Obama e o déficit de US$ 14 trilhões – FOX NEWS

—-

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ZvFRgSgI4l4]

O Presidente Obama e o pacto social

Esta semana, o presidente vai realizar três reuniões em cidades de todo o país tentando vender sua visão de uma América forte baseada em gastos responsáveis e “o pacto social.”

O que isso significa?

Primeiro, o presidente falando sobre os republicanos que querem cortar o orçamento:

(INICIO DO VIDEO)

PRESIDENTE OBAMA: Essa visão é menos sobre reduzir o déficit do que mudar o pacto social básico nos Estados Unidos. E eu não acho que exista nada de corajoso em pedir sacrificio daqueles que tem menos a ver com a redução e nenhuma influência no Capitólio. Isso não é uma visão da América que eu conheço.

(FIM DO VIDEO)

Mais uma vez, sobre o  que o presidente  está falando?  O Pacto Social – também conhecido como “O Contrato Social” – tornou-se popular pelo filósofo francês Jean-Jacques Rousseau, no século 18. Basicamente, Rousseau diz que um governo central tem a obrigação de ajudar os seus cidadãos em praticamente todos os sentidos. A definição no dicionário do termo pacto social é a seguinte: “um acordo celebrado por indivíduos que resulta na formação do Estado ou de uma sociedade organizada, o motivo principal sendo o desejo de proteção, o que implica a entrega de parte ou de todas as liberdades pessoais “.

Muito interessante. O desejo de proteção não somente é contra o Al- Qaeda ou Átila, o Uno, mas também é contra a fome ou não ter onde morar. Os Estados Unidos evitaram em grande parte o pacto social, até a Grande Depressão de 1929. Muitas pessoas sofriam quando o presidente Roosevelt começou a sociedade da promoção social:  a ajuda federal direta para aqueles que estavam em dificuldade econômica. Em 1935, o Social Security Act (Ato da Segurança Social) foi aprovado, dando dinheiro para os idosos.

Desde aquela época, o governo federal tem crescido enormemente, e agora a América enfrenta a ruína econômica, pois ela deve mais de US $ 14 trilhões. Na segunda-feira, o nível da dívida do país foi destaque em todo o mundo, resultando em um dia muito ruim para o mercado de ações.

Mas, ainda assim, muitos americanos, inclusive Obama, não querem cortar programas assistencialistas. Essa é a guerra que assola toda a América. É entre os conservadores, que enfatizam a responsabilidade pessoal e a realização, contra os liberais, que afirmam que o governo deve tirar dos ricos e dar aos pobres.

Então, será interessante ver se nesta  semana o presidente Obama poderá unir o país para apoiar a sua visão de um forte pacto social. Ele tem compaixão do seu lado. Poucos americanos querem ver os seus concidadãos sofrerem. Mas o presidente tem a questão de responsabilidade fiscal que o assombra, porque o país continua em crise profunda.

—-

21 abril, 2011 às 14:41

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *