Cartoons a respeito do segundo debate e a mentira de Obama – comentário do blog

Quando houve o atentado em Benghazi, na Líbia, o governo americano por duas semanas atribuiu o fato à fúria da multidão em virtude do vídeo ridicularizando Mohammed, o profeta pedófilo. A embaixadora americana na ONU foi claríssima a esse respeito.  Faz parte da retórica Democrata-Liberal reduzir a importância do terrorismo organizado, sempre procurando ver uma atitude individual. Está no mesmo contexto de achar natural construir uma mesquita ao lado das torres destruídas, de querer que os presos em Guantânamo tenham direitos civis como os cidadãos americanos, de atribuir o atentado em Fort Hood a um homem doido (Ver artigo no blog clicando em cima do título: Nós, os preconceituosos ). No caso da Líbia ficou provado que longe de ser uma demonstração de indignação popular, foi um caso de terrorismo bem planejado e executado. Desta forma alguma coisa muito errada comprometeu o governo americano que, ao reduzir a importância do terrorismo, sustentou uma versão diferente da realidade, onde morreram 4 americanos, entre eles o embaixador . Erro gravíssimo. Ao ser confrontado com a gafe, no segundo debate, Obama mentiu com o maior descaro. A charge, abaixo, é a esse respeito. Sempre detestei Obama, mas nunca o vi tão desonesto como naquele momento. Cara de mentiroso, cara de golpista, body language de malandro.

 

A moderadora, que ao invés de ser neutra ajudou Obama, principalmente no momento final quando Romney encurralou o presidente com a pergunta sobre o atentado terrorista na Líbia. Inacreditável. Sua intervenção foi absurda, e também muito prejudicial para ele mesmo foi o comportamento de Romney, curvando-se à sua desonestidade sem ao menos um pequeno gesto de protesto. Muita educação pode vir na hora errada. 

Hillary é um horror. A mulher mais mentirosa que existe, e dá o que pensar que ela seja casada com Bill Clinton. Que casal !  Freud poderia explicar o fenômeno. Quem corrompeu quem.  Assumiu a culpa pela gafe do atentado terrorista na Líbia um dia antes do debate, exatamente para livrar a cara de Obama. Deve ter sido péssimo para ela, que detesta o presidente. Na charge ela foi empurrada do balão, onde Joe Biden, risonho como sempre, diz: “Não ouvi nem um grito”. O título é:  Felix Baumgartner tornou-se o segundo homem a quebrar a barreira do som

 

A PROPÓSITO DE HAVER DITO QUE ERA DO DEPTO. DE ESTADO O ERRO DE ATRIBUIR A MANIFESTANTES A DESTRUIÇÃO DA EMBAIXADA NA LÍBIA.Em 2008 Hillary disse : “Nós precisamos de um presidente que acredite no que Harry Truman acreditava, que passar a responsabilidade para a frente não é o que um presidente faz”   Em 2012: “A responsabilidade é minha”. Obama está escondidinho atrás da mesa

 

Na primeira campanha este era o Messias. Que diferença para hoje!

 

A velha piada de George Washington e a macieira.  Obama obriga Hillary a segurar o machado o que significa que foi ela quem errou (mentiu ?) sobre a Líbia.

 

A EMBAIXADA NA LÍBIA HAVIA PEDIDO PROTEÇÃO.A charge mostra:  A segurança que eles pediram     e       A segurança que eles tinham

 

Obama é branco e igualzinho a Jimmy Carter, o patético ex-presidente americano.

 

19 outubro, 2012 às 00:14

Tags:

Categoria: Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *