Obama e o casamento gay (Vídeo e texto – Bill O’Reilly – FOX NEWS)

——————

——————

Com o presidente Obama dizendo agora, à nação que apóia os direitos dos homossexuais se casarem, a questão se torna significativa na sua tentativa de se reeleger.

Enquanto a economia vai direcionar o voto, as questões sociais como o casamento gay são importantes para muitos americanos. Meu entendimento é o seguinte:. É uma questão de consciência. Há pessoas boas que apóiam o casamento gay e pessoas boas que se opõem a ele. Há também, muitas pessoas ruins que exploram o assunto com acusações de fanatismo, etc.

Ao contrario do aborto, ninguém se machuca quando gays se casam, mas isto tem sim, profundas implicações para aquele tipo de sociedade que queremos ser. Consequentemente, os estados individualmente deveriam decidir sobre a questão. Sobre isto, eu concordo com o presidente Obama.

Até agora, os estados tem tornado o casamento gay legal; mas 38 estados passaram a legislação se opondo às núpcias gay; logo, para o presidente Obama, isso não é uma mão vencedora. Ele pode muito bem dizer adeus a Carolina do Norte, que surpreendentemente votou contra o casamento gay essa semana.

O presidente pode também perder espaço nos estados de Virginia, Nevada, Florida, Ohio… todos eles cedendo à categoria do casamento tradicional. O Sr. Obama parece entender o perigo político.

(INÍCIO DO VIDEOCLIPE)

BARACK OBAMA: Será duro argumentar que, de alguma forma, isso é uma coisa que eu estaria fazendo para obter vantagem política por que francamente, você sabe … você sabe sobre política, não está claro como eles dão as cartas.

(FIM DO VIDEOCLIPE)

O’REILLY: A mídia é claro, está muito contente com a mudança de idéia do presidente. De fato, mais amplamente por causa da imprensa, é agora quase que impossível ter um debate honesto sobre casamento gay. Se você se opõe a isto você é um intolerante, um homofóbico, você é uma pessoa terrível. A maior parte da mídia não vai nem considerar o ponto de vista tradicional sobre casamento.

Aqui esta um grande exemplo. Escrevendo no “New York Times” ontem, Brian Stelter disse, abre aspas: “O Sr. O’Reilly e um de seus convidados reclamaram no último outono quando Chaz Bono se tornou o primeiro contestante transexual a se expor no ‘Dançando com as estrelas’ da ABC”, fecha aspas.

Bem, isto não é verdade. Mais uma vez, o Sr. Stelter escreve uma inverdade para me demonizar e à Fox News.

Numa entrevista com Dr. Keith Ablow que se opôs à presença de Bono no programa da ABC, eu disse isso.

(INÍCIO DO VIDEOCLIPE)

O’REILLY: Se Chaz Bono esta feliz com o que ele fez, tudo bem, se ele é um cara mais feliz, eu não sei, não conheço ele, então eu não sei, mas estou certo de que se ele disse que é, qual é o problema? Você é um americano. Você pode escolher agora, e com a ciência médica pode fazer um monte de coisas diferentes, você tem o direito de fazer isso legalmente.

(FINAL DO VIDEOCLIPE)

Agora, minha análise foi consistente. Os americanos têm o direito constitucional de buscar a felicidade como Chaz Bono estava aparentemente fazendo. Mas esse país não está obrigado, não é obrigado, a mudar as normas sociais a menos que haja um grave perigo de algo nocivo ser feito. Por causa da minha posição, os caras liberais como Stelter e o “New York Times” querem me ferir. E isto manda uma mensagem assustadora às pessoas que realmente apóiam o casamento tradicional.

Rick Santorum por sua vez, foi malhado toda vez que ele tratava de assuntos de gênero. Novamente o casamento gay é uma questão de consciência. E é uma responsabilidade dos estados regular o casamento como eles considerarem adequado. E finalmente, a política do casamento gay vai muito provavelmente prejudicar as chances de reeleição do presidente Obama. Mas é duvidoso que isso seja relatado pela imprensa nacional.

 

 

12 maio, 2012 às 05:20

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *