Os juízes se tornaram ladrões

O Judiciário não poderia ser exceção no Brasil. Está cheio de ladrões. Vendem seus votos, absolvem, libertam os corruptos. Pela primeira vez consigo ver no jornal escrito com todas as letras: Eliana Calmon, corregedora nacional, afirmou que a magistratura está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos escondidos atrás da toga“.  ATÉ QUE ENFIM!!! Nunca vi ninguém, além de mim,  dizer algo assim. Puxa, custamos mas chegamos lá. Quem se salva no país? Eu não sei. E o tal do Cezar Peluso, presidente do Conselho Nacional de Justiça ficou furioso. Convocou seus cupinchas e disse: ” Se os senhores não leram, leiam, porque nunca li uma coisa tão grave. É um atentado ao Estado Democrático de Direito”. A ministra, a corregedora, Eliana Calmon foi muito corajosa. Para começar pediu a palavra e disse que ainda não havia lido a entrevista e afirmou desconhecer sua repercussão. O que vocês esperavam depois disso ? Que ela dissesse que tinha sido mal interpretada, que suas palavras tinham sido colocadas fora do contexto, e outras desculpas vexatórias ? Nada disso, ela reafirmou o que pensava e daí o furibundo Peluso partiu para um bate-boca com essa mulher valente. Eu acho que Eliana Calmon, é uma exceção, uma pessoa diferente, que deveria ser preservada, protegida. Apenas acho que faltou a ministra ter pedido a ele uma definição de “Estado Democrático de Direito”. Qual a correlação entre se dizer que juízes podem ser bandidos com a gongórica frase do Peluso ? Quer dizer que só existem juizes honestos? Mas que atrevimento desse sujeitinho, e parabéns para Eliana que já se transformou em heroina nacional. NB:abaixo está a entrevista que motivou a “indignação”dos pilantras.

Para o leitor interessado sobre o que escrevi a respeito da corrupção no Judiciário clique em cima dos artigos:  O nosso Judiciário acima de qualquer suspeita Por que todo esse interesse em ser nomeado ministro do Tribunal de Contas da União ? ; A ingenuidade entusiasmada: Analisando o artigo ” Radiografia da corrupção” de Carlos Alberto Di Franco – dia 22- Estadão,  e , principalmente,  O período da Corrupção“..  Existem vários outros, mas é demais.

A entrevista da sensacional Eliana:

“Não é incomum um desembargador corrupto usar o juiz de primeira instância como escudo para suas ações. Ele telefona para o juiz e lhe pede uma liminar, um habeas corpus ou uma sentença. Os juízes que se sujeitam a isso são candidatos naturais a futuras promoções. Os que se negam a fazer esse tipo de coisa, os corretos, ficam onde estão. O ideal seria que as promoções acontecessem por mérito. Hoje é a política que define o preenchimento de vagas nos tribunais superiores, por exemplo. Os piores magistrados terminam sendo os mais louvados. O ignorante, o despreparado, não cria problema com ninguém porque sabe que num embate ele levará a pior. Esse chegará ao topo do Judiciário. Sabe que dia eu vou inspecionar São Paulo? No dia em que o sargento Garcia prender o Zorro. É um Tribunal de Justiça fechado, refratário a qualquer ação do CNJ e o presidente do Supremo Tribunal Federal é paulista”, disse a ministra.

(EM ENTREVISTA À ASSOCIAÇÃO PAULISTA  DE JORNAIS (APJ), NO FIM DE SEMANA)

28 setembro, 2011 às 10:21

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (7)

 

  1. Marcia disse:

    Cláudio, em parte, concordo com você. Mas acho que não podemos ser tão radical assim. Corrupção existe em qualquer esquina da vida, basta olharmos para o lado. Qualquer Instituição, seja ela pública ou privada. Particularmente, acho a política pior que a Justiça. E por falar nesta última, não poderia deixar de citar o caso da Juíza do Rio, Patrícia Acccioli, assassinada de forma cruel, enquanto cumpria dignamente seu papel de defender, de forma honesta a nossa sociedade.A seguir, envio parte de um poema que tirei da internet(AjAraújo, o poeta humanista, escrito a propósito do covarde e cruel assassinato de uma jovem e promissora juíza em Niterói, em 11 de agosto de 2011.

    Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=195508#ixzz1ZLu07lTA
    Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives
    A juíza cumpria seu ofício com ação
    Coragem, competência e destemor
    Mas, o Estado não lhe concedeu proteção
    Pra sociedade da bandidagem defender.

    Sob a toga da injustiça
    Armada até os dentes e impune
    Tomba a nobre defensora
    Da lei ultrajada de forma insolente

    Se nem a juíza marcada para morrer
    Escapa à cilada premeditada
    O que então dizer
    Do simples cidadão na mão da marginália?

    Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=195508#ixzz1ZLu07lTA
    Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

    • Claudio Mafra disse:

      Cara Márcia, corrupção sempre existiu, concordo, o problema é que agora é raríssimo encontrarmos figuras honestas no Executivo, Legislativo e Judiciário. Repito: Todo mundo no Brasil passou a ter um preço. Em acesso de loucura eu ofereço para um ministro do STJ uns 500 mil reais pelo seu parecer. Ele vai me dar voz de prisão imediatamente. Vou sair algemado do seu gabinete. Bem, seu eu oferecer 10 milhões de reais talvez seja diferente.

  2. negrojóia disse:

    “Eliana Calmon ressaltou que o desvio de conduta não é um problema generalizado no Judiciário brasileiro. “São questões pontuais, que muito me incomodam e que acabam atingindo a magistratura como um todo”, observou a ministra.”

    Fonte: http://www.direitolegal.org (edição de 16/10/2010)

    (Obs>: E.Calmon foi nomeada para os tribunais superiores por FHC)

    • Claudio Mafra disse:

      Meu caro, a sua intenção é com o antigo comentário, de 1 ano atrás, suavizar o que ela disse agora. Bem, quanto se pode descobrir nesse período de tempo ? Tudo. Até que o Gilmar Mendes recebeu propina quando presidente do Supremo. Ter sido nomeada pelo FH também não refresca nada, ou você acha que eu considero que durante o governo do nosso vaidoso ex-presidente imperou a honestidade ?

  3. Luciano disse:

    Juiz de Direito, você é a escória da escória, ganha mais de 25 mil, se aposenta com isso, e ainda rouba milhões de milhões de pobres que andam ai pela rua comendo lixo. Mas, se você TENTAR me roubar, saiba que eu vou te torturar, vou arrancar membro por membro até vc agonizar e apodrecer em cima de seu sangue fétido, para vc ver como é bom roubar a nação. Vagabundo, escória, lixo, merecem ser enterrados vivos.

  4. Luiz Pereira Carlos disse:

    Muitas pessoas ainda não se deram conta da enorme responsabilidade do #MPERJ no caso #Petrolão, não apenas por que a sede da Petrobras se encontra na Cidade Maravilhosa, mas algo muito pior e muito mais comprometedor, envolvendo Procuradores e Promotores de Justiça do Rio de Janeiro.
    Em 1997 eu dei o 1º telefonema ao #MPERJ do que seria uma saga por justiça e direitos negados, cooptados, blindados e protegendo as empreiteiras nos próximos 17 anos.
    O grupo OAS Construtora Ltda, presidida por José Aldemário Pinheiro Filho preso na operação LAVA-JATO, assinava o contrato, em licitação fraudada e sobre tudo ilegal, para colocar o pedágio na via conhecida pelo nome de origem do projeto do então governador Negrão de Lima, #LinhaAmarela na Avenida Gov. Carlos Lacerda.
    Assinava o mesmo contrato solidariamente Jean Alberto Luscher de Castro engenheiro responsável técnico ora preso na operação LAVA-JATO, cuja clausula 3ª §1º do contrato de concessão à cobrança de pedágio pela OAS, lhe da garantia extremamente estranhas, indicando claramente que Jean seria o operador dos termos aditivos e o fiel da balança nas propinas, garantindo os interesses das partes e a justa divisão do furto, entre os envolvidos.
    Participavam das AGE-INVEPAR para tratar dos interesses do grupo pela majoritária OAS Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor-presidente da Área Internacional do grupo OAS, ora preso na operação LAVA-JATO. Preso, indiciado e réu como os demais colegas.
    A parceria se deu no governo Municipal de #CesarMaia indiciado e processado por diversas vezes e diversos motivos ligados a crimes de prevaricação e de Estado, etc.
    Portanto a quadrilha não precisaria nem mesmo ser noticiada, é fato notório de domínio público, mesmo assim quem deu o alerta foi a CVM – Comissão de Valores Mobiliários do Rio de Janeiro no memorando RA/CVM/GEA-2/Nº 09/07 de 23/01/2007 que culminou na cassação dos direitos de negociar ações em bolsa de valores, dez anos após as nossas denuncias. No nosso entendimento estende-se inclusive a proibição de participar de novas licitações, o que não ocorreu, continuam participando impunemente de licitações, mesmo tendo sido reconhecido pela CVM como grupo de FRAUDADORES, ESTELIONATARIOS, que manipulam a contabilidade e subfaturam valores de rodovias com objetivos criminosos de auferir lucros indevidamente, de LUDIBRIAR ACIONISTAS e mercado de ações com argumentos contábeis falaciosos. O que gerou ação na justiça do EUA pelos acionistas contra a Petrobras, citando a presidenta #Dilma e obviamente deve respingar a quadrilha INVEPAR-LAMSA-OAS.
    Por todos esses motivos, que não são irrelevantes, do conhecimento VIA OFICIO enviados a JUIZES, PROCURADORES e PROMORORES devidamente PROTOCOLADOS nos cartórios, nas autarquias e no TCMRJ.

    Pesa sobre esses o DEVER de punir, mas SE CALARAM se OMITIRAM e se tornaram CÚMPLICE da INVEPAR-LAMSA-OAS, pedágio #LinhaAmarela e claro do #Petrolão.

    Se esses não tivesse se calado, o escândalo da Petrobras estaria contido, mensurado em pequenas proporções. Teriam estancado a sangria, obstruído a impunidade, teriam chamado atenção das demais autoridades, como estávamos tentando fazer, mostrando que a quadrilha esta agindo e que era preciso obstruir acessos, desmanchar acordos e falcatruas, talvez hoje o #Petrolão não existisse. Infelizmente #PROCURADOR, #PROMOTOR do #MPERJ e do #CNMP, #JUÍZES e #TCMRJ se calaram e covardemente tentaram calar-nos, com sentenças vexatórias. Fazer o que, esse é o preço da irresponsabilidade de alguns Deuses da Justiça.
    Luiz Pereira Carlos.

  5. claudiomafra disse:

    Obrigado pela excelente contribuição ao blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *