O Programa de Direitos Humanos e os nossos militares

Lula não teria coragem de apresentar o Programa dos Direitos Humanos no seu primeiro mandato. Vejam que ele levou tempo para colocar as manguinhas de fora na política externa, que se tornou abertamente anti-americana. Mas, o que realmente conta é que o nosso lider só pensa em sí mesmo – a  ideologia totalitária vem bem depois. Ele  recuou quando viu que o Programa  foi bombardeado pela imprensa, além de não ser nada fácil receber respostas pesadas  como a dos militares e a da Igreja.  Lula não está  interessado em manter uma postura petista que exija briga, disputa, e o risco de perda de popularidade.  Parafraseando Geisel, ele deve achar que a mudança brasileira para um regime mais à esquerda deve  ser ” lenta, segura e gradual”. O Programa é um balão de ensaio. Se a reação diminuir, ele insiste.  Na sua cabeça  deve haver uma premissa básica:  NADA DE SE INDISPOR COM OS MILITARES. Isso é esperto, mostra que não se esqueceu do passado.  Na imprensa sempre é possivel dar-se um jeitinho a partir da chantagem da publicidade da Petrobrás, Banco do Brasil, além da  ameaça de jogar a Receita Federal em cima dos inimigos. Com a Igreja é possivel um acordo, e além do mais eles estão mais para o lado de Lula do que para o nosso, mas os militares, ah, os militares, esses sim,  são um grande problema.

O Programa é um desaforo, um documento tipicamente petista, e não me agrada dizer esse chavão, mas ” a sociedade tem que ser mobilizada para rejeita-lo”. Não faço idéia de como alcançar esse objetivo com um Congresso de trapaceiros, um Supremo desqualificado, e a inércia, o conformismo, a baixa-estima dos brasileiros, que é um fenômeno de depressão coletiva que alcança tanto a elite quanto o povo.

É muito dificil saber-se o grau de responsabilidade, ou de cumplicidade,  que Lula tem com o Programa. Parece que não gostou  da revisão da Lei da Anistia. Tanto é assim que afirmou ter assinado sem ler. Em conversas íntimas  deve estar  pondo a culpa nos aloprados. Ou será que , pelo contrário, se empenhou, tomou conhecimento de tudo, e está nos fazendo de bobos ? Encolhidos, sem ânimo,  do jeito que estamos ante sua fantástica popularidade é natural que ele não nos leve muito em conta. Até seus sentimentos com relação à  recalcada Dilma são um mistério.  Ele realmente deseja a sua vitória ?  Se ela fizer um péssimo governo pode atrapalhar sua volta em 2014. Será ? Ou pode até ajuda-lo?  Juscelino em 1960 foi acusado de preferir Jânio Quadros ao general Lott. Se Lott ganhasse poderia prejudicar a sua volta em 1965 porque seriam três presidentes mineiros em seguida. Havia também outro motivo. Juscelino achava que Jânio, por ser desequilibrado, faria um péssimo governo o que   facilitaria o seu novo mandato.  Será que Lula acha bom haver três governos petistas, um após o outro ? Ele sabe que a Dilma é  destemperada (desequilibrada também), e pode queimar sua volta em 2014, o raciocínio inverso ao de Juscelino. Serra, ou Dilma, ninguém pode ter certeza do que será melhor para Lula. 

Essa Comissão da Verdade tem a ver com o que houve na África do Sul.  Lá o nome foi Comissão de Verdade e Reconciliação. ( Aqui não querem saber de reconciliação ?) . Tratava-se de mostrar os crimes dos brancos contra os negros. Sua principal característica era não haver punição de forma alguma. Procuravam-se apenas os fatos. Eu assisti a uma das sessões, presidida pelo arcebispo Desmond Tutu. Apenas umas vinte pessoas na sala e nenhuma repercussão. Um coronel dava o seu depoimento. Logo quando foi instaurada serviu como válvula de escape para os ressentimentos gerados pelo apartheid, apenas isso.

Todo o Programa de Direitos Humanos  já foi analisado brilhantemente por Reinaldo Azevedo, mas existe um ponto que eu suponho importante demais para não receber uma atenção especial: os nossos militares.

Não adianta amordaçar a imprensa, jogar para o alto o direito de propriedade, invadir a área religiosa como se fossemos um país de ateus, dar uma tremenda força aos sindicatos se os petistas não conseguirem a adesão dos militares. Tudo que conseguirem pode ir embora em uma penada se os comandantes resolverem colocar os tanques na rua. Vai tudo para o beleléu. Se estou pregando um golpe militar ?  Claro que não.  Apenas enfatizo que os soldados existem para defender o país de uma agressão externa e de uma agressão INTERNA, que é a Constituição desrespeitada.  Por isso mesmo, o que mais me chamou a atenção no Programa foi a inclusão de uma matéria sobre Direitos Humanos nas escolas que preparam os nossos oficiais. Esse sempre foi o meu maior pesadelo. A colocação de professores de esquerda nessas escolas. 

O que eu tenho dito reiteradamente, talvez em excesso, é que as correntes liberais no Brasil devem estreitar seus laços com a Marinha, Exército e Aeronáutica. Devem convidar os generais, coronéis, para as palestras, para os debates que são organizados pelo Millenium, pela Confederação Nacional das Indústrias, Confederação do Comércio, para dar alguns poucos exemplos. Os militares da ativa não podem se manifestar, não podem falar, mas podem ouvir. Os da reserva podem tudo, dentro de certos limites. Por que não são contactadas as escolas militares: Escola Naval, Agulhas Negras e Campo dos Afonsos ? E a ESG, a Escola Superior de Guerra ? Eles recebem os nossos blogs ? É essencial que os militares continuem sem gostar do PT. Continuem na linha “ reacionária” . A linha anti-comunista. Já vimos os desastres quando passam para o lado de lá, quando se tornam de esquerda. Significa a eternização dos comunas no poder. Por esses dias assistimos a maneira veemente como reagiram quanto à revisão da Lei da Anistia incluída no Programa. O recuo de Lula foi daquele tipo dos velhos tempos.   Um levíssimo cheiro de Zelaya no ar. Claro, ou vocês não sabem que tudo que Lula fez em Honduras foi  uma catarse, tentar bater nos militares de lá, já que não pode bater nos daqui? Ele deve ter muita inveja de Chávez por ter o exército do seu lado, mas não é doido de achar que pode contar com os militares  a não ser depois de uma imensa, formidavel mudança na maneira deles encararem a esquerda. Se eu fosse petista o meu grande objetivo seria conquistar os militares, sem a menor dúvida.

Em toda minha vida eu nunca vi um presidente mais autoritário ( com exceção de Jânio ) do que o Lula. Imagino esse sujeito com o apoio do exército.

Não vamos continuar marginalizando os nossos oficiais ou pagaremos caro por isso.                       ———————————————

Os american liberals complicam, distorcem, mentem. Thomas Friedman, está impressionado com a figura do pai do terrorista que não conseguiu explodir o avião, Diz o colunista: “ Com certeza, a figura mais importante, interessante – e, sim, HEROICA – no episódio do avião das Northwest no dia de Natal foi o pai do quase homem-bomba.” E segue, tecendo elogios ao “heróico” pai por haver alertado as autoridades sobre o perigo que o filho representava. Não percebe que o homem apenas estava tentando salvar a vida do rapaz, que já havia enviado uma carta dizendo que nunca mais retornaria para casa. Um pai muito rico, banqueiro, que deve ter esgotado todos os meios para encontrar seu filho e, desesperado, resolveu tomar uma medida prática, inteligente, e extrema: usar as autoridades de inteligência. Denuncia-lo para que a máquina saísse atrás e o descobrisse antes que fizesse uma grande bobagem, ou seja, tirasse sua própria vida. E agora vem esse ícone american liberal descobrindo coisas que não existem, aliviando o lado muçulmano, “sofisticando” o que nada tem de sofisticado. Mas que coisa mais burra!!!. O pai não estava preocupado conosco, que é a tese do articulista . Ele estava preocupado é com a vida do seu monstrinho!!!. Vejam isso: “ O pai, viu-se como parte de uma comunidade global, baseada em valores compartilhados, e por isso deu o alarme. Bendito seja!” “Comunidade global baseada em valores compartilhados” É muito ridículo, é um delírio. E nem vou falar sobre a benção. Estou citando esse sujeito unicamente porque ele é o articulista mais famoso do mundo, editorialista do NYTimes e, principalmente, REFLETE O PENSAMENTO POLÍTICO DOS QUE ESTÃO NO PODER NOS ESTADOS UNIDOS. Difícil de acreditar. E Friedman logo arranja uma maneira de nos culpar (faz parte da Igreja do liberalismo) em outra passagem do artigo: “ Toda fé tem seu lado violento. O Ocidente não está imune” Como ? Seria melhor ele explicar, dar um exemplo, antes de seguir adiante. Quer dizer, SOMOS TODOS IGUAIS, não é mesmo? Os cristãos também são violentos. Papagaio,é essa gente que está mandando no mundo

                                                                                                                                                ————————————-

E mais um roubalheira nas fundações. A velha prostituta, a FUNCEF ( da Caixa Econômica), às voltas com 27 milhões de rombo em outra negociata. Geralmente os jornais erram : costuma ser muito mais dinheiro do que o noticiado. E nenhum formador de opinião entendeu até agora o fenômeno desses fundos de pensão. Sempre tratam os furtos como fenômenos isolados. Enquanto escrevo outra fundação está armando um roubo. Melhor dizendo: várias fundações estão armando vários roubos .

E Lula, Jobim, e a corja petista querem de qualquer maneira comprar os aviões franceses. Não interessa que sejam inferiores, mais caros, e rejeitados em todos os lugares do mundo. Eles dizem , entre outras mentiras, que existem razões políticas (desculpa esperta, usam o anti-americanismo como escudo), mas a verdade mesmo é que… como diria… o importante, o fascínio dessa decisão é, digamos…… é difícil me expressar… são… as contas numeradas na Suíça ?

11 janeiro, 2010 às 05:08

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (1)

 

  1. Laura Being disse:

    Li “O Programa de Direitos Humanos e os nossos militares”. Seu raciocínia é claro de que Lula quee se tornar um Cháves. É preciso estancar essa mal pela raiz. Como?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *