro líquido da Aetna cresceu 40% por ano. Enquanto isso, na Califórnia, a Wellpoint quis aumentar suas taxas em 39% ao mesmo tempo em que a compensação do seu CEO subiu 51%. Doentio, com o perdão do trocadilho.

Então por que estamos sendo extorquidos?

Como afirmamos na noite de quarta-feira, as seguradoras de saúde americanas estão acumulando os custos antecipados do Plano de Saúde de Obama. Pelos próximos quatro anos, até que o programa de Obama entre em vigor completamente em 2014, todos os americanos serão castigados, enquanto as companhias de seguros tentam ganhar o máximo de dinheiro que puderem antes que as leis federais sejam impostas.

Eu não sei de vocês, mas eu nunca ouvi falar desta parte do Plano de Saúde de Obama. Nunca me disseram que minhas taxas do plano de saúde iriam estourar.

Disseram isso a vocês? O Presidente Obama mencionou isso? Eu acho que não.

Eu posso pagar os 2.100 dólares, e eu sei que pagarei mais nos próximos anos. Mas talvez você não possa pagar.

Então o que você vai fazer?

A única solução é cortar sua cobertura, ficando mais exposto se algo acontecer a você, ou a um membro da sua família.

Não se trata de ideologia; trata-se dos federais tentando mandar na indústria de cuidados de saúde quando eles simplesmente não conseguem fazê-lo. (de fato, é ideologia, trata-se do governo se intrometendo mais do que deve)

Essas companhias de seguros são muito poderosas. Elas sabem que precisamos delas. Sim, os estados poderiam negar seus aumentos de taxas, mas eles não o farão por várias razões. (a primeira frase é uma concessão de O’Reilly para a esquerda – tenta manter uma certa neutralidade)

Então, em tempos de recessão, em tempos onde o dinheiro está apertado, a maioria de nós pagará um bocado a mais pelo nosso plano de saúde. E ponto final.

TRADUÇÃO: Célia Savietto Barbosa

16 agosto, 2010 às 18:43

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (2)

 

  1. Denis disse:

    Fala sério Claudinho, com o demos ou reps, esse liberalismo americano sempre foi de mentirinha…

  2. renaud disse:

    C0laudio e nunca teria a coragem de me referir a Ratinho, ou Datena para comentar politicas publicas brasilieras , O’ Reilly e da mesma familla.
    Os dois Brazucas tabem tem programa de comentários mais assistido em todo Brasil, nao sei se e possivel de assisti- los nas telas americanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *