Um dos lugares mais lindos do mundo vai desaparecer: Até quando estaremos indefesos por culpa da covardia do Ocidente ? Palmyra e o ataque do Califado

 

 

 

Um dos lugares mais lindos do mundo vai desaparecer por culpa da extraordinária covardia do Ocidente

 

 

 

img 1-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

 

 

.-.-..-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

 

Estive em Palmyra, na Síria, em dezembro de 2011, em plena guerra civil. Como era de se esperar, não havia  ninguém no fabuloso sítio arqueológico, e eu pude caminhar sozinho entre as ruinas romanas de dois mil anos. Fiquei abismado com a beleza do lugar, muito superior a quase tudo que já vi no gênero. Não consegui entender o porquê de ser tão pouco conhecido. Templos, colunas , anfiteatros, tudo na coloração do deserto vermelho, uma extensão imensa, que lhe dá uma monumentalidade única, espetacular. Muitíssimo mais bonito e impressionante do que o Forum Romano, em Roma, ou as ruínas na Sicília, apenas para citar dois exemplos.  Pode- se questionar a sua importância histórica, em comparação com outros pontos no mapa do império, mas unicamente isto.

 

 

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-..-.-.-.-.-..–.-.-.–.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.–.-.-

 

 

 

img 2-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

 

 

 

 

img3-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

 

 

 

 

img4-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

img5-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

 

 

 

Não posso acreditar que os malditos muçulmanos do Califado, vão destruir essa maravilha sem que ninguém faça nada para impedir. É de doer no coração. Uma única ordem desse moleque, Obama, evitaria o crime. Enviaria aviões, paraquedistas, tanques (de paraquedas!) , aniquilaria essa corja hidrófoba, sem dó nem piedade com a rapidez de um relâmpago. Detonaria a bomba não -nuclear mais poderosa do mundo, uma invenção ainda não testada em combate. Mas…a esquerda liberal americana e mundial se revoltaria com a inevitável morte dos civis. Estupidamente, ou desonestamente, ignoram que não existe saída para o dilema. Civis morrem nas guerras, idiotas!!!  O Califado avança, mas os liberais preferem a retirada, a rendição, para evitar as fotos de velhinhos e crianças mortas nas primeiras páginas de todos os jornais do planeta. E sempre teremos a notória boneca da CNN jogada entre os escombros de uma casa.   É assim com a Ucrânia, e vai ser assim com os países Bálticos e em todos os cantos do mundo. O horror dos liberais à confrontação encoraja os totalitários – Putin é um perfeito exemplo –  e pode nos arrastar para uma guerra imensa, talvez nuclear. Citando Churchill, a propósito do acordo de Munich, quando todos, eufóricos, saudavam os apaziguadores, os covardes: ” Entre a desonra e a guerra, eles escolheram a desonra, e terão a guerra.”

 

-.-.-.-..-..-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-

 

 

 

Estamos vivendo momentos extraordinários, onde Raul Castro é abraçado pelo Papa e por Obama. O primeiro é cheio das surpresas desagradáveis complicando ainda mais a já fragilizada Igreja Católica, e Obama, um caso patológico de narcisismo, um rapazola criado no ódio aos americanos (seu mentor era o reverendo Jeremiah Wright)  está destruindo os Estados Unidos. Vai abrindo caminho para o totalitarismo de Putin, abrindo caminho para o terrorismo conseguir a bomba atômica, e até a pequena canalha comunista de lulas, cristinas, maduros, o índio cocainômano, ortega, e outros vermes se aproveita para ir comendo a América Latina pelas beiradas. Todos sabem:  Obama jamais usará a força descomunal dos Estados Unidos para garantir um mundo livre para o Ocidente. Todos sabem que se amanhã Dilma fosse posta na rua, por impeachment, ou pela força, ele estaria ao lado dela. Já provou em inúmeras ocasiões que sempre apoiará a esquerda.  

 

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-….-.-..-.-.-.-

 

 

 

 

Não devemos dar a mínima se a corja muçulmana gosta de sair matando uns aos outros. Xiitas, sunitas, persas, que se destruam. Não temos nada com isso, desde que não nos afete.  Que os bárbaros se entendam. Não é possível que a esta altura não tenhamos aprendido a lição de que se resolverem ser democratas que o consigam às suas próprias custas. O que não podem é ter a bomba atômica, exatamente o que o moleque está concedendo ao Iran.

 

 

 

 

 

img6-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

 

 

Palmyra está, mais ou menos,  6 horas à nossa frente. É possível que amanhã pela manhã, no Brasil, o lugar já esteja sendo destruído. Eu vi e ouvi, ao vivo, pela TV, a Secretária de Imprensa do Departamento de Estado Americano dizer que a única forma de derrotar os militantes do Califado é criando empregos (new jobs ) para eles. A quintessência do pensamento liberal americano.

 

…-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.-


Vejam a bandeira do Califado, já perto do fantástico lugar que remonta às nossas origens, às origens da civilização ocidental:

 

 

 

img7-_palmyra_syria_promo_624x351_afp

     

21 maio, 2015 às 18:44

Tags:

Categoria: Artigos

Comentários (1)

 

  1. Marco Balbi disse:

    Ótimo texto. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *